Japoneses estão próximos à cura da calvície

 Se você tem predisposição a sofrer com a calvície ou já tem sinais do problema, esta notícia pode ser uma das mais bem-vindas que você leu durante todo o dia. Entre muitas pesquisas que são realizadas anualmente em busca da cura da calvície, a queda de cabelo, aparentemente uma se destacou por ser mais bem sucedida.

Mas antes, para entender melhor a nova tecnologia que foi descoberta pelos japoneses, que tal aprendermos um pouco sobre a calvície e suas causas?

A calvície

A calvície ou alopecia é a perda de cabelos constante que acomete grande parte da população, entre homens e mulheres. Os homens são os mais afetados, porém não é difícil encontrar mulheres com entradas no couro cabeludo.

A perda de cabelo pode acontecer por diversas razões. Desde as mais simples, como o estresse, a má alimentação e influência do ambiente, até herança genética, que é algo que não pode ser mudado ainda.

Geralmente essa perda acontece porque os fios de cabelo não se regeneram na mesma proporção que caem. Eles possuem um ciclo com três fases, sendo que a grande maioria dos nossos fios se encontra na fase dois, que é a de regressão. A fase um, que é a de crescimento, costuma durar de três a seis anos. Já a terceira, que é quando o fio antigo é empurrado por um novo fio é onde está o problema.

Como foi dito, com o passar do tempo, a terceira fase acontece menos do que a segunda. Então temos mais fios morrendo, mas poucos fios novos para substitui-los. Isso pode acontecer por n razões, como já explicado, incluindo a obstrução e danificação dos folículos capilares, responsáveis por tudo que está relacionado ao crescimento capilar.

Existem medidas profiláticas que podem ser tomadas em casos de predisposição à calvície. Se você acredita que se encaixa neste grupo de risco, procure um dermatologista especializado para orientar-se sobre como proceder no seu caso.Calvície

Cura da Calvície

Agora, vamos à descoberta japonesa que está prometendo mudar a vida de quem já sofre com a perda de cabelos.

A descoberta japonesa

A empresa de cosméticos japonesa Shiseido está realizando pesquisas e testes com células-tronco para acabar com a calvície desde 2013 e diz ter chegado a um resultado satisfatório. As células-tronco são muito conhecidas pelo seu potencial regenerativo, o que as faz ideais para serem utilizadas em muitos tipos de pesquisas. Entres elas, a busca pela cura da calvície.

O procedimento desenvolvido pela Shiseido, em parceria com a RepliCel, é bem mais simples do que se poderia imaginar e até um tanto quanto previsível, se você está acostumado a ler e pesquisar sobre procedimentos de regeneração capilar.

O procedimento

O processo para a cura da calvície com base nas células-tronco se dá da seguinte forma: nos testes realizados até então, os profissionais da Shiseido elevam uma parte bem pequena do couro cabeludo do “paciente” em questão e nesta incisão injetam as células-tronco. As mesmas já provaram que favorecem o crescimento do cabelo onde antes não havia mais fios saudáveis.

Os resultados apresentados até agora foram muito positivos. A aplicação das células-tronco fez com que crescessem “dezenas de milhões” de fios dentro de poucos meses, de acordo com o artigo referente à pesquisa que foi publicado recentemente.

Segundo os pesquisadores, com a adoção do processo, o crescimento de cabelo em áreas antes afetadas pela alopecia demoraria apenas alguns meses. A Shiseido, juntamente com a novidade, divulgou que acredita na comercialização desta tecnologia até 2018.

O procedimento como um todo é no geral bem mais seguro do que a ingestão e compra de medicamentos milagrosos que prometem devolver os seus fios de cabelo. Isso porque as células-tronco utilizadas no processo de regeneração são retiradas do próprio indivíduo, o que diminui as chances de rejeição e de efeitos colaterais.

A compatibilidade genética também pode ser um fator de aceleramento do processo, uma vez que o organismo não precisa se adaptar a nada novo, já que os genes das células são os mesmos da própria pessoa.

A rapidez com que a Shiseido pretende lançar esta tecnologia inovadora no mercado se deve um pouco ao fato de as pesquisas japonesas já não mais precisarem de uma terceira fase de testes para serem aprovadas. Isso agilizará o processo de comercialização.

A empresa pode ser considerada pioneira no assunto: trabalha com investimentos em pesquisas e soluções para a cura da calvície desde 1972 e acredita que, apenas no Japão, o potencial de mercado é de 200bi de ienes.

Pensando fora da ilha japonesa, a quantidade de dinheiro que provavelmente será investida nesta tecnologia pela população aumenta drasticamente. Quantas pessoas já não gastaram rios de dinheiro com medidas paliativas frustrantes? Se tiverem a garantia de sucesso do procedimento, é muito provável que se tornem adeptas da tecnologia. Ainda assim, ela faz parte do futuro – ainda que bem próximo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close