Saiba absolutamente tudo sobre calvície masculina

A calvície masculina é muito mais comum do que a calvície feminina. Isso ocorre devido a diferentes fatores. A primeira coisa que deve ser dita é que a calvície tem a ver com o gênero, uma vez que as pessoas possuem um par de cromossomos sexuais que fazem toda a diferença na hora de saber se pode ou não ter calvície ou uma grande tendência a sofrer com a queda de cabelo.

Calvície masculina

O gene da calvície pode vir tanto da parte da sua mãe quanto da parte de seu pai; inclusive do seu avô materno, se ele tiver o gene da calvície, uma vez que ele pode ter passado esse gene para a sua mãe. Se você tem um avô, ou pai com o problema de calvície; as chances de você ter o gene da calvície. O mais comum é ver homens que tenham calvície; mas acredite, a queda de cabelo pode atingir a todos, homens ou mulheres. E o problema pode ser desencadeado por diferentes fatores, dentre eles: genética, gravidez, problemas de nutrientes, problemas na tireoide e outros tipos de doenças. Saiba absolutamente tudo sobre calvície masculina

Os cromossomos

Como já foi dito, todos nós temos um par de cromossomos sexuais que são os cromossomos X e o Y. São com esses cromossomos que temos determinados o sexo das pessoas. Normalmente, as mulheres possuem um par de cromossomos, enquanto os homens possuem um par de cromossomo XY.

A descoberta dos cientistas

Foi descoberto que o principal gene que tem relação com a calvície está com o cromossomo X. Principalmente, se você for homem e se sua mãe possuir esse gene, as chances de ter passado o gene da calvície é de 50%. Um fator que não pode ser esquecido é de que todo mundo recebe um cromossomo X da mãe, é o pai que é responsável por passar o cromossomo Y, determinando assim o gênero da pessoa. No caso da calvície entre as mulheres, a queda de cabelo ocorre entre as mulheres que contenham o gene, e provavelmente os filhos do sexo masculino irão herdar esse gene.

Problemas hormonais e perda de peso

A calvície tem vários fatores e é também uma manifestação fisiológica do nosso corpo, além de também afetar pessoas que já tenham uma predisposição. Mas, nos dia de hoje, já se tem diferentes tratamentos em busca para a cura da calvície. Porém, os tratamentos devem ser feitos de acordo com que o dermatologista receitar e os tratamentos podem demorar por um bom tempo.

Três dicas para se cuidar

Dica 1: Se você acha que está ficando calvo, uma boa dica é comparar a espessura do cabelo da frente com o cabelo da parte de trás. Se o cabelo da parte da frente estiver mais fino, isso quer dizer que o cabelo está mais fraco e está começando a morrer, ou seja, a calvície já está afetando. É aí que se deve começar o tratamento, uma vez que quanto mais cedo começá-lo, maiores as chances de o tratamento dar certo. Se esperar que o cabelo caia, o tratamento pode fazer efeito, mas nem sempre é assim; as chances de os fios se recuperarem é muito pequena. Dica 2: Existe um outro teste que consiste em pegar um pequena quantidade de cabelo que esteja desembaraçado, depois puxe com bastante força, mas muita mesmo. Se saírem alguns fios inteiros que estejam com aquele pontinho branco nas pontas, isso quer dizer que o seu cabelo está saudável, e você não tem com o que se preocupar. Dica 3: Você também pode comparar através de uma foto antiga, a quantidade e a aparência do seu cabelo.

O crescimento capilar

Às vezes, pensamos que o nosso cabelo está fraco porque não está crescendo, mas um fator importante é que o nosso cabelo tem fases de crescimento e fases em que não cresce. Por isso, antes de tomar iniciativa de fazer diferentes tratamentos para calvície ou queda de cabelo se certifique de que o seu cabelo está saudável. Pois, se estiver saudável é porque está na fase de estática e não de crescimento.

Como a calvície acontece

O processo da calvície não é tão simples assim; pois começa a partir do momento que os folículos pilosos não recebem mais estímulos. Em cada folículo piloso nascem quatro fios, sempre com o estímulo com a testosterona. No caso das pessoas que tenham pré-disposição genética à calvície, o hormônio masculino acaba sofrendo a ação de uma enzima, que se transforma em DHT. O DHT é um hormônio que age na parte de dentro dos folículos que desencadeia a morte das células que produzem os fios. Esses folículos começam a se fechar, e acabam diminuindo a produção de forma progressiva. Portanto, cuide-se e fique atento. Com as dicas que demos você pode se prevenir de maneira eficaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close