Dieta e calvície: qual a relação?

A ligação entre dieta e calvície vem sendo muito discutida pela medicina, e estudos a respeito apontam que há sim uma estreita relação entre ambas. É exatamente sobre este assunto que vamos tratar hoje no nosso texto. Não deixe de acompanhá-lo.

Dieta e calvície qual a relação

Existe dieta que faz mal aos cabelos?

Com o crescimento do público que deseja entrar em forma, muitas dietas (até ditas milagrosas) têm surgido. E com isso, também muitos riscos à saúde. Numa dieta regrada de carboidratos, por exemplo, o corpo fica vulnerável e com carência de alguns nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo.

Principalmente com a chegada do verão – época em que as pessoas passam a expor mais o corpo em praias e piscinas, ou então a vestir menos roupa – e suas dietas rigorosas, contribui para o aumento de uma queixa comum: a queda de cabelo por dietas de emagrecimento.

Mas como isso é possível?

A queda de cabelo ocasionada por dietas mirabolantes para emagrecimento pode ser extremamente prejudicial. A condição mais associada a esse tipo de queda é o eflúvio telógeno, seja na sua forma aguda ou crônica, onde aparecem falhas na parte superior do couro cabeludo. Eflúvio é um problema de saúde que surge devido à resposta que o organismo dá à falta de nutrientes.

Com os nutrientes escassos, o corpo altera o ciclo capilar, provocando sua queda. Uma dessas alterações é o fato de a produção de fios aumentar na fase telógena, daí o nome eflúvio telógeno.

Passar por situações que geram estresse ao corpo e distúrbios alimentares são as principais causas do eflúvio telógeno.

Carências nutricionais que levam à queda de cabelo

Dieta e calvície estão ligadas em várias etapas, que vai desde o crescimento dos fios, o formato e o comprimento até a velocidade de crescimento de cada pessoa. Depende também muito do que ela come. Vejamos o porquê.

Sabemos que os cabelos, assim como as demais partes do corpo, dependem de vitaminas, minerais e proteínas ingeridas para que o organismo funcione corretamente. Por exemplo, as proteínas são elementos construtores de pele, ossos, unhas e cabelos. A creatina é corresponde a 85% dos fios e as vitaminas e minerais são responsáveis por diversas reações químicas necessárias para a produção e a manutenção dos cabelos.

Então, quando submetemos nosso corpo a uma dieta restrita, surgirá a carência de algumas dessas substâncias, levando à queda de cabelo.

Crescimento dos fios

A replicação celular depende das vitaminas A, B9 (ácido fólico) e vitamina B12. O crescimento dos fios não para, e é por isso que uma boa alimentação deve ser sempre mantida.

Os nutrientes precisam chegar até o bulbo capilar para que se dê o processo. O metabolismo de carboidratos, proteínas e gorduras, assim como a produção de energia, são dependentes de vitaminas do complexo B.

Por outro lado, os nutrientes são transportados pela corrente sanguínea através da vitamina E e do complexo B.

Dieta e saúde capilar

Dieta e calvície devem ser entendidas como um conjunto de fatores que contribuem para o crescimento e a manutenção dos fios. Com uma dieta balanceada, o fio de cabelo também passa por mecanismos regulatórios e protetores.

Como exemplo, temos a vitamina D, que atua diretamente no ciclo dos cabelos, juntamente com os receptores presentes no folículo piloso, os chamados receptores VDRs.

Algumas vitaminas com poder antioxidante – A, C e E – são capazes de bloquear radicais livres que, por sua vez, causam a queda de cabelo por estresse ou ansiedade.

A base dos fios: couro cabeludo

Perturbações no couro cabeludo podem ocorrer: temos as inflamações causadas por excesso de oleosidade, que podem causar feridas e, com isso, acarretar na proliferação de fungos, além de falhas.

O controle dessas atividades depende de adequadas quantidades de vitaminas A e B3 e biotina.

Dentro da perspectiva de nossa temática “dieta e calvície”, daremos exemplo de diferentes tipos de dietas que podem ser prejudiciais ao crescimento dos fios. Acompanhe.

Dieta de emagrecimento

Esse tipo de dieta pode alterar o ciclo dos fios, levando à carência de alguns nutrientes essenciais.

Jejum intermitente

Esse tipo de dieta é baseado em passar horas sem comer com o intuito de perder peso, controlar diabetes e baixar os níveis de colesterol ruim.

Porém, passar horas sem ingerir alimentos sólidos pode trazer malefícios – e um desses é a queda de cabelo. Como já foi mencionado, os fios não podem ficar sem os nutrientes essenciais ao seu desenvolvimento e bom funcionamento.

Dieta low carb

Desde que seja feita de maneira correta, esta dieta não altera a vida útil dos fios, portanto, deve ser feita com acompanhamento de um profissional.

Enfim, existem milhares de dietas que podem alterar a produção capilar. O certo a se fazer é nunca abrir mão de um bom profissional na hora de começar uma dieta.

 

Obrigado por ler nossa postagem de hoje com as conexões entre dieta e calvície. Esperamos que tenham gostado. Ficou com dúvida? Deixe sua pergunta nos comentários, que nossos especialistas irão responder o quanto antes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close