Como pintar cabelos sem enfraquecer fios?

Você está pensando em pintar os seus cabelos, mas tem medo de que os fios fiquem fracos? Nesse artigo iremos falar sobre a coloração de fios e daremos dicas de como pintar cabelos sem enfraquecer fios.

Como pintar cabelos sem enfraquecer fios

A coloração

Desde os tempos mais antigos as mulheres já coloriam os seus cabelos. Para escurecer os fios, as egípcias utilizavam tinturas naturais assim como henna e Kohl, enquanto outras utilizavam perucas. Essa técnica era utilizada também na Europa de 1500, a rainha Elizabeth I coloria os seus cabelos de ruivos o que redefiniu o conceito de elegância do mundo ocidental.

Essas descobertas iniciais são utilizadas até hoje. Em 1863, August Wilhelm von Hofmann causou uma verdadeira revolução na indústria dos cosméticos, pois ele descobriu as propriedades de coloração do parafenilenodiamina (PPD) que domina o campo até os dias de hoje e suas pesquisas levaram a criação das tinturas. Quatro anos depois, estudos realizados pelo químico britânico E.H. Thiellay e o cabeleireiro francês Leon Hugot declararam as vantagens do peróxido de hidrogênio, que relacionado às soluções alcalinas, causava menos queda de cabelo.

Graças à Eugene Schueller, fundador do Grupo L’Oréal, um empresário francês que foi o responsável por descobrir e comercializar em 1907 a primeira tintura permanente oxidante que é capaz de clarear a cor natural dos fios. Após essa descoberta, a indústria de cosméticos não parou mais de produzir novas formas para facilitar o procedimento para colorir os cabelos. Em 1931, o shampoo tonalizante tornou-se um sucesso no momento em que foi lançado, e em 1953 o creme tonalizante permanente forneceu uma forma mais rápida de transformar o visual.

Com várias novidades, a indústria de cosméticos está sempre atenta às necessidades das consumidoras. Em 1980, os níveis de ingredientes ativos de tinturas semipermanentes precisaram ser reduzidos para prevenir a descoloração excessiva e reduzir a penetração do produto nos cabelos, da maneira que a cor fosse formada apenas na superfície da fibra capilar. Atualmente as inovações não pararam. Em 2003, os pesquisadores criaram uma técnica para reduzir os danos causados pela hidroxila e melhorar a formação da cor nos fios capilares ao adicionar ácido etilenodiamina dissuccínico aos produtos tonalizantes.

A substância quelante obtém íons metálicos, de maneira a prevenir a formação de cobre nos cabelos. Em 2007, um novo descolorante foi elaborado. O produto reduziu consideravelmente os danos causados à fibra capilar, além de diminuir o tempo para tonalizar os fios para apenas dez minutos.

Diferença entre os tipos de colorações

Existem dois tipos de coloração que são conhecidos como permanente e tonalizante. Por mais que muitas pessoas as confundam, há diversas diferenças na composição química e no resultado dessas colorações. O tonalizante realça o tom, mas não muda. Ele é utilizado para mudar o tom dos fios, realçar a coloração que já está apagada ou até mesmo dar mais brilho aos fios naturais.

Mas, isso não quer dizer que irá mudar a cor. Por possuir baixa concentração de água oxigenada e não possuir amônia, as cutículas dos fios abrem menos e não deixa que o produto penetre. O resultado é que o tonalizante forma uma camada de pigmento no fio, por esse motivo desbota com facilidade.

Já a coloração permanente atua dentro da fibra capilar e modifica a cor dos fios de forma duradoura, por causa disso, esse tipo de coloração é perfeita para quem deseja transformar totalmente a tonalidade de seus cabelos e cobrir 100% os fios brancos. A tintura permanente possui amônia que não é compatível com todo tipo de química.

Logo, se você utilizou henna, composições com hidróxido de sódio ou hennê recentemente, o indicado é esperar todo cabelo crescer para pintar. A coloração permanente abre até dois tons a cor dos cabelos naturais, então, se a sua intenção for clarear, é preciso fazer uma descoloração ou decapagem caso o seu cabelo tenha sido tingido anteriormente. Já em cabelos virgens, a primeira aplicação ficará bem próxima a cor que indica na caixinha.

Como pintar cabelos sem enfraquecer fios?

Na hora de pintar os cabelos é preciso saber que você irá precisar mais do que uma embalagem de coloração, você vai precisar de um pote para colocar a coloração, pincel para aplicar, pente fino para dividir as mechas e luvas plásticas. É bom também ter uma toalha escura, creme hidratante para passar na testa e grampos para prender as mechas divididas.

Após pintar os cabelos, vem a maior dúvida de como pintar cabelos sem enfraquecer fios? Bom, a dica é simples, após a coloração é muito importante cuidar bem das mechas repondo nutrientes perdidos e fortalecer os fios. A maioria das mulheres faz um cronograma capilar que utiliza cremes e máscaras de nutrição, hidratação e reconstrução que ajudam a restabelecer a saúde capilar. Além dos cremes e máscaras, é preciso também utilizar shampoos específicos para cabelos tingidos, pois eles possuem em sua composição ingredientes que irão agir para manter a coloração e deixar os fios mais brilhosos e saudáveis.

Gostou do artigo? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close