Por que há maior tendência de calvície em idosos?

Atualmente, a calvície afeta milhares de brasileiros. Dermatologistas afirmam que é normal até cem fios de cabelo caírem diariamente, e a calvície pode estar acontecendo quando ultrapassa essa numeração. Existe a chamada predisposição a calvície, mas também é possível que esse problema ocorra em pessoas de idade avançada. Esse artigo irá tratar os motivos de haver tendência de calvície em idosos.

Por que há maior tendência de calvície em idosos?

Calvície: um problema que afeta várias pessoas

A calvície, também chamada de alopecia androgênica, é uma manifestação fisiológica que ocorre em pessoas com predisposição ao quadro. Contudo, pessoas idosas são frequentemente afetadas por esse problema. Vamos entender o porquê a seguir.

Calvície em idosos

A calvície geralmente ocorre quando os folículos pilosos são estimulados pela testosterona, presente em todos os indivíduos. Em pessoas com predisposição, esse hormônio sofre ação de uma enzima chamada 5-alfa-redutase, que se transforma em dihidrotestosterona. Agindo dentro dos folículos, as células que produzem os fios de cabelo acabam morrendo. Os folículos se fecham e o crescimento diminui.

Além do próprio fator idade, existem outros fatores que causam essa tendência de calvície em idosos. Entenda mais a partir de agora!

Fatores que aumentam a tendência de calvície em idosos

Idade

Ao ficarem mais velhas, as pessoas passam por alterações no corpo que refletem no seu físico. Entre essas alterações estão as hormonais, que modificam a forma como os fios crescem.

Além disso, nesta fase da vida, os cabelos vão ficando brancos e mais finos, portanto, mais propensos à queda.

Calvície a longo prazo:

Se a pessoa já apresentava predisposição genética para calvície, estudos apontam que a redução dos fios começa desde os vinte anos, por isso, ao final do processo dali muitos anos, a pessoa estará com grandes falhas de crescimento no couro cabeludo.

Alterações químicas:

Pessoas que passaram por tratamentos quimioterápicos sofrer queda de cabelo não convencional. Não é o caso específico de pacientes em tratamento de câncer, mas de casos em que realmente houve uma alteração química do paciente que foi submetido ao tratamento, mas sofre esses efeitos em idade avançada. Ou seja, também se trata de um fator que contribui para tendência de calvície em idosos.

Início da menopausa:

Especialmente nas mulheres, as alterações físicas e hormonais que ocorrem na menopausa podem desencadear a calvície. Estima-se que pelo menos 40% delas nesse período apresentam algum grau de calvície.

Estresse:

Pessoas idosas também podem ser mais sensíveis ao estresse emocional, fazendo com que o corpo reaja como se estivesse sendo afetado por uma doença, ocasionando a queda.

Doenças autoimunes:

Doenças que podem afetar idosos mais facilmente e que geram autoimunidade, não havendo cura, como o lúpus.

Deficiência de vitaminas:

Excesso das vitaminas A.B e C são capazes de causar a queda de cabelo, por isso, não é recomendável o consumo de produtos com essas vitaminas em uma dosagem muito alta e/ou por períodos longos.

Formas de reduzir a tendência de calvície em idosos:

A calvície em idosos pode ter tratamento, mas a possibilidade de o resultado ser ineficaz é grande. Isso porque os folículos geralmente já estão fechados, impossibilitando que novos fios cresçam. Todavia, há alguns tratamentos que valem a tentativa:

Medicação:

Finasterida

Em forma de comprimido, a finasterida, se consumida diariamente, bloqueia a ação da testosterona nos cabelos. Contudo, pode gerar efeitos colaterais como diminuição da libido e impotência sexual.

Minoxidil

É utilizado em forma de tônico e ajuda a engrossar os fios. Seu uso deve ser de duas vezes ao dia.

Cetoconazol e zinco

Eles evitam o enfraquecimento dos fios e devem ser utilizados dentro do xampu.

Se a pessoa com a calvície utilizar esses três químicos ao mesmo tempo, estima-se que a queda poderá ser reduzida em até três meses.

Laser de baixa intensidade

O laser de baixa intensidade acelera a irrigação sanguínea no coro cabeludo, podendo apresentar resultados na espessura dos fios.

Transplante de fios

Uma solução frequentemente utilizada por pessoas com problemas de calvície, principalmente idosos, é  o transplante de fios. É um procedimento mais caro, mas 100% eficaz. Retiram-se os fios de uma região da nuca e os redistribui na área calva.

 

O laser e o transplante precisam de acompanhamento medicamentoso por um período, determinado pelo médico/especialista.

Essas foram algumas explicações e soluções para a tendência de calvície em idosos. A ciência ainda não encontrou outras soluções para a calvície sem ser por via medicamentosa ou cirúrgica, por isso é importante evitar alguns fatores como estresse e atentar para a predisposição genética. Por isso, busque o quanto antes um tratamento.

 

Se a sua calvície é mais suave e você deseja disfarçar a tendência de calvície em idosos, recomendamos aqui uma série de produtos que deixarão sua aparência muito mais harmoniosa e você se verá livre da imagem da calvície. Não deixe de acessar!

Você conhece algum outro motivo para a tendência de calvície em idosos? Deixe seu comentário abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close