Transplante de cabelos: X verdades importantes

 Fazer um transplante de cabelo não é uma coisa que pode ser feita do dia para a noite. Pois, junto com esse processo, se têm vários riscos, uma vez que os procedimentos têm um número grande de aspectos que podem surgir como colaterais. Além disso, você deve ficar atento e saber tudo que pode acontecer se optar pelo transplante de cabelos; veja todas as outras opções antes de optar pelo transplante.

Tipos de transplantes de cabelo

Existem dois tipos de transplantes que podem ser feitos. Um é o “strip Harvesting” no qual se coloca em tiras o cabelo e o “Follicular Unit Extraction” no qual se coloca folículo por folículo. O primeiro se dá em retirar uma tira do couro cabeludo, e fazer uma sutura da ferida de volta. A tira é cortada em pedaços pequenos, em que serão inseridos no couro cabeludo novamente na zona do desbaste. Já a segunda opção, envolve tirar pequenas seções de pele entre 0,6 milímetros e 1,25 milímetros de diâmetro, inserindo-as novamente na área de desbaste.

Quem opta pelo método Strip Harvesting ficará em torno de duas semanas em recuperação e é um dos transplantes mais modernos que se tem para esse tipo de problema. O procedimento, porém, pode ser bem sangrento, e o tempo de recuperação de duas semanas é somente se a pessoa tiver uma boa recuperação.

Outro problema é que você ficará com uma cicatriz. Isso ocorre por causa do corte que é feito na hora de remover pequenos pedaços do couro cabeludo. De início, pode ser um pouco assustador. Se você deixar o cabelo crescer, provavelmente poderá esconder a cicatriz.

Verdades Importantes

Por causa do choque que ocorre nos folículos ao serem ser retirados do couro cabeludo e depois colocados de volta, quase todo o cabelo vai cair novamente, principalmente durante as primeiras duas semanas. Isso é totalmente normal e faz com que uma grande quantidade de pacientes entre em pânico, mas fique calmo, o seu cabelo vai voltar a crescer!

O consenso é que se tenha no mínimo 25 anos de idade para fazer o transplante, isso se dá porque deve ser feito antes de a pessoa ficar completamente careca, se não, não terá nenhum efeito. Ou seja, você pode acabar com as manchas de cabelos enxertados que restarem, enquanto o cabelo natural circundante cresce.

O cabelo novo pode levar 18 meses para crescer depois de ser feito a cirurgia

Depois que a cirurgia de transplante de cabelo for bem-sucedida, o prazo estimado para o cabelo novo crescer é de, no mínimo, três a quatro meses.

Qual a diferença entre transplante e implante capilar

Normalmente, aqui no Brasil não fazemos muita diferença entre um e outro já que usamos transplante e implante como se fosse o mesmo procedimento. Porém, tecnicamente deveríamos chamar de transplante capilar.

Normalmente, na medicina, quando se fala em implante quer dizer que será utilizada alguma peça artificial para ser inserida no corpo. Mas nos caso dos folículos é diferente, já que os folículos são uma parte natural do nosso corpo; por isso, serão transplantados e não implantados. Porém, na prática, não tem nenhuma importância sobre como a cirurgia é divulgada. Independente disso, os dois tipos de cirurgia se dão com os folículos capilares que já estão no nosso corpo.

Cabelos artificiais

Existem também outras técnicas que são feitas com cabelos artificiais, mas essas técnicas são consideradas muito mais inferiores do que os transplantes de cabelos de que falamos anteriormente. Isso se dá não só em termos de resultados, mas também quanto à rejeição ao cabelo implantado artificialmente. Por isso, esse método acaba não sendo muito popular e nem muito divulgado. Mas isso não quer dizer que não seja uma opção.

Porém, antes de optar por fazer um transplante de cabelos, veja se não tem nenhuma outra opção. Consulte especialistas e veja que tipo de medicamentos e tratamentos podem ser feitos antes de seguir para o transplante.

Além disso, deve-se tomar todas as precauções de uma cirurgia de fato, ou seja, haverá alguma invasão em seu organismo. Coloque claramente todos os prós e contras na hora de escolher entre o tratamento e o transplante, sempre tendo em mente que a recuperação não é rápida e o resultado, independente do método que escolher não virá de um dia para o outro.

É necessário, portanto, que se tenha paciência, conhecimento e certeza da escolha que fez, para depois não se arrepender de ter feito o transplante ou ter optado por um tratamento que não teve o efeito desejado.

Portanto, a escolha está em suas mãos e nas do profissional que está com o seu caso para tomar a decisão mais acertada. Escolha corretamente!

Caso você deseje optar por tratamentos, ou apenas deixar suas áreas de calvície menos aparente, busque no mercado as diversas opções, com grandes resultados. Uma dica é a linha Jet Hair, sucesso em todo o país. Não deixe de conferir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close