Entenda a relação entre calvície e estresse pós-traumático

Um dos fatores que podem auxiliar – e muito – na queda de cabelos é o estresse pós-traumático, causado basicamente por conta de algum evento que provoca choque em um indivíduo. Por causa disso, pode fazer com que os fios de cabelos caiam, gerando assim a calvície. Vamos saber mais como isso pode afetar a saúde de seus fios a seguir.

Entenda a relação entre calvície e estresse pós-traumático

Como o estresse afeta a saúde?

Como é indicado pela medicina, o estresse é uma reação física e mental do organismo ao esforço extremo ou a um acontecimento de grande importância. Geralmente acontece por conta de elevada tensão emocional decorrente de complexos problemas no trabalho, dificuldades financeiras, graves desentendimentos entre pessoas, falecimento de pessoas muito próximas etc.

Evidentemente, o corpo humano possui uma habilidade de se adaptar ao estresse, mas tem o seu limite. A compensação que o corpo precisa fazer por conta dos agentes agressores podem causar problemas físicos e distúrbios psicológicos, seja durante a exposição à agressão, seja após. E, entre os problemas que podem ser causados por excesso de estresse está a calvície por estresse; por conta de altos níveis de hormônio cortisol no corpo, em decorrência da situação de tensão.

Por conta dos riscos que o estresse pode causar, é importante a realização de exercícios físicos que ajudem na prevenção do problema. Além de diminuir as taxas de cortisol, aumentam o nível de liberação de endorfinas; sem contar que a movimentação do corpo facilita a circulação do sangue e, por conta disso, a melhor nutrição e a absorção de elementos ativos nos fios de cabelos. Isso previne a queda de cabelos por conta de estresse.

Como o estresse pode afetar diretamente a queda de cabelos?

Por ser um distúrbio que afeta a circulação de hormônios no corpo, o estresse decorrente de traumas pode deixar a nutrição dos seus cabelos mais deficiente por causa do desgaste físico causado pelo estímulo hormonal de agentes de autodefesa do corpo.

Por conta disso, é normal que os nutrientes sejam enviados para as partes mais importantes do corpo, uma vez que para o organismo, os cabelos são partes do corpo formados em sua maioria por material morto. Isso faz com que o couro cabeludo tenha fios fracos e quebradiços, causando assim a queda.

Como prevenir a queda de cabelos decorrente do estresse pós-traumático

Como foi dito anteriormente, para você evitar a calvície por estresse pós-traumático, deve adotar cuidados que ajudem não apenas na saúde do seu couro cabeludo, como também do seu organismo como um todo. Algumas das nossas dicas a seguir:

1. Utilize produtos capilares voltados especialmente para fortalecimento de fios

A queda de cabelos por calvície acontece na sua maior parte das vezes por conta de enfraquecimento de cabelos. Comece pelos bloqueadores de queda e fortalecedores capilares. Na sua lavagem, dê preferência por produtos voltados especificamente para a prevenção e fortalecimento de fios de cabelo, pois ajudam na prevenção de queda de cabelo.

2. Alimentação saudável

Um dos motivos mais comuns pela calvície por experiências traumáticas é o enfraquecimento dos fios de cabelo por circulação deficiente de nutrientes necessários para o seu corpo. Isso faz com que os fios sejam mais fracos e acabem deixando o couro cabeludo.

Para que seus cabelos sempre estejam sempre fortalecimentos, você deve consumir alimentos ricos em vitaminas, proteínas e minerais, que ajudam a deixar que os fios de cabelos mais fortes, fazendo com que a substituição dos cabelos ao cair seja mais rápida.

As refeições devem ser feitas uma vez a cada 3 em 3 horas, em pequenas porções, sempre tendo variedade em seu prato. Evite o consumo de alimentos muito gordurosos com altos níveis de açúcar, pois elas podem deixar os fios de cabelo mais pobres em nutrientes.

3. Pratique exercícios físicos

Para que seu organismo seja mais leve e mais tranquilo, é indicado a prática de exercícios físicos, que ajudam não apenas na regulagem dos hormônios de defesa, como também aumentam o nível de endorfina, o hormônio que relaxa o corpo. Tenha preferência por exercícios que possibilitem um relaxamento maior no seu corpo, como exercícios aeróbicos, corrida, dança, natação e ioga.

4. Mantenha o humor sempre sob controle com ajuda de técnicas de relaxamento

Para que seus níveis de estresse sempre estejam sob controle, além dos exercícios físicos, você sempre precisa dominar os níveis de humor. Técnicas de relaxamento e meditação ajudam bastante no controle do seu humor para um melhor equilíbrio – e até redução – dos níveis de estresse, que podem causar calvície.

Além disso, alguns distúrbios psicológicos podem também fazer com que os níveis de hormônios que causam estresse estejam elevados. Procure ajuda psicológica caso tal quadro se torne um transtorno para você.

O que achou sobre nosso texto a respeito de calvície e estresse pós-traumático? Conte para nós nos comentários. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close