Entenda o corte químico e os danos de químicas para os fios

Toda mulher gosta de mudar a aparência dos cabelos, porém é muito importante tomar cuidado com os danos que podem prejudicar os fios. Você sabe o que é corte químico? Quais são os danos que as químicas podem causar em nossos cabelos? Nesse texto falaremos tudo sobre corte químico e os danos de químicas para os fios e como recuperar.

Entenda o corte químico e os danos de químicas para os fios

O que é corte químico?

O corte químico ocorre quando usamos químicas incompatíveis em nossos cabelos, o que se resulta em uma quebra agressiva, geralmente na divisa entre os fios virgens e os quimicamente tratados. Se você faz algum procedimento que possui dióxido de sódio e logo em seguida faz outro que possui amônia, provavelmente os seus fios acabarão partindo-se ao meio.

Além da incompatibilidade de substâncias, o corte químico pode ocorrer por outras causas como por excesso de alisamentos ou até mesmo pelo uso de colorações em fios que já estão fragilizados.

Os principais sintomas de um cabelo que sofreu um corte químico são:

  • Quebra com facilidade, como se estivesse desmanchando;
  • Pontas duplas e triplas com pontinhos brancos;
  • Fios sem brilho e textura áspera;
  • Elasticidade;
  • Queda em excesso.

O corte químico pode até mesmo ocorrer quando aparentemente não existem motivos para isso. Porém, o que geralmente ocorre é que, na maioria das vezes, o corte químico e os danos são consequência de uma inadequada avaliação prévia para o uso de química. Por isso que é essencial que o profissional responsável realize testes em algumas mechas antes de começar a aplicar o produto no restante dos fios.

Corte químico e os danos de químicas para os fios

Abaixo, falaremos mais sobre o corte químico e os danos causados por diversos fatores. Confira:

·         Corte químico por colorações

Atualmente, as pessoas estão em constante mudança, até mesmo no visual, trocando a cor do cabelo e tudo mais. A mudança da tonalidade dos cabelos é feita com colorações e há diversos tipos de cabelos como luzes, ombre hair, mechas californianas, loiro acinzentado, colorido, vermelho, entre outros que são tendências.

Mas, acompanhar todas essas tendências pode custar um preço alto futuramente para a vitalidade dos fios capilares. O processo de descolorir e tingir são necessários para mudar a cor dos fios e isso acaba danificando a sua estrutura. Isso porque diversos produtos são usados nesse procedimento como a amônia, água oxigenada e tinta. A exposição do córtex capilar deixa o fio mais vulnerável causando corte químico e os danos podem ser irreversíveis.

·         Permanente ou alisamento

O princípio para a quebra dos fios por permanentes e alisantes é igual ao das tinturas: o dano e a exposição do córtex. Nos alisamentos são utilizados compostos químicos que são capazes de abrir a cutícula e mudar o formato do fio e, para isso, esses produtos precisam alterar as ligações químicas que ficam dentro do fio, bem no centro dele e isso é feito causando fragilização na estrutura do fio o que leva ao corte químico e os danos surgem deixando o fio mais ressecado e sem brilho.

·         Outros fatores

Além da química, há outros fatores que também podem causar o enfraquecimento dos fios deixando-os menos resistentes. Dentre eles está o aumento da tensão causado por penteados e apliques e o dano térmico. O aquecimento do fio pode provocar danos, afinamento, fragilidade e até quebra.

Esse tipo de dano é causado por babyliss, chapinha, escova de cerâmica e até mesmo secadores usados de forma incorreta. O dano causado por mega hair e outros apliques, além de penteados apertados e tranças também podem causar danos aos fios capilares, pois o excesso de tensão nos fios pode fragiliza-los, tornando-os mais predispostos ao corte químico.

Por isso que em caso de penteados que causam tensão dos fios o ideal é evitar laços apertados e utilizar penteados mais leves e soltos.

Como evitar?

A melhor forma para prevenir o corte químico e os danos causados é evitar a utilização de procedimentos e produtos que podem agredir os fios capilares. Claro que nem sempre essa é a escolha de boa parte das pessoas. Quando isso não é possível, há alguns cuidados que podem diminuir os riscos.

Como já foi dito, é essencial ter um profissional para realizar algum procedimento em seus fios capilares e não fazer tudo sozinha em casa para assim evitar qualquer problema, até mesmo a queda capilar. Esse profissional saberá quais produtos poderão ser utilizados e ainda fará testes para evitar qualquer problema como alergias ou até mesmo o corte químico e os danos.

Mas, quando já aconteceu o corte químico, não há mais o que se possa fazer para consertar os danos. A única forma de tratamento é acertar o corte para diminuir o desconforto que é provocado pela irregularidade dos fios quebrados. Após isso, é cuidar dos fios fazendo restaurações, hidratações e evitar procedimentos químicos.

Gostou do texto sobre o que é corte químico e os danos que ele pode causar? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Busca

Recentes

Arquivos


Close