Qual a Idade que Começa a Calvície?

Entender os reais motivos da calvície, saber as medidas preventivas que devemos tomar e também a idade que começa a calvície é de fundamental importância para saber que tipo de tratamento deve recorrer.

Para isso, recorremos a um médico muito respeitado no Brasil, o Dr. Drauzio Varella para esclarecer sobre esse assunto.

Idade Perigosa da Calvície

health-baldness-men-cloggedartery-risk-study_4-4-2013_95206_l

Segundo o Dr. Drauzio Varella a idade mais perigosa em que a calvície começa a se instalar é com 17 anos de idade. Uma idade perigosa não só pelo problema em si, mas também pela fase em que o jovem se encontra, mais despreocupado com assuntos de estética, em pleno vigor e desenvolvimento enquanto homem.Por não estar atento a esse problema, o jovem pode chegar aos 23 anos de idade calvo.

No caso de quem  começa a calvície a partir dos 25 aos 26 anos, o tratamento pode ter resultados mais rápidos, visto que “a participação hereditária é menor”.

Tudo esse processo acontece porque os homónimos masculinos agem diminuindo o desenvolvimento e crescimento de novos pelos. Nesse processo, o couro cabeludo tende a ficar oleoso e consequentemente fraco.

No geral, os homens calvos tem a pele mais oleosa que as outras pessoas, por isso, algumas piadas desagradáveis sobre careca brilhando. Isso acontece devido a produção excessiva de óleo da glândula sebácea.

Estar atento a  idade que começa a calvície é importante para tomar todas as medidas necessárias, principalmente se tem histórico na família.

Tratar adequadamente, usar shampoos de limpeza profunda e que controlam a oleosidade no couro cabeludo é muito importante nesse período.

No caso de homens que já estão com problema de calvície  instalado e não pretendem recorrer a implante capilar uma boa recomendação é disfarçar esse problema por usar um método bastante prático e seguro disponível no mercado pela marca Jet Hair que é a maquiagem instantânea para o couro cabeludo. Sua finalidade é disfarçar a calvície sem precisar recorrer à cirurgias caras e dolorosas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close