Como estresse acelera a queda de cabelos?

A queda de cabelos pode acontecer por vários motivos. A forma como age nos cabelos pode variar de pessoa para pessoa. Mas é inegável que o estresse tem a sua parte. Mas como isso pode acontecer, de forma mais detalhada? Isso nós iremos saber mais a seguir:

Como a calvície pode agir no seu corpo?

A calvície possui várias causas. Uma alimentação inadequada, pobre em nutrientes enfraquece os cabelos, o uso excessivo de produtos químicos e de aparelhos eletrônicos voltados para o uso capilar, assim como tingimento exagerado dos fios, disfunções hormonais e fatores genéticos.

Por isso, os médicos sempre recomendam os cuidados básicos para a sua saúde, como alimentação saudável e , exames regulares do corpo e, para os seus cabelos, uso controlado de produtos químicos, chapinhas e secadores de cabelo.

No caso da calvície hereditária, não tem muito o que fazer, por isso que existem formas de disfarçar esse mal, como maquiagens capilares e implantes de cabelo.

Como estresse acelera a queda de cabelos?

O estresse, por si só, é uma causa que pode ocasionar queda de cabelos. Por conta da rotina agitada, é cada vez mais comum que as pessoas acabem adoecendo por conta desse mal. E por disso, a calvície acaba acontecendo nelas de forma mais precoce. A falta de nutrientes nos fios no cabelo faz com que eles fiquem enfraquecidos e mais propensos à queda.

Como o estresse atinge o corpo?

O estresse é uma consequência que o corpo atinge quando a pessoa entra em uma situação de perigo. Por conta disso, vários hormônios entram em ação para que o corpo fique sempre alerta. Assim, o organismo acaba reservando parte dos nutrientes e dos hormônios  em caso de algum perigo para o indivíduo.

Os cabelos, o ponto de vista fisiológico, é uma parte inútil do corpo humano. Por isso, quando está em uma situação de estresse, o sistema nervoso central envia sinais para brecar a entrada de certos nutrientes ao corpo, especialmente em partes onde eles não são necessários, o que de fato inclui os cabelos, que são compostos por queratina.

Por isso, quando uma pessoa vive constantemente estresse, os cabelos acabam enfraquecendo, por conta dessa necessidade que o corpo acaba tendo para reservar os nutrientes e proteínas em outras áreas do organismo.

Comprovação por experiências

Uma das formas que os médicos especialistas descobriram os riscos do estresse nos fios de cabelo foi a partir de um estudo usando ratos. Eles aplicaram doses de sons altos que causam estresse nos seus corpos, a medida  que os ratos ficavam mais alterados pelo som, houve uma diminuição na ação das células para o crescimento de pelos no corpo. Isso deixava a circulação dos nutrientes voltados para os fios bloqueados, o que enfraquecimento geral, causando assim queda com o passar do tempo. Isso indicou que a exposição frequente a situações de estresse podem causar, a longo prazo, problemas que envolvem queda de cabelos.

Outro fator indicado pelos especialistas é a presença da alopecia areata, doença que surge após uma grande carga de estresse no corpo, em torno de três meses depois de uma situação de alta pressão. Ela faz com que o crescimento de cabelos seja interrompido de forma brusca, geralmente em uma parte específica da cabeça ou até mesmo do corpo.

Além disso, aumento de gordura, produção de sebo e surgimento da caspa está fortemente ligado ao estresse, afetando também na aparência física da pessoa.

Por esses motivos, o estresse pode ser perigoso para a sua saúde e para a sua beleza.

Como prevenir os riscos

Quando se há queda de cabelos por conta do estresse, não há exatamente uma cura definitiva Algumas das coisas sugeridas para o paciente que sempre anda pressionado é o relaxamento corporal e mental, como a prática de exercícios físicos, meditação, respiração profunda e até mesmo técnicas orientais de relaxamento, como  tai chi chuan e  o ajudar a regular os níveis  no, aumentando assim os níveis de serotonina, que relaxa o corpo. Além disso, uma rotina menos agitada também é uma das dicas para que você não se sinta estressado. Uma organização no seu tempo é recomendada nesse caso.

Para que os sinais de calvície sejam reduzidos, também deve-se aliar consigo os exames médicos regulares (no caso de disfunção hormonal), alimentação balanceada e saudável e controle no uso de produtos químicos para cabelos e no uso de chapinhas e secadores.

Esses são algumas das nossas dicas que podemos dar a quem sofre de calvície por conta do estresse. Se você gostou do nosso artigo e quer opinar, comentar alguma coisa basta mandar para nós!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close