Razões inesperadas para sua queda de cabelo

Queda de cabelo é uma experiência desanimadora em qualquer idade. Embora seja mais comum do que parece, a calvície é um tabu que raramente é conversado, seja por falta de interesse dos que acham que nunca sofrerão queda de cabelo, seja por vergonha daqueles que já possuem calvície.

Indiferente de se você tem um início de queda de cabelo ou possuí calvície avançada, é importante ficar atento às causas assim como possíveis soluções para combater a calvície. Normalmente, a partir dos 20 anos de idade é possível notar sintomas de alopecia. E não é exclusividade dos homens.

As mulheres também podem desenvolver queda de cabelo por diversos motivos, incluindo a herança genética e a alopecia hormonal. Esses problemas podem ocorrer em qualquer idade (a partir dos 20 anos) e se estender até os 60+ anos.

Além da alopecia genética, existem inúmeros facilitadores da queda de fios, envolvendo saúde, dieta e até mesmo o estilo de seu cabelo.
Razões inesperadas para sua queda de cabelo

Estresse

Pode se manifestar por diferentes motivos e de várias maneiras, fisicamente. O estresse aumenta os níveis de testosterona, um dos principais responsáveis por afinar os fios e eventualmente causar a queda de cabelo. A testosterona é convertida em dihidrotestosterona, que enfraquece a raiz do couro cabeludo.

O estresse também afeta a capacidade do corpo de absorver nutrientes, alguns deles fundamentais para a fortificação e sobrevivência dos fios. A falta de nutrientes e os níveis de testosterona são uma combinação fatal contra o combate à calvície.

Essa causa de perda de cabelo é conhecida como eflúvio telógeno (telogen alopecia). Quando você sofre desse tipo de alopecia, ao pentear o cabelo a quantidade de fios que ficam no pente são maiores. Na verdade, são aglomerados de cabelo.

Para evitar a calvície nesse caso, exercícios de relaxamento como alongamento e uma dieta rica em proteína, carboidratos complexos e gordura saudável (carnes magras) podem amenizar o estresse, diminuindo os níveis de testosterona no couro cabeludo. Medicamentos como Minoxidil também podem ajudar na recuperação e crescimento dos fios.

Outra opção de tratamento para queda de cabelo relacionada ao estresse é a terapia de Plasma Rico em Plaquetas (PRP), um tratamento que está crescendo em popularidade para os dermatologistas. A terapia consiste em plaquetas de plasma retiradas diretamente do sangue do próprio paciente e aplicadas nas áreas afetadas, influenciando o crescimento dos fios.

Doenças Autoimunes

A alopecia areata é o tipo de calvície que ocorre por influência de doenças autoimunes. Quando acontece, o sistema imunológico do corpo identifica células saudáveis como estrangeiras e as atacam. É identificada por padrões de círculos carecas na cabeça, parecendo “buracos” no cabelo.

Esse tipo de calvície pode acontecer por problema na tireoide, hormônios ou por anemia. Isso pode ser resolvido por uma injeção intralesional de esteroides feita por um dermatologista, ou através do uso de Minoxidil. Quanto mais tempo não for tratada, maiores as chances de ser permanente.

Se durante uma doença autoimune você desenvolver calvície comum, não é necessário tratar a calvície. Quando a doença autoimune é solucionada, o crescimento do cabelo volta ao normal espontaneamente.

Penteados e outras práticas

Certos tipos de penteado podem prejudicar a saúde dos fios e causar queda de cabelo. Rabos de cavalo apertados demais, secador e técnicas de alisamento podem levar a alopecia de tração, um tipo de alopecia que ocorre quando o cabelo é forçado e puxado demais, enfraquecendo a raiz capilar.

Quebra dos fios também pode ocorrer. Se a tração continuar, causa a recessão gradual das linhas de cabelo frontais, e a tração prolongada pode levar a perda permanente do cabelo. A solução é evitar esses tipos de penteados ou, ao menos, elaborar os penteados cuidadosamente, evitando apertar demais as amarrações.

Mudança de Estação

Mudanças extremas de temperatura e o excesso de precipitação e de raios UV podem danificar o cabelo e causar a queda. Se o contato com o cabelo a essas situações é limitada e acontecem algumas vezes a cada ano, não é algo para se preocupar.

Porém, o contato constante do cabelo em ambientes assim, acompanhados de estresse, podem iniciar uma calvície.

Deficiência de Ferro

Ferro é essencial para que o corpo produza a proteína celular necessária no fortalecimento dos fios e da raiz. Se existe falta de ferro na sua dieta, é possível que os fios se enfraqueçam e a queda de cabelo aconteça.

Para evitar a calvície por falta de ferro, é importante colocar em sua dieta carne vermelha e folhas verde-escuras como espinafre. Lembrando que se você estiver passando por um momento estressante, seu corpo não vá absorver os nutrientes direito.

Se você preferir, também pode utilizar suplementos e outros produtos que ofereçam o nutriente puro. O objetivo é manter o ferro no sistema todos os dias e combater a calvície.

Ficando atento aos diferentes sintomas e causas da queda de cabelo, é possível prevenir e evitar a calvície.

E você? Como tem tratado sua calvície? Utiliza bons produtos? Comente abaixo e continue acompanhando o blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close