Biotina: qual sua importância para manter cabelos saudáveis

Você sabe o que é biotina e quais são as funções? Sabe qual é a sua importância para manter os cabelos mais saudáveis? Nesse artigo falaremos tudo sobre a biotina e qual é a sua importância para manter os seus cabelos mais saudáveis. Então, já sabe: acompanhe todos os detalhes a partir de agora!

Biotina: qual sua importância para manter cabelos saudáveis

O que é biotina?

A biotina é conhecida como vitamina H, vitamina B7 ou vitamina B8, e é uma das vitaminas que fazem parte do complexo B. Ela é essencial para o ser humano por se tratar de um composto hidrossolúvel, aquele que é absorvido pelo intestino e levado aos tecidos por meio da circulação, precisa de reposição diária já que o organismo não pode armazená-la e por isso faz com que o excesso seja eliminado através da urina.

Atuando no organismo como uma enzima, processando os açúcares, gorduras, carboidratos e proteínas, essa vitamina gera energia para o corpo e produz ácidos que mantêm as unhas, pele e os cabelos em bom estado. Ela também atua no sistema nervoso como um calmante.

Além de não engordar, a biotina é essencial para o bem-estar do nosso organismo e está associada a alimentos saudáveis e a redução do colesterol. Mas, não é possível afirmar que ela por si só emagrece, mas a verdade é que se ela for aliada a um tratamento de emagrecimento e uma dieta equilibrada, pode trazer bons resultados para quem deseja perder peso. Por isso que é comum encontra-la em fórmula de inibidores de apetite.

Onde podemos encontrar a biotina?

Há diversos alimentos que podemos encontrar a biotina, assim como: carne de peixe, aves e boi, leite e derivados como a manteiga, queijo e iogurte, gema de ovo, aveia, nozes, soja, espinafre, arroz integral, gérmen de trigo, couve-flor e frutas como a banana, laranja, abacate, melão, melancia, abacaxi e morango.

Também é possível encontrar esse tipo de vitamina em forma de cápsulas em farmácias. Algumas possuem fórmulas prontas e outras são encomendadas em farmácias de manipulação. Para o consumo desse tipo de complemento nutricional é preciso consultar um profissional, assim como o dermatologista. E dessa maneira você terá total certeza e segurança sobre qual  melhor maneira de inserir a substância em sua dieta do dia a dia.

Qual a sua importância para manter os cabelos saudáveis?

A queda capilar é um problema que atinge grande parte da população mundial, seja homem ou mulher. Normalmente perdemos cerca de 50 a 100 fios capilares por dia que logo são substituídos por outro no mesmo folículo, mas quando a queda de fios é maior que isso, deve-se procurar o quanto antes um profissional para entender o que está causando esse problema. Com o avanço da idade, os fios tendem a afinarem podendo ocorrer a calvície.

Ainda não há relação certa entre o nutriente e os cabelos, mas cientistas acreditam que a biotina possui relação com a produção da queratina, a proteína que compõe o cabelo. Por mais que ela seja utilizada frequentemente como um suplemento para casos de queda capilar e unhas fracas, há pouca evidência científica da sua vantagem em pessoas sem deficiência dessa vitamina. É recomendado que a sua reposição seja realizada apenas em pessoas que sofrem de sua falta.

A biotina é importante para os cabelos, pois os deixa mais fortes e faz com que não quebrem com facilidade, além de evitar a queda capilar. Há fatores que podem predispor a queda capilar por sua falta, assim como:

  • Claras de ovos: um estudo em 2009 sugeriu que o consumo de duas claras de ovos cruas por dia em três meses poderia causar deficiência de biotina. Isso ocorre porque a clara possui uma proteína conhecida como avidina que se liga fortemente a essa vitamina, prejudicando a sua absorção e ação. Ovos fritos ou cozidos não causam esse risco, uma vez que o calor desnatura tal proteína;
  • O uso prolongado de medicamentos como isotretinoína oral, antibióticos ou anticonvulsivantes podem causar níveis baixos de biotina;
  • Tabagismo é uma das causas da deficiência dessa proteína, pois acelera a destruição da mesma em mulheres.

As manifestações principais da falta dessa proteína são:

  • Vermelhidão e descamação ao redor do nariz, boca e olhos, quadro similar a dermatite seborreica;
  • Conjuntivite;
  • Depressão, alucinação e movimentos lentos;
  • Aumento da queda capilar.

É muito importante ter em mente que a queda capilar em excesso geralmente é multifatorial, podendo possuir causas endócrinas, genéticas, nutricionais ou até mesmo por medicamentos. Ao notar que está ocorrendo ou aumentando a queda capilar, é importante procurar o quanto antes um profissional para realizar o diagnóstico e auxiliar no tratamento.

Gostou do nosso artigo? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog. Todo conteúdo relevante sobre as últimas descobertas a respeito de calvície e saúde capilar você vê primeiro aqui. Acesse sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close