Calvície e envelhecimento: qual a relação

Geralmente, quando se pensa em calvície, a primeira imagem que vem à mente é a de um senhor de idade com poucos cabelos brancos ao redor da cabeça e seu topo careca. Embora a queda de cabelo não seja exclusividade dos homens e comece mais cedo do que a terceira idade propriamente dita, é comum que as pessoas apresentem calvície avançada durante a velhice.

Existem vários motivos que levam uma pessoa a perder os cabelos e certamente não existe uma cura para a calvície, porém, é certo que, mesmo após tratamento da queda de cabelo, durante a velhice, a calvície volta com tudo. O melhor que pode ser feito nessa fase é aceitar ou esconder.

O que liga envelhecimento e calvície

A resposta está em nossas próprias células. Mais especificamente, nas células-tronco presentes nos poros capilares da raiz dos fios. Cientistas descobriram que o motivo pelo qual as pessoas perdem o cabelo a partir de uma idade avançada é justamente porque essas células nos poros pararam de se regenerar, ou então, vão se regenerando cada vez mais devagar e afinando os fios, até que caiam e não cresçam mais.

Essas células-tronco são responsáveis por influenciar o crescimento do cabelo e criar novos fios sempre que os antigos estão para cair. Evidentemente, não são as únicas células-tronco no corpo humano; porém, o ciclo de vida é menor em comparação.

Depois de um longo ciclo de produção de fios, não conseguem mais se renovar, interrompendo a produção indefinidamente.

Calvície e envelhecimento: qual a relação

Como foi descoberta a relação entre calvície e envelhecimento

Os pesquisadores marcaram células-tronco do couro cabeludo com uma tinta especial, para acompanhar seu crescimento e envelhecimento. Através disso, foi verificado que, ao envelhecer, as células-tronco perdem sua versatilidade e se transportam para a camada externa da pele. Nessa camada é produzida queratina e as células se desfazem na superfície epitelial.

A equipe analisou os ciclos de crescimentos das células nos folículos capilares de camundongos. O cúmulo de danos no DNA das células acarreta a destruição de uma proteína chamada Colágeno 17A1. É essencial para garantir a renovação das células-tronco e produção de fios de cabelo nos folículos capilares.

Os mesmos testes foram realizados em humanos, levando a descoberta que os níveis dessa proteína caem a partir dos 55 anos. Isso significa que, mesmo se existir uma cura para a calvície, o segredo é a preservação dessa proteína no couro cabeludo.

Alguns testes foram realizados com adultos apresentando calvície, por meio da utilização de seringas para injetar células-tronco saudáveis, diretamente no couro cabeludo. Os resultados foram positivos.

As células rejuvenescidas trouxeram a proteína de volta, influenciando o crescimento de fios saudáveis, exatamente onde a produção havia cessado. Isso prova que, possivelmente, estamos mais próximos do que pensávamos de uma solução.

O que pode ser feito

Os primeiros sinais de calvície aparecem a partir dos 20 anos de idade. Embora você não possa dispensar a calvície de uma vez por todas, é possível evitar a queda de cabelo por meio de certas atitudes e cuidados. Lembrando que você nunca deve iniciar um tratamento contra calvície sozinho nem se autodiagnosticar. Procure sempre alguém especializado antes e siga as recomendações de seu médico em primeiro lugar.

Evite estresse: Um dos causadores da queda de cabelo é a testosterona. Mesmo em mulheres, em quem o nível de testosterona é menor, causa a calvície. Isso acontece porque a testosterona libera uma enzima chamada di-hidrotestosterona, que ataca a raiz dos cabelos, fazendo-os caírem.

Os níveis dessa enzima são aumentados num momento de estresse físico ou psicológico. Portanto, é importante fazer exercícios de relaxamento e manter a calma antes que perca todos os fios. Quando o estresse passa, o cabelo volta a crescer normalmente.

Alimente-se bem: A falta de nutrientes é um perigo quando se trata de preservação do cabelo. Quando o corpo ‘repara’ na falta de certos elementos, retém os que ainda restam e diminui a produção de células. Isso inclui a produção de novos fios de cabelo. Com a produção menor, os fios vão afinando e caindo aos poucos.

Isso pode ser evitado facilmente através de suplementos de vitamina ou ingerindo-se alimentos ricos em ferro, potássio, proteínas, Vitamina A, B e C. Carnes vermelhas e peixes são ótimas fontes de proteína, por exemplo. Você também pode tentar grãos como feijão e soja para repor nutrientes.

Não exagere no penteado: Rabos de cavalo e outros tipos de estilizações que apertem demais o cabelo podem causar um tipo de calvície chamada alopecia de tração, quando os fios são puxados tanto que enfraquecem a raiz, fazendo o cabelo cair. Produtos de beleza com química concentrada e aparelhos quentes como secador de cabelo, chapinha e modelador de cachos podem danificar os fios. Deixe sempre em temperatura média.

Seguindo esses passos, é possível prevenir a calvície e ter um cabelo saudável até a velhice chegar. O que achou de nosso artigo sobre envelhecimento e calvície? Conte o que achou nos comentários.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close