Estamos próximos à cura da calvície?

Será mesmo que há cura para a calvície? Nesse artigo falaremos tudo sobre a calvície e se estamos próximos da cura da calvície. Então, para desvendar essa questão, nosso conselho é um só: continue lendo nosso texto de hoje, pois está cheio das mais recentes descobertas sobre esse tema que tanto inquieta homens e mulheres em todos os pontos do planeta.Estamos próximos à cura da calvície

Calvície

De modo geral, perdemos cerca de 100 a 120 fios de cabelo por dia, mas quando a queda é elevada, deve-se ir a um profissional para realizar um diagnóstico. Com o avanço da idade, os fios ficam cada vez mais finos, podendo diminuir e resultar na calvície.

A calvície, conhecida também como alopecia, é caracterizada pela perda gradual ou progressiva dos cabelos. Como você certamente já consegue perceber.

A calvície possui diversas causas e cada uma possui os seus próprios sintomas e indícios. As principais causas que levam à calvície são:

  • distúrbios hormonais;
  • herança genética;
  • distúrbios emocionais.

Problemas relacionados à uma alimentação inadequada ou até mesmo à higiene insuficiente e ao uso impróprio, ou excessivo, de produtos no couro cabeludo também causam essa condição. Ainda não há cura da calvície, mas existem, de fato, estudos que estão sendo feitos para descobrir possíveis tratamentos para a cura.

Estamos próximos à cura da calvície?

Pesquisadores descobriram uma potencial cura da calvície utilizando um remédio originalmente criado para o tratamento da osteoporose. Durante testes em laboratório, os cientistas identificaram que a droga possui efeito forte sobre os folículos pilosos, estimulando o crescimento.

Ela possui um componente que tem como alvo uma proteína que age como um freio no crescimento do fio capilar e seria uma das responsáveis pela calvície. Nathan Hawshaw, líder do projeto, disse à BBC que um teste clínico seria preciso para verificar se o tratamento para a cura da calvície seria realmente afetivo e seguro para as pessoas.

Atualmente, há apenas dois remédios que estão disponíveis no mercado para o tratamento da calvície: minoxidil e finasterida. Os dois possuem efeitos colaterais e não são sempre eficientes, então, muitas vezes as pessoas procuram fazer cirurgia de transplante de cabelo para lidar com o problema.

A pesquisa para a cura da calvície foi feita em laboratório com amostras de folículos do couro cabeludo de mais de 40 pacientes homens que passaram por transplante de cabelo. Os pesquisadores primeiro aderiram a uma antiga droga imunossupressora chamada ciclosporina A, utilizada desde a década de 1980, para impedir a rejeição de órgãos transplantados para diminuir os sintomas da doença autoimune.

Os cientistas descobriram que essa droga diminuiu a atividade de uma proteína chamada SFRP1, uma importante reguladora de crescimento que atinge muitos tecidos, principalmente os folículos pilosos. Porém, por conta dos efeitos colaterais, a ciclosporina A não era adequada para possível uma cura da calvície.

A equipe, então, começou a analisar outros agentes que tinham como alvo a SFRP1 e descobriram que a WAY-216606 era a melhor para inibir a atuação da proteína. Hawkshaw afirmou que o tratamento pode fazer uma grande diferença para as pessoas que sofrem com a queda de cabelo e buscam pela cura da calvície.

Cura para a calvície e célula-tronco

Há também outra possível cura para a calvície feita com terapias baseadas em tecnologias envolvendo células-tronco, sendo uma das mais importantes promessas de novo tratamento para homens que possuem grandes áreas que foram prejudicadas pela calvície. Esses métodos também podem ser efetivos em algumas outras condições além da calvície androgenética, como alopecias cicatriciais e calvície feminina.

As células-tronco são capazes de tornar qualquer tipo de célula tecidual, como a do cabelo, pele e músculo. Essa diferenciação é realizada por mecanismos e substâncias ainda não esclarecidos completamente. A maioria das terapias com células-tronco são baseadas no cultivo de novos folículos capilares no laboratório por meio de técnicas que permitem replicar os próprios folículos do paciente.

Através dessa técnica, uma pequena amostra de couro cabeludo é retirada da área doadora, de onde seriam extraídas células-tronco de folículos ativos. Uma vez extraídas, elas seriam cultivadas elevando consideravelmente a quantidade de unidades foliculares disponíveis para serem implantadas nas áreas que não possuem fios capilares.

Considerando que não há perspectiva de curto prazo para a utilização desses métodos e que a calvície possui um quadro progressivo a tratamentos efetivos disponíveis, é recomendado procurar um médico que seja especialista em calvície para avaliar e iniciar o tratamento enquanto se aguarda o avançar das pesquisas realizadas para a busca da cura da calvície, que pode ser controlada o quanto antes for detectada e tratada.

Gostou do artigo sobre se há cura da calvície? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog. Aqui, você pode confiar de que encontrará os mais interessantes e completos conteúdos a respeito da saúde capilar e de tratamentos contra calvície e queda de cabelos. Confira sempre que puder!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close