Alopecia areata: como evitar

A alopecia areata, conhecida como calvície, é uma doença que faz com que os fios de cabelo caiam e geralmente afetam o couro cabeludo ou até mesmo outras partes do corpo. A calvície se desenvolve quando o sistema imunológico atinge os folículos pilosos. A alopecia areata pode se manifestar em diversos locais da cabeça e pode ser possível a recuperação do lugar afetado, mas caso o contrário, poderá ficar difícil a sua resolução.

Quais são as causas da calvície?

A sua causa exata ainda não é conhecida, entretanto, ela ocorre com frequência em pessoas que possuem um histórico familiar com doenças autoimunes. Existem alguns fatores em que podem causar a calvície, assim como as mudanças hormonais, gravidez, cuidados impróprios dos cabelos, dietas, estresse, hereditariedade e também existe uma possibilidade que a calvície esteja ligada com outras doenças como vitiligo, lúpus e tireoidite.

Ainda que não haja uma cura para combater a calvície, existem tratamentos que podem ajudar no crescimento mais rápido do cabelo. A alopecia areata ocorre em qualquer pessoa, independente da idade ou gênero. Se a perda de fios de cabelo não for total, ele poderá crescer novamente dentro de alguns meses.

Os tratamentos mais comuns são medicamentos aplicados à  pele, injeção de esteroides sobre a pele, terapia com luz ultravioleta e medicamentos via oral. Quaisquer desses tratamentos devem ser prescritos e acompanhados pelo médico ou um profissional. Existe também outra forma para quem possui uma área calva muito visível e prefere se recuperar espontaneamente é o uso da prótese capilar. Ela pode ser moldada de acordo com o formato exato da área, a prótese possui adesivos especiais e é tingida e cortada de acordo com o padrão do cabelo natural do paciente.

Alopecia areata: como evitar

O diagnóstico da calvície

Para saber se você está com calvície, é necessário consultar um médico. Ele irá analisar todos os sintomas para determinar se você tem alopecia areata, que pode ser diagnosticada simplesmente por olhar para a extensão da perda de cabelo e verificar algumas amostras de cabelo em um microscópio.

Ele realizará uma biópsia do couro cabeludo para descartar todas as causas de perda de cabelo, como as infecções fúngicas. Os exames de sangue são solicitados assim quando surgem sintomas autoimunes, dependendo do que o médico suspeita. Após os exames e os resultados, o médico irá prescrever sobre os medicamentos e os cuidados que você terá que tomar para combater a calvície.

Dicas de como evitar a calvície

Existem diversas formas de evitar a calvície; o primeiro fator que causa a calvície é a má alimentação de nutrientes que são necessários para fortalecer os cabelos e o couro cabeludo. É importante que você mude os hábitos e tenha uma alimentação e vida saudável. Comece a ingerir alimentos com fonte rica de nutrientes, assim como os frutos do mar que são ricos em zinco, nutriente que ajuda a manter a boa saúde dos fios e do couro cabeludo. Comece a adicionar o alecrim, pois ele melhora a circulação do sangue no couro cabeludo.

A soja também é aliada da circulação, por isso é importante manter uma dieta rica em soja. As leguminosas (lentilha, arroz e feijão) também auxiliam no combate à calvície, pois elas possuem aminoácidos fundamentais na produção de queratina e colágeno, as proteínas que ajudam a cuidar da saúde dos cabelos.

O leite e seus derivados também são ótimos alimentos, ricos em cálcio que, além de evitar a queda, ajudam a deixar os fios mais brilhantes e cheios de vida. Outro hábito que deve ser evitado é tomar banho com a temperatura da água muito quente, isso pode aumentar e promover a oleosidade,  prejudicando a saúde do couro cabeludo e dos fios. Procure tomar banhos em temperatura morna ou fria.

Manter a higienização correta também é essencial. Lembre-se que os fios mais oleosos devem ser lavados todos os dias com xampus e condicionadores específicos, já os outros tipos de cabelos devem ser lavado dia sim, dia não. A melhor maneira para cuidar da higiene de seus cabelos e do couro cabeludo é consultando um profissional para tirar todas as dúvidas.

É importante acabar com os vícios que fazem mal à saúde, como a bebida e o cigarro. Se você é uma pessoa que sofre com estresse, é importante cuidar do seu emocional, pois pode ocasionar a alopecia androgênica. Procure relaxar e descansar,  isso ajuda a evitar a calvície e reduz os problemas futuros.

Faça sempre acompanhamento médico, pois se você faz uso de medicamento, pode ser que ele acelere a queda dos fios. Por isso é importante obter mais informações sobre o medicamento se há ou não a possibilidade de calvície ser um efeito colateral.

Com muitos cuidados fica fácil para evitar a calvície. Lembre-se que é muito importante, ao perceber os sintomas de calvície, começar o tratamento o quanto antes para combater a calvície. Essas são as dicas mais importantes para combater a calvície e que podem ajudar você a evitar esse problema. Gostou? Deixe o seu comentário e continue com o blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close