Tricoscopia: qual a função desse exame para combater calvície?

Existem vários tipos de exames que podem ser usados no diagnóstico de problemas relacionados ao couro cabeludo, e um dele é chamado de tricoscopia. E é este assunto que vamos abordar em nosso texto de hoje. Confira!

Tricoscopia: qual a função desse exame para combater calvície?

Tricoscopia

Tricoscopia é um exame que é realizado com aparelhos ópticos portáteis conhecidos como dermatoscópio, tricoscópio ou pelo nome comercial TrochoScan.

Esses aparelhos funcionam como um microscópio, onde sua função é ampliar a imagem da área estudada em muitas vezes, para que assim possa facilitar a análise do couro cabeludo e dos cabelos.

O intuito desse equipamento, como é possível de imaginar, é observar com mais detalhes os aspectos importantes que não são possíveis detectar a olho nu.

Esse exame pode até servir para que o paciente possa ver como está ocorrendo o processo e as imagens podem ser fotografadas ou filmadas para que possa, no futuro, ser comparadas com os resultados que estão por vir.

Há diferença entre tricoscopia e dermatoscopia?

A dermatoscopia, ou microscopia epiluminescente, é o exame utilizado na avaliação de lesões cutâneas em geral. Esse exame é utilizado no caso das pigmentações que podem aparecer no couro cabeludo, como, por exemplo, a melanoma. Assim, trata-se de um termo mais geral para designar o mesmo exame.

A diferença principal é que quando o problema ou o exame se restringe ao couro cabeludo recebe o nome de tricoscopia.

Exame de tricoscopia: para que serve?

A tricoscopia examina e analisa detalhes como: espessura, pigmentação, calibre, formato, alergias, irritações e padrões de vascularização do couro cabeludo.

Em termos de exatidão, a tricoscopia pode facilitar no diagnóstico de inúmeros problemas relacionados ao cabelo e ao couro cabeludo. Temos, como exemplos, problemas como:  alopécia androgenética, eflúvio telógeno, alopécia areata, tricotilomania, micose do couro cabeludo, doenças da haste capilar e etc..

Além disso, através desse exame podemos facilmente observar os resultados do tratamento mais de perto, as evoluções, assim como o especialista, o paciente estará ciente de como o tratamento está respondendo.

Há incômodos durante o exame de tricoscopia?

Como já é sabido, existem diversos exames destinados ao couro cabeludo. Uns invasivos e outros não. Como exemplo, podemos citar o exame utilizando a biópsia, onde é retirada uma pequena parte do couro cabeludo para que ela possa ser analisada mais detalhadamente.

Em alguns exames são utilizadas anestesias para amenizar possíveis incômodos durante o processo e podem provocar sangramentos, e pontos em outros.

Outras técnicas são consideradas semi-invasivas, como no tricograma. Nesse caso, não há cortes, porém ele é feito através de anestésicos e na retirada dos fios pode ocorrer pequenos sangramentos, mesmo que mínimos.

Já a tricoscopia é um exame que não é necessário realizar cortes, usar anestesias e nem pontos. Pois, trata-se de um exame feito de forma assistida, ou seja, não causa qualquer desconforto ao paciente e é um método bem aceito pelos enfermos por não causar dor alguma. É um exame que não há contraindicação nem requer preparo da parte do paciente.

Devo escolher tricoscopia como exame?

É importante escolher uma clínica especializada no assunto que contenha especialistas capacitados para tal tarefa, assim o exame será um excelente método de diagnóstico.

É importante ressaltar, que este procedimento promove um diagnóstico preciso da maioria dos problemas relacionados ao couro cabeludo e dos cabelos.

Estudos

Uma pesquisa científica publicada no Journal of Trichology comparou tricoscopia e tricograma para diagnóstico de alopécia em algumas pessoas do sexo feminino. O estudo constatou que 162 mulheres com queixa de perda de cabelo que se sujeitaram aos dois tipos de exames mostrou que de 89 mulheres diagnosticadas com alopécia a tricoscopia foi superior ao tricograma na detecção, tanto em casos menos e mais avançados.

Tricoscopia como único exame a ser feito?

De maneira nenhuma; o especialista sabe totalmente qual é a necessidade de cada paciente, mas sempre lembrando de que nas comparações feitas com diferentes exames para tratar problemas relacionados ao couro cabeludo, nos casos mais graves, a tricicospia mostrou-se mais eficaz em 100% do caso. Mas a necessidade de se submeter a novos exames quem vai determinar não é o paciente e sim o médico especialista.

Porém, de maneira geral, a tricoscopia deve ser o primeiro exame a ser feito antes de qualquer outro, tanto pela sua eficaz quanto pela sua precisão. A partir desse exame o paciente será encaminhado a outros procedimentos ou não dependendo da necessidade, caso haja.

De qualquer forma, além da tricoscopia servir de ferramenta de triagem para os outros exames, ela poder orientar o melhor local para eles serem feitos.

Tricoscopia: outras informações

Queda de cabelo e alopécia faz parte da queixa tanto de homens quanto de mulheres em todo mundo.

Clinicas estão sempre disponíveis para tratar diversos casos e pacientes sempre que querem se submeter a exames que não sejam invasivos ou dolorosos. Então o procedimento de tricoscopia ainda é o melhor em termos de conforto e precisão dos resultados, porém, o melhor tratamento quem vai indicar é o médico especialista.

Mas saiba que quanto mais rápido o diagnóstico for feito, mais rápido e mais eficaz o tratamento será. Portanto, não abra mão de procurar um bom profissional da área para analisar o seu caso.

Agradecemos a você por ter lido esse texto sobre tricoscopia: qual a função desse exame para combater a calvície? Caso você tenha alguma dúvida deixe-a nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Busca

Recentes

Arquivos


Close