Quais os 5 medicamentos que mais provocam calvície

A alopecia (conhecida como calvície) é definida pela perda parcial ou total dos fios de cabelo, podendo atingir também diversas partes do corpo que possuem pelos. A calvície é uma doença autoimune e possui diversos tipos causados por vários motivos. Essa doença pode afetar tanto homens quanto mulheres, sendo os homens os mais afetados.

Como ocorre a calvície?

Nós perdemos diariamente entre 50 a 100 fios de cabelo, e isso é normal. Esses fios são substituídos por outros dando início ao novo ciclo de crescimento. Já na calvície, eles são fracos e o crescimento é muito mais lento, podendo até mesmo parar e resultar em doença.

Existem diversas causas que provocam a calvície: uso de medicamentos, estresse, mudanças hormonais, dietas, gravidez, hereditariedade, cuidados impróprios e algumas doenças que causam a queda de cabelo.

Evitar a calvície

Não existe uma cura para a calvície, mas ela pode ser tratada. O tratamento poderá ser capaz de combater a calvície e parar a queda futuramente ou ajudar no crescimento do cabelo de forma mais rápida. Existem também várias formas para evitar a calvície: não dormir com os cabelos molhados, deixar de utilizar químicas (como colorações e escovas), massagear o couro cabeludo da maneira correta, entre outros.

Quais os 5 medicamentos que mais provocam calvície

Medicamentos que provocam a calvície

Há medicamentos que podem (mas isso não quer dizer que vai causar) provocar a calvície. Mas quais são esses medicamentos que possuem a queda de cabelo como efeito colateral? Nesse artigo, listamos quais eles são. Confira:

1.     Anticoncepcionais

Existem certos medicamentos que podem combater a calvície e estimular a queda dos fios de cabelo ao mesmo tempo. Parece bem confuso, não é mesmo? Isso é porque em casos de queda capilar androgenética, o anticoncepcional tanto diminui quanto combate a calvície. Ainda assim, em outros casos, o anticoncepcional pode causar a queda dos fios de cabelo, geralmente é comum em mulher que já apresentaram esse problema. Quando ocorrem as alterações hormonais, é comum na menopausa e até mesmo as que tiveram filhos podem sofrer ou já sofreram com a alopecia temporária.

2.     Antipsicóticos e redutores de ansiedade

Esses medicamentos também podem estar associados à calvície. Os pacientes que utilizam lítio e desenvolvem hipotireoidismo por conta do consumo desta medicação podem sofre com a queda de cabelos. O lítio pode levar em até 12 a 19% de pacientes a desenvolverem esses problemas se o uso for por um longo tempo.

3.     Antidepressivos

Os antidepressivos mais modernos raramente causam a queda de cabelo, mas isso não quer dizer que isso não ocorra. Existem outros estabilizadores de humor que contribuem para o surgimento da calvície, mas não é tão comum. Com a suspensão dos medicamentos, a calvície pode ser revertida e o cabelo poderá voltar a crescer, por isso é necessário o acompanhamento de um médico ou profissional para saber a dose certa para o consumo desses medicamentos.

4.     Anabolizantes

O ganho da massa muscular está relacionado com a testosterona. Quando o produto é utilizado da forma recomendada e correta não há problemas e o objetivo de possuir o corpo dos sonhos é realizado. A testosterona natural e a que é encontrada em anabolizantes possuem uma estrutura semelhante, pois aumentam a concentração do hormônio do organismo. Quando uma pessoa que possui maior propensão de desenvolver calvície e utiliza esse produto, ela poderá ter muitos problemas e sofrer com a queda de cabelos.

5.     Medicamentos quimioterápicos

Nem todos os medicamentos provocam a calvície, os que causam a queda de cabelo e afetam as células sadias no organismo, principalmente os folículos capilares e pelos, são os que o organismo absorve na quimioterapia. Um dos efeitos colaterais dos medicamentos utilizados durante a quimioterapia é a redução da reprodução das células, o que pode causar a diminuição na produção de leucócitos.
Em alguns casos, a queda é somente um efeito colateral e o paciente é informado pelo médico antes de iniciar o tratamento. A calvície depende do medicamento ou da combinação dos mesmos e da dosagem. Mesmo que os folículos sejam prejudicados, esse problema é temporário, os fios podem se restabelecer e mais rápido. Os casos irreversíveis são raros.

Além dos medicamentos, o excesso da vitamina A pode contribuir com o surgimento da calvície. Como pudemos ver nesse artigo, existem muitos medicamentos que causam a calvície, por isso é muito importante que você faça uma consulta com um médico ou um profissional, pois se a causa da calvície está relacionada aos medicamentos, ela só irá parar quando o medicamento for suspenso o quanto antes.

Esses são os medicamentos que podem ajudar no surgimento da calvície. Consulte um médico antes de se automedicar ou até mesmo se surgir os primeiros sintomas. O quanto antes evitar a calvície, melhor será o resultado. É sempre importante o acompanhamento médico.

Gostou? Deixe o seu comentário logo abaixo e continue com o blog! Até breve!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close