Queda de cabelo e quarentena: qual a relação?

A saúde dos cabelos, assim como a do corpo como um todo, necessita de cuidados diários, que vão desde a alimentação a cuidados externos – com a aplicação de cosméticos e/ou medicamentos específicos, conforme a necessidade. E na situação mundial na qual estamos passando, os cuidados com os fios devem ser redobrados, pois, segundo alguns especialistas, impurezas e até agentes infecciosos podem ficar armazenados em fios como os de barba e cabelos. Portanto, a pergunta: “queda de cabelo e quarentena: qual a relação?”; está chamando a atenção por parte das pessoas e especialistas no assunto.

Sendo assim, precisamos entender que nossa realidade e rotina tiveram que ser mudadas às pressas por conta da pandemia na qual ainda estamos enfrentando. E toda mudança brusca, por menor que pareça ser, causa estresse, e esse problema é o causador de várias reações no nosso corpo e na nossa mente.

Mas, afinal, queda de cabelo e quarentena: qual a relação? Tentaremos responder a essa pergunta mostrando por meio de estudos científicos o que pode causar a queda de cabelo em tempos de pandemia. Ficou curioso? Então não deixe de acompanhar nossa postagem de hoje.

Queda de cabelo e quarentena: qual a relação?

Qual será o motivo da queda de cabelo na quarentena?

Já temos em mente a ideia de que a queda de cabelo pode ser provocada por diversos fatores, como álcool, falta de nutrientes, questões genéticas e até mesmo o estresse – este último colocamos em evidência principalmente em tempos de quarentena.

Ficar em casa desempregado e sem ter muita opção do que fazer pode causar frustração, tédio e estresse.

Por isso, vamos dar ênfase ao estresse por estarmos tratando do tema sobre queda de cabelo e quarentena, pois este é sem dúvida o que mais fica em evidência quando se trata de confinamento ou isolamento.

Uma quantidade enorme de cortisol é produzida pelo organismo devido ao hormônio do estresse. Isso pode gerar inflamações que, por sua vez, farão com que o organismo não absorva certos tipos de nutrientes essenciais à saúde do couro cabeludo, o que pode ocasionar a queda dos fios e impedindo o crescimento de novos, como explica o médico cirurgião André Giannini, membro da Associação Brasileira de Cirurgia da Restauração Capilar e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Queda de cabelo e quarentena: tipos de calvície

Existem vários tipos de queda de cabelo, porém os problemas mais comuns, na quarentena, segundo especialistas são eflúvio telógeno e alopecia areata.

Eflúvio telógeno:

No que se diz respeito à queda de cabelo e quarentena, o eflúvio telógeno é um dos problemas capilares que mais se destaca. Trata-se de um problema que altera o ciclo capilar, interferindo na velocidade de crescimento dos fios e espessura, impedindo a renovação dos cabelos.

Normalmente, os fios de cabelo se renovam de 2 a 8 anos e se dividem em ciclos de três fases diferentes:

  • Fase anágema: conhecida como fase de crescimento é onde os fios tendem a crescer 1 centímetro por mês. Geralmente, 80% dos fios estão nessa fase.
  • Fase catágena: é a fase em que o cabelo começa a se preparar para cair. É onde também o novo fio empurra o antigo para fora do folículo capilar, ocasionando sua queda para que a renovação aconteça. Acredita-se que 1 a 2% dos fios estejam nessa fase.
  • Fase telógena: é nessa fase que os fios param de crescer e ficam na posição onde pararam. 20% dos fios se encontram nessa fase.

E é nessa última fase, chamada de telógena, que acontece o eflúvio telógeno. Observações clínicas em homens e mulheres pode-se perceber que a queda de cabelo e quarentena tem como principal motivo, justamente a ocorrência do eflúvio.

E diferente da calvície areata, que veremos a seguir, não cria buracos de falhas de cabelo. Esta costuma provocar queda de forma mais abrangente.

Alopecia areata

É uma doença autoimune que ocorre nos fios e pelos do corpo. Ela faz com que o organismo não reconheça os fios de cabelo que nascem, ocasionando a queda de cabelos de determinada parte em formas circulares.

As causas desse tipo de doenças ainda não são totalmente conhecidas, mas o estresse tem sua participação nesse quadro.

Outras causas da queda de cabelo no isolamento

 A seguir, listaremos outras possíveis causas de queda de cabelo que podem ocorrer na quarentena.

O coronavírus por ser de alto contágio, nos obrigou a isolamento social e, com isso, o estresse, principal causador da queda de cabelo, tem o poder de produzir um hormônio chamado cortisol. Sua função é, dentre outras, a de avisar ao corpo de que há algo errado e que é preciso reagir para se proteger.

Os radicais livres são produzidos em grande quantidade, e quando associado ao estresse tornam-se letais para a saúde, por isso, associamos a queda de cabelo e quarentena.

Assim também como a falta de descanso adequado, as faltas de atividades físicas podem estar associadas à queda de cabelo e quarentena. A prática regular de atividades físicas é capaz de diminuir os níveis de estresse e estimula o bom funcionamento do organismo e, com isso, a saúde dos cabelos.

E aí, gostou de nosso tema de hoje no qual falamos sobre “queda de cabelo e quarentena: qual a relação?”. Ficou com alguma dúvida ou tem alguma sugestão de tema? Deixe seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Busca

Recentes

Arquivos


Close