Qual a relação entre um trauma e a calvície?

A perda de cabelo atinge diariamente muitas pessoas, de ambos os gêneros, podendo levar à calvície prematura. Atualmente existem muitos tratamentos que prometem erradicar e até mesmo curar esse mal que abrange a população mundial. Mesmo que existem tratamentos, muitos deles são fortes e podem ajudam a desenvolver outro problema ou até mesmo ser ineficaz; por isso, é sempre recomendado ouvir uma opinião médica antes de começar qualquer tipo de procedimento ou até mesmo a automedicação, já que pode levar o organismo a consequências seríssimas. A perda de cabelo também pode ser tratada, tendo uma alimentação regrada e hábitos saudáveis diários, com a prática de exercício físico e uma rotina, o menos estressante possível. Há diversas causas que podem levar à calvície, por isso que o diagnóstico é muito importante para que possa ser feito um acompanhamento que previna a queda de cabelos. Uma das causas mais comuns são os traumas. Qual a relação entre um trauma e a calvície

O trauma e sua relação com a calvície

Não é um trauma qualquer, trata-se de uma questão ocorrida na infância e que perdure por anos e anos. Essa causa é algo recorrente em que a pessoa, mergulhada no estresse e numa condição infeliz da vida, em certos casos, desenvolve essa condição, podendo ser trauma físico ou emocional, ocasionando a perda de cabelo, e podendo levar à calvície. Um trauma também pode se referir a algum momento negativo que a pessoa esteja passando na sua vida ou o fato de estar trabalhando muito. O estresse, dessa forma, atinge todas as áreas do nosso corpo, inclusive nossa pele e consequentemente o nosso cabelo. Quando os níveis de estresse em nosso corpo aumentam, o hormônio cortisol é liberado. Entretanto, quando o nível é recorrente e alto, o cortisol influencia na queda de cabelos. Esse tipo de estresse, além de poder estar relacionado com o trauma, também pode ter sido causado por outros motivos, tais como:

  • Tensão emocional (ansiedade);
  • Estudos à época de fim de ano;
  • Dificuldades financeiras;
  • Exigências altas dentro do ambiente de trabalho;
  • Problemas relacionados às relações afetivas ou familiares;

Aliás, poucas pessoas sabem que esse tipo de distúrbio (trauma vinculado ao estresse levando à calvície) é chamado de Eflúvio Telógeno, uma condição em que uma experiência traumática (não só isso) faz com que percamos fios de cabelos em muita quantidade.

Eflúvio Telógeno

Causas: pós-parto, distúrbios endócrinos, doenças febris, interrupção do uso de pílulas anticoncepcionais ou de reposição hormonal, infecções, traumas físicos e/ou emocionais, deficiência nutritiva; Manifestação: geralmente, os fios começam a cair após 3 meses do trauma. A queda dos fios é bastante intensa ao fazer qualquer ação, seja de penteá-los, lavando-os ou apenas dormindo. Duração: frequentemente, é observado que após um trimestre ou semestre, a queda do cabelo para sem precisar fazer algum tratamento agressivo. Obviamente, está relacionado ao fator do trauma, logo, o fator desencadeador tem de ser tratado para que realmente a queda dos fios não aconteça mais. Tratamento: se o fator for psicológico ou físico, o tratamento consiste em corrigir o trauma e fazer com que o paciente aceite e entenda o momento em que está passando. Acompanhamento com um dermatologista é aconselhável para que alguns medicamentos sejam aplicados no couro cabeludo diretamente. Além disso, uma alimentação rica em vitaminas, ferro, proteínas e zinco pode acelerar o processo de crescimento dos fios. Depois: os fios de cabelo demoram a crescer, por isso, que os resultados serão visíveis gradativamente.

Ação conjunta

Quando o fator é descoberto e a pessoa tem ciência de seu problema emocional ou físico, ela necessitará de uma ação conjunta para que sua condição mude e ela possa viver normalmente sem se preocupar com a calvície. Assim, a ajuda de um psicólogo, um clínico e um dermatologista, além de um nutricionista, quando atuando juntos, podem bloquear a queda de cabelos e fazer com que a pessoa supere seu trauma. Se o homem ou a mulher não perceber rapidamente a queda excessiva dos fios (lembrando que é considerado normal a queda de 100 fios de cabelo por dia), pode ser ais difícil de tratar, então até mesmo uma cabelereira ou barbeiro pode reparar e te dar um toque. Se você está tendo uma vida estressante ou está passando por algum problema de carga emocional muito grande e reparar na perda dos fios, procure uma orientação médica o mais rápido possível.

Considerações Finais

Para muitas pessoas o cabelo é uma parte essencial para os homens e as mulheres se sentirem bem consigo mesmos. Pelo fato de podermos inovar sempre o nosso visual e cortar os nossos cabelos do jeito que queremos, faz com que queiramos cuidar deles, de forma que possibilite essas mudanças. Assim, mesmo que estejamos passando por um momento difícil e complicado, temos de tentar nos cuidar psicologicamente para que não desenvolvamos patologias desnecessárias. E caso alguém esteja passando por algo desse tipo, procure ajuda, às vezes desabafando com outra pessoa ajuda e muito. Para tudo se tem um jeito! Procure não se estressar! Caso deseje combater a calvície, não deixe de conhecer os produtos da linha Jet Hair. Resultados comprovados e seu bem-estar de volta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close