4 formas de tratar a calvície

O problema de calvície sempre foi um grande problema quando não havia nenhum tipo de tratamento. E ter forte queda de cabelo e ver entradas se formar em sua cabeça não é uma boa visão.

Para que se tenha um resultado efetivo deve-se , primeiramente, procurar um especialista no assunto. Normalmente, um dermatologista. Pois, assim, é possível ter o diagnóstico correto do que está acontecendo. O primeiro passo é conhecer as causas da calvície para que o tratamento seja escolhido de forma adequada.

Nesse artigo, falaremos um pouco sobre as diferentes formas que existem para tratar a calvície da maneira mais eficaz. Entre elas, pode retardar a perda de cabelos com remédios, aplicação de cremes ou, até mesmo, com o uso de perucas.

Em casos mais graves pode haver a necessidade de fazer um transplante de cabelo, porém isso só é recomendado quando já foram feitos todos os tratamentos possíveis. Ou seja, apenas em último caso.

Porém, é preciso destacar que não são todos os casos que chegam ao extremo de ter de fazer transplante capilar. Na maioria dos casos, na verdade, com um simples tratamento e com os cuidados adequados se consegue solucionar a calvície. Entretanto, o combate à calvície é um processo, na maioria das vezes, lento, devendo ser feito com todo o cuidado e sempre com a orientação de um especialista da área.

4 formas de tratar a calvície

1.     Tratamento à base de remédios

Existem diferentes remédios que são extremamente eficazes para o combate à calvície. Entre eles, o finasterida. Esse é um comprimido que deve ser ingerido todos os dias e que impede a formação de um hormônio, mais conhecido como DHT.

Sabe-se que há um que dificulta o crescimento do cabelo, esse hormônio é o DHT. Por isso, com o uso da finasterida espera-se que o cabelo volte a crescer depois de 3 a 6 meses de uso. No entanto, não é indicado para todos os tipos de calvície. Esse remédio é apenas para o tratamento de calvície masculina, normalmente, por ser de fator genético, sua causa é mais profunda.

Para a calvície feminina, normalmente usam-se cremes, porém, isso não quer dizer que não se faz uso de remédios, já que há casos que é realmente necessário.

Quando a calvície é provocada por problemas e/ou doenças que afetam o sistema imunológico, pode haver a possibilidade do dermatologista indicar injeções que são à base de corticoide. Essas injeções devem ser aplicadas no local exato onde ocorre a calvície. Tendo como principal objetivo diminuir o efeito do sistema imunológico, fazendo com que o cabelo cresça mais facilmente.

2.     Tratamento à base de cremes

Os cremes também são muito utilizados para o tratamento da calvície. Os mais usados são o minoxidil, ditranol e as pomadas corticoides.

Vale lembrar que os cremes também são remédios, claro que não para serem ingeridos, mas para uso tópico. Além disso, esses cremes, geralmente, devem ser aplicados todos os dias no couro cabeludo, ou então, de acordo com as indicações do especialista.

  • Minoxidil – pode ser comprada em qualquer farmácia, normalmente, pode ser comprada sem receita médica. Esse é um dos cremes mais usados no caso de calvície, uma vez que facilita o crescimento do cabelo. Porém, para a obtenção de bons resultados é necessário fazer o uso contínuo do creme por, pelo menos três meses, uma vez que os primeiros resultados surgem após 3 meses de uso do creme. Vale lembrar que qualquer tratamento de combate à calvície é preciso ter paciência e disciplina para que se chegue ao resultado desejado.
  • Ditranol – é necessário ter a prescrição médica do seu dermatologista para comprar este creme. Além disso, deve ser aplicado de uma forma específica, é durante o banho, pois assim há o estímulo do crescimento de novos cabelos.
  • Pomadas corticoides – são usadas em situações bem específicas e devem ser indicadas por um profissional da área, uma vez que apenas quando a calvície é provocada por problemas do sistema autoimune que esse tipo de pomada será usado.

3.     Transplante de cabelo

Esse tipo de tratamento costuma ser o último caso, apenas quando os outros tipos de não deram resultado. E nem sempre é a melhor indicação, uma vez que o pós-operatório é demorado.

De forma geral, o cirurgião retira uma pequena porção de couro cabeludo de uma parte da cabeça em que se tenha mais cabelos, dividindo a amostra para obter fios de cabelo individuais, esses fios são colocados nos locais onde não há cabelo, com o objetivo de promover o crescimento de novos fios.

O transplante capilar, porém, é um processo que pode custar bem caro, pois é feito apenas em clínicas privadas sem cobertura do SUS nem pelos planos de saúde.

4.     Perucas

O uso de perucas é uma ótima saída para quem está com o problema de calvície, pois elas são uma forma eficiente de disfarçar a perda de cabelo.

Ressaltamos, que todo e qualquer procedimento deve ser orientado por um profissional qualificado, sua saúde é prioridade.

Continue com o blog, deixe logo abaixo seu comentário, é importantíssimo. Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close