Aprovados medicamentos que revertem à queda de cabelos

Muitas pessoas se perguntam o que devem fazer para parar a queda de cabelos. Principalmente, porque os nossos cabelos são a moldura do nosso rosto, e sem eles nos tornamos outra pessoa.

O fato é que quem percebe que o cabelo está caindo, vai logo atrás de uma solução para reverter à queda de cabelos. Mas o importante é não entrar em pânico e ir atrás de vários tratamentos ao mesmo tempo. Pois, primeiro você deve entender quais são as causas da queda de cabelo para achar a solução para parar a queda de cabelos.

Muito mais do que correr atrás de um transplante, de cremes de tratamentos específicos e de perucas, o problema com a queda de cabelo é muito maior do que apenas usar cremes e esconder a queda. Pois, a queda de cabelo, principalmente entre as mulheres, se dá porque os folículos capilares estão fracos e finos, fazendo com que quebrem e caiam.

Pesquisa para reverter à queda de cabelos

Com o passar dos anos os especialistas começaram a pesquisar mais sobre o assunto, devido a grande preocupação com queda de cabelo. Porém, nenhum produto ainda conseguiu reverter à queda de cabelos completamente, mas mesmo assim, já existem produtos que ajudam a deixar os seus fios mais fortes e estruturados, até mesmo ajudando o seu cabelo crescer mais rápido.

Com esse espírito, no ano passado, alguns pesquisadores da Columbia University Medical center estavam pesquisando sobre alguns tratamentos para calvície, que é uma doença autoimune de queda de cabelo. Essa pesquisa tinha como principal objetivo reverter à queda de cabelos. Além disso, o grupo de cientistas estava fazendo testes com medicamentos em potencial, dentre eles um tipo de medicamento que inibe uma família de enzimas, conhecida como quinases janus, com o intuito de verificar se o medicamento serve para desfazer um ataque autoimune, e que, sendo administrado por uma via oral, restaura o crescimento do cabelo.

Aprovados medicamentos que revertem à queda de cabelos

Resultados da pesquisa

Com a pesquisa em andamento foi dado outro resultado bastante interessante. Pois, o médico pesquisador que aplicou o medicamento tanto na pele quanto oralmente, o resultado do medicamento foi ainda melhor, pois os cabelos cresceram mais. Dando assim, a sugestão de que os medicamentos com quinases janus interagindo diretamente com os folículos capilares podem prevenir o ataque autoimune.

Trabalhos recentes

Nos trabalhos mais recentes da equipe de pesquisa, a equipe tem preenchido os espaços em branco das suas conclusões anteriores. Essas conclusões eram que os inibidores quinases janus despertam os folículos pilosos que estão em seu estado de repouso. Iimitando assim, uma parte do processo natural do nosso organismo em que os folículos pilosos alternam entre fases ativas e inativas.

Normalmente, a família JAk, guinases janus, de enzimas coloca os folículos para o estado de repouso. Ou seja, faz com que a sua atividade diminua, até parar, fazendo com que as drogas entrem no seu cabelo e reintroduza na parte ativa do ciclo capilar. Ajudando assim, a parar a queda de cabelos.

Testes e abordagem dos medicamentos para parar a queda de cabelos

As drogas JAK foram aplicadas na pele de ratos carecas, e em pouco mais de cinco dias o cabelo começou a crescer, mas agora o prazo para esse crescimento é de 10 dias. O grupo controle que participou da pesquisa permaneceu careca. Depois de três semanas de tratamento, o resultado foi que os ratos tinham quase todos os seus cabelos crescidos.

Além disso, sabe-se que não existem muitos compostos que podem empurrar os folículos pilosos em seu ciclo de crescimento de forma tão rápida. Porém, alguns agentes tópicos podem induzir tufos de cabelo.

Drogas usadas no estudo

As duas drogas utilizadas no estudo já foram aprovadas pela US Food and drug Administration, uma droga é para o tratamento de doenças do sangue e o outro para artrite reumatoide. Enquanto os pesquisadores dizem que é provável que eles tenham o mesmo resultado nos humanos, porém o estudo ainda está em andamento e os resultados não são críveis. Mas mesmo assim, as descobertas e os resultados são muito promissores, mesmo que ainda não tenhamos a cura para a calvície.

É preciso ainda fazer mais testes, para verificar se inibidores de JAK pode induzir o crescimento capilar em humanos, utilizando fórmulas feitas especificamente para o couro cabeludo. Os cientistas dizem que já começaram uma pesquisa nessa área, fazendo ensaios clínicos para as duas drogas para o tratamento da psoríase em placas e alopecia areata.

Portanto, já foram aprovados medicamentos promissores que revertem à queda de cabelo, facilitando assim, na escolha do tipo de tratamento se você tiver uma doença autoimune ou que esteja com uma queda de cabelos muito grande. Ou seja, essas enzimas fazem parte do futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close