Seis doenças do couro cabeludo que podem desencadear a calvície

Nem toda calvície ou queda de cabelo está unicamente ligada a fatores genéticos.

A calvície pode significar muito mais do que isso.

O que queremos dizer com muito mais?

Pode estar ligado a algum tipo de doença. Algumas delas são capazes de enfraquecer o couro cabeludo, ocasionando a indesejada queda dos seus fios de cabelo.

Mas quais são essas doenças? Como elas nos assolam? Como fazer para diagnosticá-las? Como preveni-las? Como combatê-las?

É a respeito disso que falaremos nas linhas abaixo. Focaremos esse texto nas calvícies que são causadas por doenças e nos principais fatores que você precisa saber a respeito delas.

Veja as principais doenças que estão ligadas à queda capilar

1# – Alopecia

Trata-se de uma doença que provoca a queda de cabelo, geralmente, em formatos ovais.

É uma doença que provoca a perda das madeixas por conta de distúrbios emocionais, infecções ou então ataques provocados pelo próprio sistema imunológico.

2# – Infecções

Também infecções com febre alta podem ocasionar a queda de cabelo. Normalmente são aquelas que duram de três a cinco dias.

Neste caso, a queda de cabelo não ocorre de maneira tão intensa como na primeira doença que citamos. No entanto, ainda assim é um caso que merece atenção.

3# – Sífilis

A sífilis é uma doença sexualmente transmissível que, certamente, você já ouviu falar.

Além de todos os males que ela já causa, também devemos frisar que ela pode ser responsável pela perda de cabelo.

A doença causa rarefação nos seus fios capilares, resultando na temida perda de cabelo.

4# – Hanseníase

Também a hanseníase, uma das doenças mais antigas de toda a humanidade, responsável por causar diversas manchas na pele, pode estar associada à calvície.

Esse mal é capaz de evoluir para problemas mais graves nas articulações e também para a perda dos seus fios.

5# – Causas sistêmicas  

Outro motivo muito comum da calvície ou queda de cabelo relacionada à saúde diz respeito às causas sistêmicas.

Neste caso, a perda capilar virá a partir de doenças como dermatomiosite, anemia ferropriva, diabetes, hipertireoidismo, hipotireoidismo, além de doenças carências e debilitantes, relacionadas à falta de vitaminas.

Nesses casos, assim como nos itens 2,3,4, a queda de cabelo não é o principal sintoma, a doença pode ir muito além disso e você deve se informar a respeito de todos os sintomas.

6# – Alopecia feminina difusa

Seis doenças do couro cabeludo que podem desencadear a calvície

Também as mulheres possuem uma versão exclusiva para a alopecia. Trata-se da alopecia feminina difusa. Ela apresenta a queda de cabelos nas regiões frontais e laterais, problema que, geralmente, está associado a questões hormonais como a menopausa, progesterona ou andrógenos que são receitados para tratamento de distúrbios.

Importante ressaltar que, mesmo que tais doenças – algumas mais, outras menos – devam ser vistas com bastante cuidado, um tratamento rápido e eficaz será o suficiente para que elas não evoluam para problemas maiores. Ela tem cura e, além do tratamento, também será preciso um bom acompanhamento posterior.

Os pacientes bem tratados dessas doenças sairão firmes e fortes delas, inclusive, com o problema da queda de cabelo devidamente contornado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close