Como Surgiu a Finasterida?

As melhores invenções do mundo surgiram por acaso e o tratamento contra calvície está entre esses. A finasterida surgiu por volta da década de 90 e veio revolucionar a forma como encaramos a perda total dos cabelos.

Ao fazer testes em pacientes durante tratamento para hiperplasia prostática os médicos perceberam alguns efeitos colaterais, dentre eles a redução da perda dos fios e assim prosseguiram as novas pesquisas para constatar realmente a eficácia do medicamento contra a calvície.

Felizmente, os testes avançaram e atualmente temos a chamada revolução no tratamento contra a calvície.

As esperanças dos calvos se renovaram e a Finasterida é vendia hoje no combate para perdas dos fios e não com o propósito original que forma estudada.

Críticas Sobre a Finasterida

finasterida

 Os comentários e críticas são inúmeras devido a esse tratamento contra a calvície. Mas, a ciência é categórica em afirmar que se usada de acordo com aconselhamento médico, os riscos são mínimos.

Na realidade, está comprovado que menos de 2% dos pacientes que recorrer ao uso de Finasterida podem ter problemas ligados à:

Diminuição do libido

Disfunção erétil

Diminui a ejaculação

Sendo que raramente há relatos de homens que deparam com esse problema.

Comprovadamente, a queda de cabelo e consequentemente a perda total dos fios acontece devido ao efeito do testosterona sobre os fios e como esse hormônio é masculino os homens são os principais afetados pela calvície.

Na verdade, a Finasterida age direto no problema da perda dos cabelos, proporcionando efeito rápido e eficiente.

Porém, com as desvantagem de que os efeitos só são evidentes com uso constante do medicamento ou seja, ficará dependente dele pela vida inteira.

Muitos homens tem recorrido a Finasterida e tem bons relatos a respeito do tratamento, no entanto, a tabu persiste e muitos mitos são difundidos a respeito da medicação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close