Por que mais homens têm calvície que mulheres?

A Calvície é uma alopecia definida por uma progressiva perda de cabelos por causa de fatores hereditários. A mais comum é a alopecia androgenética, com uma maioria de homens sendo afetada. Apesar disso, também pode ocorrer com as mulheres.

Os primeiros sinais que a calvície apresenta são o afinamento ou substituição dos fios saudáveis por mais finos, até o bloqueio – total ou parcial – do crescimento dos fios. Quando a calvície está mais avançada, ocorre a ausência de fios de cabelo na parte frontal e superior da cabeça, restando apenas alguns fios nas áreas posteriores e laterais.

Além da calvície de fator genético, também há diversos outros problemas que podem ajudar a causar a calvície, assim como:

  • alimentação incorreta;
  • higiene inapropriada do couro cabeludo;
  • aumento da oleosidade, causando intensificação da caspa e descamação;
  • uso contínuo de secadores;
  • água muito quente;
  • uso de alisamentos, permanentes ou tingimentos também causam alterações no couro cabeludo causando a calvície.Os principais fatores da calvície são de herança genética ou até mesmo distúrbios emocionais e fisiológicos.

A calvície em homens e mulheres

As alterações dos hormônios também podem levar à calvície total. Nos homens com tendência à queda, a testosterona pode agir sobre os folículos capilares, promovendo o afinamento dos fios e a diminuição do crescimento do cabelo, por fim a queda total ou parcial dos fios. Já nas mulheres, a alteração hormonal, principalmente a menopausa, pode causar a rarefação.

A calvície mais comum entre os homens é a que tem origem genética que possui presença de hormônios masculinos, ou seja, ocorre mesmo quando é herdado somente do pai ou da mãe, para que ocorra a calvície hereditária é preciso da presença de testosterona, por isso que nas mulheres a calvície ocorre raramente, pois é necessário que acumule os dois genes.

Existem diversas causas que desencadeiam a calvície. Algumas delas são: genéticas, hormonais, produtos químicos, psicológicos e até mesmo a desnutrição e a falta de vitaminas no corpo.

Por que mais homens têm mais calvície que mulheres?

Quais são os tipos de calvície?

Areata: a sua causa é desconhecida. A alopecia areata apresenta círculos redondos no couro cabeludo e também pode ocorrer em outros locais do corpo. Esse tipo de queda é relacionada ao estresse, normalmente afeta homens e mulheres a qualquer idade. Nas mulheres, ocorre de uma forma mais suave. Existem formas clássicas como: placa única ou unifocal, múltiplas ou multifocal, total e universal (ocorre perda total em qualquer parte do corpo que possui pêlos)

Difusa: é quando ocorre a perda repentina de cabelos. Esse tipo de alopecia é diferente das outras que são geralmente temporárias e o cabelo retorna com o tempo. Isso, pois ocorre a perda aguda do cabelo após doenças crônicas, estresse etc. Não chega a ocorrer a calvície total, mas o cabelo fica com um aspecto fino e escasso. Nas mulheres a alopecia difusa é causada por perturbações hormonais, menopausa, aumento da progesterona ou até mesmo o uso de injeções de andrógenos. As maiores causas para isso pode ser endócrino, por medicamentos (anticoagulantes, psiquiátricos, anticonceptivos orais etc) ou má nutrição;

Seborreica: é quando as glândulas sebáceas produzem mais que o normal gerando excesso de gordura e deixando o cabelo oleoso e opaco, sem força e volume. Esses excessos podem provocar irritações e coceiras no couro cabeludo, caspas e também queda do cabelo;

Total: é um tipo de alopecia mais avançada que a areata resultando na perda total do cabelo no couro cabeludo;

Androgenética: ocorre o enfraquecimento do cabelo para um estado transparente. É uma alopecia causada por genética e é o tipo mais comum de alopecia. Os homens são os mais atingidos por esse tipo do que as mulheres, ela atinge a parte da frente do couro cabeludo deixando mais esparso, também pode ocorrer a perda completa de cabelo deixando a cabeça careca;

Universal: é mais avançada que a alopecia areata que atinge todos os pêlos que existem no corpo, incluindo as sobrancelhas e os cílios;

Por tração: é causada geralmente por tensão nos fios de cabelo como a que ocorre com rabos de cavalos apertados, tranças definitivas, coques diários etc. Esse tipo de alopecia pode até mesmo provocar dano irreversível, ruptura completa ou malformação da estrutura folicular. Não há tratamento nem medicamentos que podem ajudar quando os folículos estão inertes.

Como vencer a calvície?

A maioria dos tipos de calvície possui tratamentos que podem interromper ou retardar o processo. Quanto mais cedo você busca cuidar do quadro, melhor será o resultado. Para se conseguir resultados bons, procure consultar um profissional que faça exames e diagnostique a situação, para verificar qual será o tratamento para a sua queda e qual é o grau.

No momento da consulta, é necessário que você informe ao profissional quando você notou a queda, se há outros sintomas, se você passou por algum estresse recente ou se você foi diagnosticado com algum problema na saúde recente, qual é o problema e se está fazendo tratamento, pois existem medicamentos que podem fazer com que ocorra a queda de cabelo.

Os tratamentos mais comuns que um profissional pode te indicar a fazer são: medicamentos que são aplicados à pele, terapia com lazer, injeção de esteroides aplicados sob a superfície da pele e medicamentos por via oral. Ao perceber um dos tipos de calvície apresentados, é recomendado que você evite amarrar o cabelo e não puxe as raízes, lave o cabelo com água morna, utilize moderadamente as tinturas de cabelo e consulte o profissional o quanto antes.

Esse é um artigo que ajudou você a entender porque os homens têm mais calvície que as mulheres. Gostou? Comente e continue com o blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close