Gel FF: uma solução contra calvície?

Você sabe o que é o gel FF? Como ele funciona? Será que o gel FF é uma ótima solução contra calvície? Nesse artigo iremos falar sobre o gel FF e calvície para entender bem sobre o assunto e se é uma boa solução contra calvície.

Gel FF: uma solução contra calvície?

Gel FF

O gel transdérmico, mais conhecido por gel FF, é uma emulsão que é semelhante ao gel, um produto cuja fórmula possui Finasterida e Flutamida, duas substâncias ativas conhecidas contra a queda de cabelo. Por que o gel transdérmico se chama assim? Porque, conforme o dicionário, transdérmico diz respeito aquilo que passa pelo interior da pele. Assim, por meio da designação transdérmico, o gel é aplicado no couro cabeludo para ser absorvido.

Além de ambos serem indicados para pacientes que possuem alopecia androgênica (calvície hereditária), os medicamentos que possuem Finasterida e Flutamida apresentam outra característica em comum: originalmente, cada um foi desenvolvido para tratar outros tipos de doenças, sendo que a sua prescrição para a terapêutica da queda de cabelo resultou da observação de seus efeitos.

A utilização do gel FF é prática e fácil de manusear, além disso, é de alta permeabilidade cutânea, com eficácia de acumular fármacos agregados, assim como analgésicos, anti-inflamatórios, hormônios, entre outras substâncias empregadas em situações onde se quer uma maior permeabilidade cutânea e obter o sistêmico do fármaco. Portanto, a Flutamida e a Finasterida quando agregadas a esse gel têm alto poder de absorção pelo couro cabeludo.

A Calvície

A calvície é uma doença definida pela rápida e instantânea queda de cabelos do couro cabeludo e até mesmo de outras áreas do corpo. O cabelo acaba caindo em grandes quantidades, favorecendo a visualização do couro cabeludo ou da pele que antes era coberta por pêlos corporais ou cabelos. A calvície possui várias causas e, por isso, existem várias maneiras de tratamento.

O sinal principal da calvície é a queda de mais de 100 fios capilares diariamente. Algumas situações como encontrar muitos fios no travesseiro ao acordar, queda abundante de fios ao lavar ou pentear, intensa queda ao passar as mãos nos cabelos e conseguir visualizar o couro cabeludo também são sinais de calvície.

Há diversas causas da queda de cabelo, algumas são: estresse, utilização de medicamentos, micose no couro cabeludo, utilização de produtos químicos inadequados, doenças como hipertireoidismo, hipotireoidismo, líquen plano ou sífilis secundária, lúpus eritematoso sistêmico e até mesmo a falta de ferro, proteínas, zinco e biotina.

Gel FF e calvície

A Flutamida e a Finasterida são substâncias conhecidas mundialmente e são consideradas como as mais usadas no combate à calvície, pois agem na inibição da produção do hormônio DHT (dihidrotestosterona), responsável pela perda de cabelo. Esse hormônio masculino, que também é produzido pelas mulheres, mas em pequenas taxas, está relacionado à alopecia androgenética (calvície hereditária) que atinge em média de 70% dos homens do mundo, segundo estudos.

Segundo informações médicas, o gel FF exerce um papel de coadjuvante no tratamento da calvície e não pode ser utilizá-lo na esperança de crescer novos fios de cabelos. O uso do gel transdérmico é recomendado para dar proteção aos fios que estão ainda presentes, seja em fase de queda ou de crescimento.

Dessa maneira, o gel FF é adotado por indivíduos que querem estabilizar o processo de perda de fios, evitando que ocorra uma aceleração a caminho da temida calvície. Quanto mais cedo o gel transdérmico for utilizado, maiores são as chances de sucesso no tratamento.

Muitas pessoas, especialmente os homens, têm medo de usar a Finasterida por conta de relatos de efeitos colaterais como a perda de fertilidade, redução geral da libido e impotência sexual. Por esse motivo, muitos homens optam por utilizar medicamentos de uso tópico como loções, géis e cremes para evitar comprimidos para, assim, se prevenir das possíveis reações adversas.

O maior desafio da indústria farmacêutica, diante disso, é estabelecer o veículo ideal para que a Finasterida entre no couro cabeludo, porém sem ultrapassar demais as profundidades dos folículos capilares, para prevenir que a substância chegue a níveis altos na corrente sanguínea.

O gel transdérmico tem sido utilizado como um produto que segue essa tentativa de adquirir o efeito mais potente da Finasterida, mas sem submeter o paciente aos riscos dos seus efeitos colaterais. Ainda necessitam ser feitos mais estudos para provar a sua eficácia no combate à calvície. De qualquer maneira, a grande esperança da indústria farmacêutica e de todos que sofrem com a calvície hereditária é que a Finasterida tópica possa se transformar em uma solução extremamente potente e inovadora no combate à calvície nos próximos anos.

Em caso de queda acentuada dos fios, o recomendado é realizar uma consulta o mais rápido possível com um profissional da área de dermatologia, pois apenas por meio de uma análise completa é possível diagnosticar qual é o quadro da calvície hereditária e orientar qual tratamento é ideal.

Gostou do artigo? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close