Probióticos e combate à queda de cabelo: qual a relação?

Sobre probióticos e combate à queda de cabelo, o que, afinal, pode ter em comum entre esses dois termos? Pois bem, é o que vamos descobrir no texto de hoje. Acompanhe.

O dito popular que diz que “você é o que você come”, não foi baseado somente no que as pessoas diziam desde a antiguidade. Hipócrates, pai da medicina, já dizia: “que tua comida seja teu remédio e teu remédio seja tua comida”.

Bom, o que queremos dizer é que a crença de que o que você come ou deixa de comer pode ser a fonte da cura para várias doenças, inclusive para a queda de cabelo é o que vamos dar ênfase neste texto.

Pesquisas mostraram que certos alimentos podem fornecer muito mais do que simples vitaminas e minerais vitais para o nosso corpo. Certos alimentos, chamados de alimentos funcionais são capazes de contribuir com diversas funções biológicas para o organismo.

Assim, esses alimentos também podem servir como fonte de prevenção contra doenças. Sabendo disso, entre os alimentos funcionais que vêm ganhando destaque em estudos científicos e na mídia estão os probióticos.

Probióticos e combate à queda de cabelo: qual a relação?

Probióticos, prebióticos e simbióticos

O termo probiótico tem origem grega e significa “a favor da vida”. Essa nomenclatura é usada para os alimentos que quando ingeridos na quantidade correta podem trazer benefícios positivos à saúde do ser humano.

O ganhador do prêmio Nobel, o russo, Eli Metchnikoff, que foi o primeiro a comprovar através de estudos os benefícios que determinadas bactérias trazem ao gastrointestinal.

Pois, estas bactérias até então eram conhecidas por causarem mal à saúde do indivíduo, e elas passaram a serem estudadas pelo fato de proporcionar benefícios ao intestino.

As bactérias mais estudadas e usadas como probióticos são Lactobacillus e Bifidobacteria. É comum encontra-las em suplementos e em alimentos específicos como iogurte natural, coalhada, Kefir, leite fermentado (Yakult) e a Kombucha. Mas, apesar de tudo, nem todos esses alimentos se encaixam no quesito de alimentos probióticos.

Entre os vários benefícios do consumo de alimentos probióticos e com um consumo correto é possível obter um equilíbrio da população de bactérias de forma geral no sistema digestivo. Esse equilíbrio é fundamental para o bom funcionamento do intestino. Além dos probióticos, os prebióticos e os simbióticos também podem colaborar.

Os prebióticos, por exemplo, são fibras alimentares, como inulina e pectina, que ajudam o crescimento e a atividade das bactérias dos probióticos. Alimentos que podem conter prebióticos são: yacon, alcachofra, soja, cebola, chicória, aveia e cevada, dentre outros.

E, por fim, os simbióticos são compostos que já contêm probióticos e prebióticos, e que juntos facilitam a potencialização de suas ações.

Probióticos e combate à queda de cabelos

Há muito tempo, através da medicina moderna, já vem sendo estudado a relação que há entre o intestino, a pele e o cérebro no organismo humano.

Estudos apontam que um intestino em mau funcionamento pode acarretar no aparecimento do estresse transmitindo o problema para pele e para outras partes do corpo, inclusive, para o couro cabeludo, fazendo com que haja o aparecimento da alopécia (queda de cabelo).

Com relação aos probióticos e combate à queda de cabelo, um estudo de 2017, reforça essa teoria. Nesse estudo, ratos foram submetidos a dietas sem a biotina, vitamina responsável pela manutenção dos fios. Foi notado que apesar dos ratos não estarem recebendo a tal vitamina, eles não sofreram nenhum dano com a sua falta, isso porque boa parte da biotina é produzida pelas bactérias com compõem seus intestinos.

Dessa forma, a retirada dessa vitamina não foi o suficiente para provocar a queda dos pelos. Porém, logo em seguida, uma parte dos ratos recebeu uma dosagem de um antibiótico chamado de vancomicina que os levou à queda de seus pelos.

A explicação para esse acontecimento foi entendida que por causa do antibiótico é possível esclarecer em parte a relação entre probióticos e a queda de cabelo. Pois, ao matar parte das bactérias, o antibiótico causou um crescimento anormal de Lactobacillus murinus no intestino dos ratos. Lactobacillus murinus que é um tipo de bactéria que se alimenta de biotina, causando, assim, a diminuição da reserva dessa vitamina no intestino do animal.

Para ter certeza desse resultado, os cientistas japoneses, responsáveis pela pesquisa, inseriram uma população a mais de Lactobacillus murinus e eles observaram que os ratos que receberam essas bactérias apresentaram queda nos pelos.

Por fim, a queda dos pelos foi revertida após a suplementação de biotina pela dieta. Sustentando, assim, a teoria que defende que probióticos e combate à queda de cabelo podem estar associados.

Probióticos e queda de cabelo

Então, podemos considerar que probióticos e combate à queda de cabelos estão intimamente ligados. Pois, como se sabe que a queda de cabelo pode ter relação com vários fatores como estresse, má alimentação, clima, poeira, doenças etc..

E apesar de ser evidente que probióticos e combate à queda de cabelos podem estar associados, existe muito a ser descoberto a respeito do combate a queda de cabelo, pois cada vez mais aparece um motivo diferente, e a cada ano comprova-se que há ainda mais fatores que podem causar tal problema.

Pesquisas, como a realizada no Japão, relacionando probióticos e combate à queda de cabelos, são importantes para melhorar a compreensão sobre o papel de alguns alimentos para o organismo.

Obrigado por ler esse texto sobre probióticos e combate à queda de cabelos: qual a relação? Deixe um comentário ou, caso exista, alguma dúvida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close