Dicas para lidar bem com calvície feminina no dia a dia

A calvície normalmente é associada aos homens. Entretanto, as mulheres também são vítimas da queda excessiva de fios. A calvície feminina é proporcionada tanto por sintomas análogos aos da calvície masculina (testosterona, falta de nutrientes, estresse) como por situações como a gravidez. Veja a seguir algumas dicas de como lidar com a calvície feminina.

Causas mais comuns de calvície feminina

A causa mais frequente de calvície feminina está ligada a distúrbios hormonais, como disfunção nos ovários e problemas na tireoide. Em seguida, vêm as causas genéticas, quando a calvície é herança familiar. A queda também pode ser causada por estresse, ansiedade, depressão e carências nutricionais. Produtos cosméticos para cabelo com altas taxas de elementos químicos são outro fator que cria terreno para a calvície surgir.

Exemplos desses produtos são os tingimentos e alisamentos de cabelo realizados com frequência. O uso excessivo de calor do secador de cabelo enfraquece os fios, que quebram e também podem afetar a pele do couro cabeludo. Os danos causados pelo alisamento são irreversíveis. É recomendado usar apenas produtos aprovados pelo Ministério da Saúde e por profissionais treinados.

Outro fator que causa a calvície são doenças autoimunes, quando as células imunológicas atacam as saudáveis do corpo por achar que elas são ‘estrangeiras’. No caso do lúpus, por exemplo, as células atacam a raiz do cabelo, que começa a cair.

Dietas e restrições alimentares prejudicam a saúde do cabelo ao privar o couro cabeludo de nutrientes essenciais para a preservação dos fios. Quando o corpo para de receber esses nutrientes, retém os que já estão presentes, criando um estoque. Eventualmente, os fios enfraquecem e começam a cair.

Dicas para lidar bem com calvície feminina no dia a dia

O fator psicológico e a calvície feminina

O psicológico da mulher é um fator que contribui para o surgimento da alopecia areata. Esse é um tipo de calvície causado por altos níveis de estresse. Geralmente ocorre devido a traumas físicos ou emocionais. Quando os níveis de estresse aumentam, a testosterona presente no couro libera uma enzima que prejudica a saúde dos fios.

A maioria desses tipos de alopecia é reversível. Logicamente, cada qual precisa de um tratamento diferente. Não existe uma única cura para a calvície feminina, porém existem diversos meios de evitá-la e combatê-la. O importante é nunca iniciar o tratamento por conta própria. Visite um especialista antes, que irá identificar a causa de sua calvície e indicar qual o tratamento correto.

Hormônios, estresse, gravidez e a calvície feminina

Se a queda ocorrer devido a um distúrbio na tireoide ou dos hormônios, é necessário focar nesses distúrbios em si e não na calvície. O equilíbrio dos hormônios e da tireoide fará com que a queda de cabelo cesse e o crescimento volte a acontecer normalmente.

Se os hormônios são afetados devido à gravidez, é necessário aguardar o fim do processo. Normalmente, o cabelo volta a crescer depois do nascimento da criança.

Se o problema for psicológico, deve-se procurar um psiquiatra que cuide do trauma. Mesmo que você não esteja passando por nenhum trauma físico ou psicológico, os níveis de estresse diários podem e vão causar a calvície feminina. Exercícios de relaxamento e uma alimentação saudável irão diminuir os níveis e impedir a queda.

Recursos avançados contra calvície feminina

No caso da alopecia androgenética, existem recursos avançados como escâner de couro cabeludo, que aumenta em 8 mil vezes o fio do cabelo. Existe a microscopia eletrônica do bulbo, que melhora a saúde dos fios atingindo diretamente a raiz. Sais minerais e dosagens hormonais diretamente no couro também são ótimas opções.

Existem outros tipos de tratamentos, como a eletroestimulação do couro cabeludo com microcorrentes, fundindo os medicamentos sem a necessidade de injeções. São os processos mais modernos para reverter a alopecia em homens e mulheres. A única que não pode ser revertida é a alopecia cicatrical, quando causada por um ferimento ou queimadura na pele. Não existe forma de promover o crescimento novo de fios, nesse caso.

Secador de cabelo e chapinha podem causar a queda de fios, se utilizados incorretamente. Use apenas na temperatura média ou fria. No caso do secador, mantenha uma distância de até 30 cm dos fios. A temperatura da água durante a lavagem do cabelo também deve ser considerada. De preferência, deve estar a 20° C. As mudanças de estação também podem causar queda de cabelo.

O tingimento de cabelo em si não é um problema na preservação do cabelo. O que causa a queda nesse caso são as químicas presentes nos produtos e a habilidade de quem está tingindo. Nesse caso, basta saber quais os produtos mais seguros e conseguir alguém de confiança para realizar o processo. Caso tenha dúvidas, procure um especialista que indique os produtos corretos para você.

Medicamentos como o minoxidil e follixin são muito utilizados para combater tanto a calvície masculina quanto a feminina. O minoxidil é um creme capilar que age diretamente na raiz dos fios, enquanto o follixin é um medicamento oral que oferece diversos nutrientes importantes para a saúde do cabelo e influência a circulação de sangue no couro, influenciando no crescimento.

Gostou de nosso artigo? Diga o que achou das dicas nos comentários abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close