Estresse e calvície: qual a relação?

O estresse é um dos estados emocionais que afeta o ser humano nos dias atuais. É capaz de promover grandes danos à qualidade de vida das pessoas. Não à toa, a relação entre estresse e calvície vem sendo cada vez mais estudada por pesquisadores em todo o planeta.

Neste artigo, vamos abordar a relação entre estresse e calvície.

Estresse e calvície: qual a relação?

O que o estresse provoca no organismo

Para entender a relação entre o estresse e calvície, é fundamental entender como funciona essa doença sobre o organismo e como afeta os fios de cabelos.

O estresse está relacionado a um processo emocional que aumenta a adrenalina no corpo e libera diversos componentes que atuam sobre aspectos psíquicos e físicos.

Pode gerar ansiedade, impaciência, preocupação em excesso, insônia, má disposição e irritação, gerando uma série de reações químicas relacionadas ao aumento da oleosidade na pele e, consequentemente, queda de fios de cabelos.

Isso ocorre porque esse processo desencadeia um mau funcionamento da circulação do sangue, fator fundamental a boa saúde do corpo humano com influência direta em disfunção para manter os fios de cabelos saudáveis, fazendo-os enfraquecer e caírem.

Tudo isso com o aumento da oleosidade, que gera a caspa, acentuando a queda de cabelos.

A relação entre o estresse e a calvície

Muitas vezes, a queda de cabelos pode estar relacionada a diversos fatores, porém o estresse e calvície estão intimamente relacionados e é um importante fator a ser observado com relação à queda de fios de cabelos.

Quando esse processo se instala, mesmo com dedicação em efetuar  limpeza no couro cabeludo e fios, bem como uma alimentação  adequada, dificilmente conseguem evitar que a queda se estabilize, muito embora esses hábitos sejam necessários para evitar agravar os demais fatores que influenciam na perda de fios.

O estresse deve ser controlado de maneira definitiva, pois somente assim a qualidade de vida será melhorada e a pessoa conseguirá equilibrar sua saúde de maneira mais ampla, ganhando maior disposição para tocar a vida.

A tensão provocada pelo estresse pode ser passageira, se for controlada. Desse modo, não continuará atuando para acelerar a queda dos cabelos.

Contudo, se o estresse não for combatido e acompanhado, contribuirá decisivamente para acelerar o processo de calvície.

Em casos de estresse agudo, o problema se acentua porque nesse processo são liberados altas quantidades de cortisol, que são desastrosos para a saúde dos fios de cabelos, além de outros problemas no organismo.

Nesse caso, o sistema de defesa do corpo identifica a probabilidade de enfraquecimento de seu sistema imunológico e acaba direcionando nutrientes que seriam usados nos folículos capilares para outros órgãos, causando enfraquecimento maior na base dos fios, ocasionando a queda.

Doenças provocadas pelo estresse que atingem os cabelos

Existem algumas doenças que evidenciam a relação entre estresse e calvície, provocadas especificamente por esse mal, mesmo que não seja nada crônico – embora cause marcas, impossíveis de recuperar, como é o caso da perda acentuada de fios. 

Outro aspecto é com relação ao estresse constante, aquele que faz parte do cotidiano e que sai do controle pessoal, provocando quase que uma explosão de sentimentos e que para muitas pessoas é difícil de evitar.

Podemos relacionar os três tipos de doenças provocadas diretamente, com mais frequência, pelo estresse:

  • Eflúvio telógeno: ocorre por um processo de tempo mais específico com ação sobre um maior enfraquecimento dos fios. Nesse caso, há uma interrupção do crescimento normal dos fios e atua sobre a queda;
  • Alopecia areata: ocorre uma ação do sistema de imunidade pessoal, ocasionado por um grande estresse ou por sua ação constante e que impacta em redirecionamento de vitaminas e nutrientes, que são a base dos fios, direcionando-os para outros órgãos do corpo;
  • Tricotilomania: fator físico que o estresse provoca ato nervoso em originar uma ação da pessoa, sem perceber, de puxar os fios de cabelo; nesse caso, é o próprio ato vicioso da pessoa que provoca a calvície.

Como tratar e controlar o estresse

Para o controle da relação entre o estresse e calvície, o ideal é que a pessoa procure um psicólogo e que possa auxiliar nesse processo de equilíbrio emocional.

Evitar a queda e todos os males do estresse intenso é a melhor maneira de evitar a calvície, ganhar em saúde e em qualidade de vida.

Conclusão sobre estresse e calvície

Existe uma relação muito intensa entre estresse e calvície, e manter equilíbrio mental que possa controlar o nível de estresse é um desafio bastante intenso para que, além dos cabelos não venham a ser afetados, a saúde da pessoa seja preservada.

Além disso, manter bons hábitos alimentares e de higiene ajudam a reduzir a perda de fios. Porém, se a pessoa já vem identificando que a queda de fios está expondo uma situação de calvície e deseja disfarçar esse processo, o uso de uma maquiagem capilar de qualidade como Jet Hair é a melhor opção.

Um produto seguro de aplicação simples e muito resistente ao clima, é uma solução muito adequada para quem deseja manter sua calvície sempre escondida. Tenha plena segurança em adquirir essa excelente alternativa para o momento em que você busca disfarçar a calvície.

Deixe seu comentário sobre o que achou deste artigo e conte para nós sobre os cuidados com sua saúde emocional que você tem tendo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Busca

Recentes

Arquivos


Close