Qual a relação entre calvície e idade?

A calvície atinge a maioria dos homens, pois o hormônio sexual masculino, conhecido como testosterona, é o principal responsável pela queda de cabelo. A calvície também pode atingir as mulheres, que também produzem testosterona, mas sua quantidade é bem menor.

A doença atinge as raízes do cabelo quando a testosterona sofre a ação de enzimas, que fazem surgir substâncias que diminuem a velocidade da multiplicação celular e até provocar a morte delas. O resultado é um cabelo mais fino, de crescimento lento, consequentemente chegando à calvície.

É extremamente importante ficar atento à idade para tomar todas as medidas necessárias, principalmente se a pessoa possui algum familiar com histórico de calvície. A maioria dos homens que é calva tem a pele mais oleosa do que uma pessoa que não é calva. Tal processo é provocado pela produção excessiva do óleo da glândula sebácea. O recomendado é, portanto:  assim que perceber sintomas de calvície, procurar um dermatologista para que dê o diagnóstico correto e indicação de tratamento mais eficiente.

Existem, pelo menos, 40 milhões de homens calvos no Brasil e no mundo há cerca de 2 bilhões, sendo 5% mulheres. Até os 50 anos de idade, mais ou menos 50% ficam calvos e aos 80 anos são 80%. Existem 15% de homens que nascem com predisposição genética para obter calvície e começam a se desenvolver a partir dos 17 anos de idade, 80% é de 24 a 26 anos e 5% depois dos 30 anos de idade.

Qual a relação entre calvície e idade

Tipos de calvície

Existem diversos tipos de calvície e embora muitos possuam tratamento para evitá-la, alguns são irreversíveis. Vamos conhecer quais são? A seguir uma pequena lista que vai ajudar a esclarecer as suas principais dúvidas. Acompanhe agora!

  • Alopecia areata: apresenta-se na forma de círculos no couro cabeludo, podendo se espalhar em outras partes do corpo, afetando homens e mulheres de qualquer faixa etária. A causa é desconhecida e pode estar relacionado ao estresse;
  • Alopecia androgenética: atinge mais os homens que as mulheres, os fios ficam enfraquecidos, é hereditária e a forma mais comum de perda de fios de cabelo;
  • Alopecia cicatricial: ocorrem danos nos folículos capilares por conta de alguma cicatriz existente. Esse tipo de calvície pode ser permanente. Não há relação com herança genética, pode atingir homens e mulheres de qualquer faixa etária. Esse tipo pode ocorrer perda definitiva dos fios, ou seja, deve-se identificar e tratar o mais rápido possível;
  • Alopecia por tração: a sua causa geralmente é pela tensão em fios, como puxar excessivamente por acidentes ou em penteados como os coques, rabos de cavalos apertados, tranças, entre outros. Esse tipo de calvície pode provocar dano irreversível, com a ruptura completa ou má formação da estrutura folicular;
  • Alopecia difusa (Eflúvio Telógeno): a queda de cabelo aumenta repentinamente, os fios são recuperados com o tempo, pois geralmente é temporária. É causada por estresse, doenças crônicas, febris, entre outros.

A calvície e a idade

A calvície atinge mais homens que mulheres, muitas vezes no auge da juventude. Aqueles que possuem tendência genética, em 80% das vezes a calvície se manifesta entre 24 a 26 anos de idade, 15% demonstram sintomas aos 17 anos e a minoria, 5%, possui calvície após os 30 anos de idade.

Portanto, pode-se concluir com alguma margem de segurança que, com o avanço da idade, as pessoas tendem a apresentar menores taxas de calvície. Em geral, apresentando-se mais cedo.

Os dados indicam que a associação entre idade avançada e calvície, costuma retardar os tratamentos de quem possui perda gradativa dos fios de cabelo. A alopecia atinge cerca de 40 milhões dos homens no Brasil. 70% deles procuram o médico entre os 17 a 26 anos de idade, período que possuem mais preocupação e receio da calvície, devido à vaidade da juventude.  De qualquer modo, é muito importante que se busquem saídas para a condição o mais cedo possível, pois, se entrar em estágio avançado, pode ser irreversível.

A idade perigosa da calvície

A idade mais perigosa é quando a calvície surge aos 17 anos de idade. Nesse caso, é avaliado o lado psicológico do jovem, já que não é comum a queda de cabelo tão precoce. , Alguns que não se preocupam tanto com a estética e podem chegar aos 23 anos de idade já calvos.

As pessoas que apresentam tal condição a partir dos 25 anos, podem ter mais chance de bons resultados no tratamento da calvície e os resultados podem acabar sendo mais confiáveis e aparecer bem mais rápido.

Procure sempre cuidar de seus cabelos para evitar ou retardar a calvície. Verifique as entradas laterais, lave-o muito bem em dias intercalados.

Caso você perceba algum problema, procure o quanto antes um dermatologista para tratar rapidamente. Quanto mais rápido o tratamento da calvície, melhores resultados serão obtidos. Gostou? Deixe seu comentário e continue com o blog. Até a próxima postagem!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close