Como colorir cabelos sem prejudicar couro cabeludo

Você sabe como colorir cabelos sem prejudicar couro cabeludo? Sabe como os fios capilares são construídos e o que a tintura faz com o fio e com o couro cabeludo quando é usado em excesso? Neste artigo iremos falar tudo sobre fios capilares e tintura e também iremos ensinar como colorir cabelos sem prejudicar couro cabeludo.

Como colorir cabelos sem prejudicar couro cabeludo

O couro cabeludo

O couro cabeludo é uma pele que reveste o crânio e é o que sustenta os fios capilares. A pele dessa área é muito vascularizada e é muito importante mantê-la sempre saudável e bem limpa. Quando o couro cabeludo está bem tratado, os fios ficam mais sedosos e soltos e a gordura que é gerada naturalmente pelo nosso organismo se distribui ao longo da fibra capilar, deixando-os mais macios e brilhantes. Mas, quando o couro cabeludo não é bem cuidado, ocorre a oleosidade em excesso, ressecamento, queda capilar, coceira e até mesmo descamação. Em consequência, surge a dermatite seborreica, conhecida como caspa. Além desses problemas, também há a calvície que pode surgir por diversos fatores, principalmente por conta da falta de higiene da área.

Fios capilares e tintura

O fio capilar, da raiz até as pontas, é composto por três partes muito importantes: cutícula, córtex e medula. A cutícula é a camada mais externa que é formada por escamas sobrepostas que lembram escamas de peixe. Possui a função de proteger os nossos fios e é responsável pela maciez e pelo brilho. O córtex representa cerca de 90% da fibra e é formado por proteínas (queratina) e grânulos de melanina (pigmento que determina a tonalidade do cabelo). Além disso, o córtex garante a elasticidade e define a sua forma. A medula é a parte mais interna dos fios e a sua função ainda não foi descoberta.

Os fios capilares podem sofrer diversas agressões como as externas (vento, chuva, sol, cloro, poluição, entre outros), mecânicas (pentear e escovar) e químicas (tinturas, permanente, reflexos, alisamento e relaxamento).

As tinturas de cabelo podem ser classificadas em temporárias, semipermanentes e permanentes. É possível colorir os fios capilares porque ocorrem interações e reações químicas entre os componentes da tintura e as estruturas do cabelo. As tinturas temporárias colorem os cabelos porque conseguem depositar corantes sobre a superfície dos fios.

A duração da tintura temporária é de algumas lavagens. As tinturas semipermanentes possuem uma duração maior e atingem os fios com mais profundidade. As tinturas permanentes são absorvidas pela fibra capilar e duram muito mais que os outros tipos de tinturas. Os riscos que as tintas de cabelo causam estão primeiramente em suas composições.

Há tinturas que são compostas por corantes metálicos, assim como o chumbo, prata ou bismuto. Elementos como o chumbo são metais pesados. Nas tinturas, o chumbo é encontrado em forma de acetato de chumbo. Quando entra em nosso organismo, o chumbo pode causar problemas gastrointestinais, hormonais, neurológicos, musculares, até mesmo o surgimento de câncer. Outro ingrediente comum nas tinturas de cabelo é o formaldeído que provoca efeitos como a dermatite, queda capilar, câncer e ulcerações.

Como colorir cabelos sem prejudicar couro cabeludo

Há diversas alternativas no mercado de como colorir cabelos sem prejudicar couro cabeludo que utilizam henna como ingrediente ativo em tinturas capilares naturais. A henna deixa o cabelo com uma coloração avermelhada e para alterar a coloração final, são adicionados outros corantes vegetais naturais.

Opte por tinturas naturais a base de henna que possuam o menor número possível de compostos sintéticos, porque eles mantêm a qualidade do produto por um tempo maior. Outra opção além da henna são os tonalizantes e colorações naturais com ervas.

Antes de utilizar alguma tintura capilar, uma dica de como colorir cabelos sem prejudicar couro cabeludo é fazer um teste para evitar alergias. Esse teste pode ser feito assim: aplique uma quantidade pequena da tintura na pele, espere alguns minutos e perceba se terá alguma reação alérgica, além disso, passe um pouco no próprio cabelo em uma pequena mecha para ver se o resultado lhe agrada.

O teste é essencial para quem tem histórico de dermatites e irritações no couro cabeludo, pois são propensos a desenvolver reações e alergias intensas e deseja saber como colorir cabelos sem prejudicar couro cabeludo. Também é preciso proteger a pele da nuca, orelhas e testa para evitar o contato com a química que pode causar descamação, vermelhidão, coceira, entre outros sintomas.

Outra dica de como colorir cabelos sem prejudicar couro cabeludo é hidratar antes de colorir, de preferência um dia antes do procedimento. A máscara de tratamento nutre os fios capilares com aminoácidos, vitaminas e proteínas e evita a queda dos fios durante o processo de coloração e ainda ajuda a manter o brilho natural dos cabelos e não agride o couro cabeludo.

Outra opção de como colorir cabelos sem prejudicar couro cabeludo é o tonalizante, pois esse produto não possui amônia e não causa problemas ao couro cabeludo. Além disso, o tonalizante agride menos, porém dura menos, já que sai com as lavagens.

Gostou do artigo? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog Jet Hair!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close