5 cuidados para evitar calvície causada por produtos químicos

A queda de cabelo excessiva, conhecida popularmente como calvície, tem sido uma das grandes preocupações entre homens e mulheres. Isso porque, tanto a queda mais leve ou agressiva dos fios, acaba trazendo não apenas desconforto com relação à aparência, mas também certo constrangimento no dia a dia.

É notável que o problema da queda excessiva de cabelo tomou proporções grandiosas em todo o mundo, gerando grandes discussões a respeito das causas e tratamentos para essa doença, cientificamente conhecida como alopecia.

Tipos de alopecia

Existem dois tipos de alopecia; a genética (mais comum entre os homens e geralmente hereditária) e a química. A alopecia química é causada principalmente pelo uso excessivo de itens químicos nos fios como produtos para relaxamento, alisamento e até para descoloração.

Ou seja, qualquer tipo de produto químico que modifique a composição ou forma dos fios e que, consequentemente, os deixe mais frágeis, resultando na quebra. A intensidade e a frequência no uso de produtos químicos também podem resultar em uma alopecia cicatricial ou definitiva, danificando seriamente o couro cabeludo.

Além disso, alguns outros hábitos estéticos que estimulam a queda de cabelos, como o uso de escova progressiva, chapinha e até secador de cabelo em alta temperatura, também prejudicam saúde capilar e resultam em calvície.

O estágio de calvície pode ser irreversível se houver danos severos a “matriz papilar”, porém, se as alterações forem apenas brandas e temporárias, pode haver crescimento capilar novamente.

É fundamental estar atento às mudanças capilares apresentadas, principalmente se há aumento significativo na queda, diminuição no volume dos fios, quebra ou afinamento dos cabelos e até possíveis inflamações do couro cabeludo e também das áreas desprovidas de cabelos.

Também é importante evitar alguns fatores (sejam eles internos ou externos) que podem levar à ocorrência de calvície.  Veja alguns cuidados que podem evitar ou mesmo combater a calvície química.

5 cuidados para evitar calvície causada por produtos químicos

1. Identifique a motivação da queda

Esse é o primeiro passo para combater e até mesmo prevenir a calvície: identificar o início e a origem da queda dos fios. Esse primeiro passo é importante, pois, a partir daí é possível identificar a natureza do problema (se de fato trata-se calvície ou simplesmente queda de cabelos).

Para os homens, a queda capilar pode iniciar em qualquer idade, na calvície genética pode ter início inclusive na puberdade, devido a problemas hormonais, fazendo com que os fios não caiam, mas desapareçam, não dependendo de fatores externos.

O ideal é procurar a ajuda de um especialista nessa fase, para auxiliar na identificação da origem da queda, para que ele possa indicar o melhor tratamento.

2. Cuide dos fios e evite o uso excessivo de química

Como já citado, o uso da química danifica drasticamente os fios, sendo um dos principais responsáveis pela queda e pela calvície, em casos mais severos.

Cuidar dos fios também é uma maneira eficaz de prevenir a queda, penteando-os sempre com cuidado e carinho. Fique atento à escolha de prendedores, evitando os que apertem demais o cabelo e prefira sempre usá-los soltos.

Dessa maneira, ao menor sinal de queda, por menor que seja, elimine o uso desses produtos maléficos a saúde capilar, assim como de equipamentos que enfraqueça o fio: como chapinha, babyiss e secador de cabelos. Procure um médico e inicie um ritual de hidratação e fortalecimento dos fios o quanto antes, para que o problema não se torne mais sério.

3. Fique atento à saúde e alimentação

Um dos fatores que causam enfraquecimento capilar, fragilidade nos fios e consequentemente queda abundante é a anemia. Portanto, uma boa alimentação também é importante para o equilíbrio da saúde dos fios.

O ideal é uma alimentação rica em vitaminas, principalmente A, B12 e biotina, sem esquecer os minerais zinco e ferro, que auxiliam no fortalecimento e crescimento dos fios, e são encontrados em peixes, carnes, ovos, leite e derivados. Vale consultar um médico nutricionista para analisar a necessidade de ingerir suplementos vitamínicos.

Problemas emocionais também são causas de queda capilar; por isso, recomenda-se estar sempre relaxado e sem preocupações exageradas e fazer atividades que lhe deem prazer.

4. Medicamentos para combater a queda

O uso de medicamentos para prevenir a queda constate dos fios também é uma ótima solução para prevenção da calvície, inclusive alguns médicos recomendam o uso de certos medicamentos.

No entanto, é necessária avaliação médica para que seja indicado o melhor tratamento para a situação dos seus fios.

5. Cuide do couro cabeludo

Para diagnosticar a calvície, alguns médicos fazem exames no couro cabeludo (a chamada dermatoscopia) para avaliar a situação da área. Isso porque a queda de cabelo pode ser resultado de seborreia ou, claro, excesso de química.

Por isso, recomenda-se a lavagem do cabelo ao menos três vezes na semana, justamente para evitar a seborreia. O ideal é utilizar produtos adequados e que não agridam o couro cabeludo. Fazer massagem na cabeça com a ponta dos dedos também ajuda.

Gostou das dicas? Seguindo-as à risca, o resultado será cabelos saudáveis e menos quebradiços. Deixe seu comentário abaixo e continue conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close