Como o estado emocional pode influenciar a calvície

Sabe-se que o estado emocional pode influenciar tudo em sua vida, seja a relação com o trabalho, em casa, a sua saúde, entre outros. E pode ainda influenciar a calvície indiretamente.

Como sabemos, a queda de cabelos pode ocorrer tanto em homens quanto em mulheres, porém, não necessariamente a causa dessa calvície é a mesma. Ou seja, o combate à calvície será feito de diferentes maneiras, dependendo do caso.

Para que o combate seja eficaz é necessário não só saber as causas, como também cuidar de outras áreas de sua vida, como a sua saúde e o seu estado emocional, já que ambos estão interligados.

O estado emocional pode influenciar a saúde

O estudo entre o corpo e a mente já vem de muitos anos, desde as civilizações antigas. Esses estudos buscam na mente uma explicação para os problemas de saúde que acometiam – e ainda acometem – as pessoas. Desde os primeiros estudos surgiram várias hipóteses, dando origem a diferentes teorias.

Desses estudos, chegaram à conclusão de que o estado emocional pode interferir na saúde em geral das pessoas.

Como o estado emocional pode influenciar a calvície

A queda de cabelos

Ttodos os dias perdemos alguns fios de cabelo, afinal, eles têm de se renovar. Porém, quando essa queda de cabelo está muito acentuada, a preocupação começa a ser bem grande.

A melhor atitude a se tomar nesses casos é procurar um especialista para que a queda de cabelo não se torne algo mais complexo, como a calvície. O estado emocional é muito importante a ser analisado nesses casos, uma vez que fatores de estresse, falta de sono ou problemas de saúde em geral fazem com que a pessoa tenha queda de cabelo. Dependendo do nível desses problemas, a queda pode ser ou não mais acentuada.

Além disso, existem estudos que dizem que a queda de cabelo causa um sofrimento tão grande que o nível de estresse da pessoa aumenta de forma considerável. Se a pessoa ainda tiver uma predisposição genética, essa queda de cabelo vem de uma forma muito mais acentuada, causando a calvície androgenética, que tem fatores genéticos.
Para detectá-lo é preciso apenas saber que na sua família existe alguém com calvície. Pode ser um tio que já está praticamente careca ou um primo com as entradas bastante visíveis.

Alterações hormonais como fator influenciador

As alterações hormonais também podem influenciar a calvície. Afinal, afetam diretamente o estado emocional das pessoas. Ou seja, as alterações hormonais como tireoide, ciclo menstrual, mulheres com problema de ovário policístico, alterações do metabolismo por causa da produção de insulina e de glicemia também são fatores determinantes para a queda de cabelo.

Ainda deve ser levado em conta o equilíbrio interno da pessoa, uma vez que é um dos fatores determinantes para ter ou não queda de cabelo. Por isso, é imprescindível que se tenha uma alimentação adequada e balanceada, com a inserção da quantidade correta de frutas, legumes, verduras, proteínas e de alimentos antioxidantes, estimulando o nascimento de fios resistentes.

Estresse e as emoções que levam à calvície

O fator estresse é crucial ao influenciar a calvície. Nesse caso, o combate começa ao tentar diminuir o nível de estresse no dia a dia. Criar um planejamento com horários para almoço, lanche, descanso e jantar é essencial para que dê certo, assim como diminuir tarefas a serem realizadas. Dessa forma, o estresse irá diminuir e você conseguirá se defender melhor da calvície

É preciso achar a causa do estresse para que o resultado do tratamento seja satisfatório, não é verdade?

Se a pessoa tiver o fator genético favorável para a calvície, o quadro pode avançar de forma drástica, se revelando um grande problema para a pessoa, uma vez que a melhor forma de combate à calvície é o tratamento preventivo. Quando já se manifesta, em muitos casos, não é possível revertê-la. Então, tome cuidado com o avanço!

Sono

Dormir pelo menos 8 horas por dia é essencial para que a pessoa fique em um estado emocional equilibrado, uma vez que o sono faz com que você recomponha as suas forças, restaurando o seu estado emocional e a sua saúde. Por isso, uma noite bem dormida faz toda a diferença, diminuindo o nível de estresse e influenciando também na diminuição da queda de cabelo. Tenha atenção!
Portanto, cuidar do seu estado emocional de forma geral é essencial para o combate à calvície. Se a predisposição já existe, os cuidados devem ser redobrados. Cuide-se!

Gostou de nosso artigo sobre como evitar a calvície, cuidando de seu lado emocional? Então, não se esqueça de fazer uso de bons produtos para evitá-la e de deixar o seu comentário logo abaixo. Sua participação é indispensável para nosso trabalho melhorar sempre mais e corresponder à sua expectativa na luta contra esse inconveniente estado que acomete tantas pessoas mundo afora.  Continue com o blog e deixe seu comentário logo abaixo. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close