Por que você tem queda de cabelo? – Parte I

Embora seja mais comum acontecer com os homens, devido a padrões genéticos, o afinamento dos fios e queda de cabelo também é comum entre as mulheres, e é tão preocupante quanto no caso dos homens. Os motivos variam de falta de vitaminas essenciais ao couro cabeludo a más condições de saúde.

Existem diversas maneiras de combater a calvície, tanto no cabelo masculino quanto no feminino. Aqui estão alguns motivos (comuns e incomuns) que podem levar a queda de cabelo. Acompanhe no post de hoje.

Estresse

Quando uma pessoa passa por um momento traumático, como um acidente ou uma doença severa, é comum que a queda de cabelo ocorra. Esse tipo de calvície é conhecida como eflúvio telógeno. É um tipo de alopecia não cicatricial, causando difusão e queda dos fios. Também pode ser causado pelo uso de medicamentos.

Embora normalmente afete apenas o couro cabeludo, o eflúvio telógeno também pode atingir pelos de outras partes do corpo. Normalmente a calvície é notada a partir do segundo mês após o trauma e a recuperação espontânea ocorre em até 6 meses, se o paciente não possuir um histórico de alopecia anterior.

Gravidez

A gravidez é outro exemplo de estresse físico que causa a perda dos fios. É mais comumente vista após o nascimento do bebê do que durante a gravidez. A queda de cabelo durante esse período ocorre devido a mudanças na atitude da mulher com relação a certos produtos.

Durante a gravidez, a mulher evita usar certos tipos de xampus e outros produtos de beleza que possuam alguma química forte, evitando que seja absorvido pelo feto. A falta dos nutrientes presentes nos produtos somada ao aumento da sensibilidade do corpo da mulher durante essa fase provoca a calvície.

É possível que o médico libere o uso de certos produtos como tinturas para cabelo, depois dos primeiros três meses de gravidez. Ainda assim, a recomendação é evitar esses tipos de produtos, portanto use apenas com a permissão de um profissional.

Essas mudanças temporárias costumam ser mais visíveis em mulheres de cabelo comprido. Se a queda de cabelo se manifestar durante a gravidez e não após, é importante a intervenção de um profissional, principalmente em mulheres que já possuem uma predisposição a apresentar calvície. Depois da gravidez, a saúde do cabelo volta normalmente conforme a recuperação da mulher. Contudo, pode levar alguns meses.

Excesso de Vitamina A

Assim como o uso excessivo de outros suplementos e medicações, o abuso de Vitamina A pode causar a queda dos fios. Para evitar a calvície nesse caso basta diminuir a quantidade de vitamina A ingerida. A quantidade diária para crianças de mais de 4 anos de idade em diante é de 5000 UI (1,5 mg).

Falta de Proteína

Se você não tem uma dieta repleta de proteína, seu corpo vai proteger a proteína existente interrompendo o crescimento capilar, causando o enfraquecimento e futura queda dos fios. Isso ocorre em até três meses após o corte na entrada de proteína no corpo (deixar de ingerir).

Para combater a calvície, você pode consumir ovos, carne vermelha (de preferência magra para evitar o excesso de gordura no sangue), peixes e outros frutos do mar. Para os veganos existem fontes de proteína também, como pistache, soja, feijão carioca e outros grãos.

3 dicas para dar volume aos cabelos finos

Padrão masculino de calvície

Dois em cada três homens experienciam a queda de cabelo até os 60 anos de idade. Muitas vezes isso ocorre em uma herança genética padrão presente no sexo masculino. Também pode ser causada por hormônios específicos presentes no corpo dos homens. Essa perda é caracterizada pela regressão dos cabelos para trás da cabeça, deixando uma linha capilar no formato de um “M”.

As mulheres também podem herdar a calvície geneticamente, assim como possuem os hormônios responsáveis por causar a queda dos fios. Mesmo que seja mais comum de ocorrer nos homens, a queda de fios devido à testosterona pode e ocorre com o sexo feminino, dependendo dos níveis presentes e da predisposição para apresentar calvície.

Ainda não existe uma cura para a calvície quando se trata da hormonal ou herdada geneticamente, porém existem diversas maneiras de reverter o processo, como medicamentos. Um deles é o minoxidil, um creme capilar que aumenta o volume do cabelo, fortifica os fios e o couro cabeludo e retorna o crescimento natural do cabelo.

Minoxidil é recomendado apenas para pessoas que apresentam queda de cabelo recente. Quem já possui um nível avançado pode utilizar o produto, mas não conseguirá resultados positivos.

Outra opção são os medicamentos orais, como a Finasterida. Combate a calvície inibindo a reductase alfa 5, enzima responsável por converter a testosterona em dihidrotestosterona, causadora do enfraquecimento dos fios e da raiz.

Importante lembrar que esses medicamentos nunca devem ser administrados sem o acompanhamento de um profissional no assunto. Ao surgir indícios de calvície, procure um médico e inicie o tratamento imediatamente.

O que achou de nosso artigo? Acompanhe a série que discutirá a questão do porquê você tem queda de cabelo. Até a parte II!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close