Melhores tipos de peruca contra calvície

Vaidosos ou não, quando o assunto é beleza, o temor dos homens fala em um só coro: calvície. Sim, já está mais do que provado que a pancinha de chopp não atrapalha muito (mas bem que eles reparam na nossa) e braços mais musculosos ou não também não é prioridade. É certeza em 99% dos casos: eles querem é ter cabelo! Isso mesmo que você leu: cabelo. As mulheres não são as únicas que sofrem para terem as madeixas bonitas, saudáveis e brilhantes, o gênero masculino também é alvo dessa sina.

Obra do destino – ou não – o problema deles é um pouco mais complicado: enquanto a maioria de nós se preocupa com a cor, com o aspecto, corte e maciez, a rapaziada tem problemas com a queda dos fios. Não que a calvície só esteja destinada ao público masculino, mas a porcentagem dos casos entre eles é bem maior do que entre as mulheres. Além disso, foi-se a época em que “ficar careca” era sinônimo de “ficar velho”. Hoje em dia, há homens de todas as faixas etárias com poucos – ou zero – fios de cabelo.

A gente sabe que um pouco é moda. Sim, existem muitos homens que gostam mesmo de passar a máquina zero e desfilar a “cuca pelada” por aí (percebam, mulheres, que são os mesmos que gostam de uma barba comprida também). Enfim, gosto deles ou nosso, a solução para esse público é mais fácil: está crescendo, vai até um bom cabeleireiro e raspa tudo. Mas nem sempre é opção.

Tipos de peruca contra calvície

Há uma grande parcela masculina que tem problemas com a queda dos fios logo na adolescência (problemas hormonais ou próprios da genética) e o mercado farmacêutico e de cosméticos têm dado grande atenção aos produtos que desaceleram a calvície – ou até mesmo a impedem – e outras técnicas que fazem com que os fios voltem a crescer. Procuramos saber um pouco mais sobre esse assunto e listamos abaixo algumas soluções que parecem ajudar no problema sem que seja preciso usar aquelas perucas horrorosas como as do Sílvio Santos (mas se o cara gosta também, vai fazer o quê?). Aí vão elas:

Dermatologista já!

Antes de tudo, vale sempre lembrar: em todos os casos e para o uso dos produtos encontrados no mercado, o ideal é sempre consultar um especialista. O normal é a perda de 100 fios por dia (não que você vá ficar contando, mas dá para se ter uma ideia do volume). Caso seus fios caiam em excesso por mais de dois meses, agende uma consulta com um dermatologista, descubra quais são as possíveis causas e o melhor tratamento para o seu problema.

Nem sempre a calvície está relacionada com o sistema hormonal ou a genética das pessoas. Em alguns casos, ela pode ser temporária por conta de variadas questões, como: dermatite, deficiência de ferro e vitaminas, problemas da glândula tireoide, estresse e doenças autoimunes. Ou seja, é sempre importante a presença do médico para o diagnóstico correto. Cabelo também faz parte do corpo e com saúde não se pode brincar, certo?

Perucas para que – não – te quero!

Descoberta a causa do problema, percebido que “não vai ter jeito, meus fios vão cair” e não é culpa de um mau funcionamento do corpo, vale apostar nos modernos tratamentos existentes no mercado para fugir das temidas perucas!

Fotobioestimulação por meio do LED

Como já sabemos, LED é um laser de baixa potência que – entra outras funcionalidades – também é usado para o tratamento da calvície. Ele estimula os fios de modo que se prolongue seu ciclo de vida e é indicado para pessoas com queda de cabelo acelerada e em grande quantidade. Não se preocupe: o tratamento é indolor e dura cerca de 20 a 30 minutinhos por sessão!

Peeling capilar

Isso mesmo, o famoso peeling não é somente usado nos rostos. A técnica foi desenvolvida para ajudar na queda de fios de cabelo também. Esse tratamento tem como base o combate à oleosidade do couro cabeludo, reduzindo a escamação e a inflamação que é causada decorrente disso e, consequentemente, a queda dos fios. Procure uma clínica estética especializada no assunto e aposte nessa dica.

Melhores tipos de peruca contra calvície

Cabelos livres da oleosidade

Em muitos casos, os fios começam a cair por conta de uma doença chamada dermatite seborreica – ou, popularmente falando, caspa. Não é nada grave, mas é preciso tratar! A oleosidade do couro cabeludo gera aquelas “casquinhas” que inflamam e descascam. Além de não ser visualmente bonito, também não é saudável para a saúde dos cabelos, que logo começam a cair. Nesse caso, existem xampus que trazem em sua formulação uma substância, conhecida como minoxidil, indicada para prolongar a fase de crescimento dos fios. Essas loções você encontra em farmácias de manipulação (lá, o farmacêutico vai te ensinar como usar o produto).

O caso complicou um pouco: vamos para indradermoterapia

Quando o xampu sozinho, por qualquer razão, não resolve o problema, o indicado são as injeções de minoxidil, D-pantenol e outras substâncias que ajudam no crescimento dos fios. Não se esqueça de que, por se tratar de um procedimento médico, não basta ir às farmácias e pedir a aplicação – você precisa passar pelo especialista para que ele receite a técnica. As injeções são usadas para que as substâncias atinjam diretamente os vasos responsáveis pela oleosidade e pelo crescimento dos fios, obtendo melhor ação que o xampu.

Medicação de uso oral

Como qualquer parte do nosso corpo, o couro cabeludo também pode ser tratado via oral, usando remédios apropriados. A finasterida é um medicamento que evita que os cabelos afinem e caiam por conta de uma enzima existente que inibe a ação, controlando os hormônios. Dependendo do nível do seu caso, provavelmente o médico poderá indicar esse remédio. Muitas pessoas ainda têm medo de tomar medicação que mexem com os hormônios do corpo por variados motivos. Esqueça o que te falam e escute sempre um especialista: ele sabe o que diz e estudou para estar ali. Ou você vai querer usar a peruca?

Conheça a linha de produtos do JetHair clicando AQUI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close