Dreads e fungos: qual é a relação?

Muitos têm medo de mudar o visual para um algo mais despojado, em especial por pensar na eventual relação entre dreads e fungos. Assim como há muito preconceito contra o penteado em si, como se, automaticamente, aderir a esse novo estilo fosse o mesmo que deixar as portas abertas para falta de higiene ou cuidado.

Entretanto, desde que haja manutenção devida, nem medo nem preconceito precisarão estar ligados à descontraída cabeleira, bastando ter cuidado diário. Veja mais sobre o tema a seguir.

Dreads e fungos: qual é a relação?

Estilo, higiene, dreads e fungos

Quando é adotado por homens, o visual dos cabelos com dreads, hoje em dia, sejam naturais ou de lã, é mais famoso na cultura underground, mas não se restringe a ela. Também chamados de dreadlocks, esse penteado exige cuidado – caso contrário, a cabeça se tornará uma colônia fúngica.

Apesar disso, é importante salientar que fungos podem fazer morada em qualquer cabeça, independente do penteado. Basta deixar o couro cabeludo sujo, que não tardará a aparecerem caspas, primeiro sinal indicador de que há seres do Reino Fungi no couro cabeludo.

Mulheres que adotam o visual dreadlocks estão mais inseridas em diferentes grupos de estilo, não sendo atrelado a elas o estereótipo underground, mas sim, uma bela e apreciada característica da cultura afro.

Umidade

A água com xampu, se não for devidamente retirada dos dreadlocks e ali permanecer por muito tempo acaba favorecendo o aparecimento de fungos. Para a manutenção, informe-se com o cabeleireiro sobre que produtos são os mais adequados para manter a higiene capilar.

Uma sugestão é usar o produto em uma luva de lã umedecida, esfregando sem grande força os dreads. Para remoção total do produto e não deixar resíduos, basta lavar a luva e passá-la novamente para remover o que tenha ficado de excesso.

Xampu

O xampu não pode ficar de fora para que dreads e fungos não façam parte do cotidiano. Mas, para isso, evitar produto de má qualidade é fundamental, pois o uso de xampus inadequados põe em risco o penteado.

Um xampu natural, ou então suave é a melhor indicação. Conforme a dimensão natural do penteado, convém dar preferência a produtos orgânicos – liberados para low e no poo. Por ser feitos sem parabenos, garantem que os fios de cabelo naturais fiquem mais conservados, sem agentes agressores.

O tipo de cabelo também deve ser levado em consideração. Portanto, na hora de comprar o xampu, a natureza do cabelo, desde a oleosa, a seca, até a danificada pede atenção e não deve ser deixada de lado.

Adereços para higiene

Evitar dreads e fungos não é um bicho de sete cabeças. Usando utensílios adequados, tudo dará certo. Um pano de algodão é a ferramenta mais fácil de se ter à disposição para lavar o penteado.

Assim como se faz com a luva, basta passar o produto de lavagem nos dreadlocks, mas sempre evitar, o máximo possível, que o xampu penetre no interior dos fios trançados. Mesmo que a água e xampu atuem na limpeza, resíduos de cosméticos e umidade são estimulam o surgimento de fungos ao ficar muito tempo no cabelo.

Xampus naturais são convenientes porque têm uma secagem mais rápida.

Não torça os dreads, pois os fios entrelaçados, de certa forma, já repuxados, podem arrebentar ou, até mesmo, serem arrancados com sua raiz – podendo resultar em calvície de tração.

Cuidados com a raiz

As raízes dos fios de cabelo não podem ser deixadas para trás na manutenção de dreadlocks. É preciso se lembrar, sobretudo, de que participam da estética, por isso devem ser bem cuidadas, o que quer dizer livres de umidade e sujeira.

Os fios crescem suavemente, e estando próximos da raiz, não integram o penteado. Então, à medida que o cabelo cresce, para que a estética se mantenha, alguns cuidados específicos devem ser praticados.

Além do mais, em casos de dreads e fungos, a atenção com o couro cabeludo deve ser redobrada, pois se os microrganismos começam no penteado, se não forem tomados os devidos cuidados, alojam-se na raiz, causando dermatites que chegam a promover quadros de inflamações.

Em casos de total negligência, um fungo alojado no couro cabeludo que cause severa inflamação pode gerar ferida, a qual acabe por desativar o folículo piloso e, então, os fios que antes nasciam naquele ponto não nascerão mais, caracterizando uma alopecia cicatricial, que é a calvície devido a uma cicatriz.

Há diferentes gostos, por um lado, existem os que apreciam o penteado conforme os fios vão crescendo, mas também existem aqueles que se incomodam. Para evitar danos, conforme o cabelo for crescendo, o ideal é que o cabeleireiro seja consultado. O profissional, sem dúvidas, saberá o que fazer, caso haja incômodo com o crescimento dos fios junto à sua raiz.

Vinagre para dreads e fungos

Em caso de ocorrer dreads e fungos, uma lavagem com vinagre de maçã é o caminho para uma solução. O vinagre mata o mofo, além disso ajudar no equilíbrio dos níveis de pH do cabelo.

O vinagre diluído em água também ajuda na remoção de resíduos de cosméticos, entre outras impurezas, como sujeira da poluição.

Para fazer a aplicação, basta que se misture em um litro de água um copo americano de vinagre e, assim como se faz para lavar os fios entrelaçados, é feito com a solução.

Essa receita não precisa esperar pelos dreads e fungos, mas pode ser um método preventivo. A aplicação duas vezes ao mês irá garantir que o mofo fique longe do penteado.

O que achou de saber mais sobre a relação entre dreads e fungos? Quer tirar alguma dúvida? Então nos escreva abaixo que logo lhe responderemos, JetHair.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close