Formas eficazes de evitar calvície

Você, que sofre com a calvície, consegue saber quais as formas eficazes de combatê-la? Não? Então, continue lendo nosso post até o final para poder saber mais sobre esse assunto que mexe com a vida de tantas pessoas!

1. Diagnóstico e genética

A calvície hereditária é algo real. Se seus familiares, como pais ou avós, apresentam calvície, é muito provável que você também desenvolva a alopecia androgênica. Entretanto, não tire suas conclusões ainda. Isso não significa que em 100% dos casos a calvície é herdada geneticamente e ela também não é exclusiva dos homens.

Por isso, não se desespere. Uma pessoa sem calvície que acaba tomando as decisões erradas pode danificar o cabelo com métodos desconhecidos, causando a si mesmo o que tanto temia.

O primeiro passo quando essa preocupação surge é procurar um especialista. Se você já tem 20 anos de idade, vá até um médico e ele fará um diagnóstico preciso. A calvície começa a se manifestar nessa época e quanto mais cedo o tratamento for iniciado, melhor os resultados.

2. Conheça o inimigo

Assim que o dermatologista der o diagnóstico final e confirmar a presença de alopecia androgênica, tire o máximo de dúvidas possível sobre o assunto. Procure saber sobre os medicamentos utilizados no tratamento e quais os efeitos colaterais (físicos e psicológicos) causados.

Formas eficazes de evitar calvície

3. Alimentação saudável

O desenvolvimento e fortificação dos fios no couro capilar dependem dos nutrientes certos. Assim, é necessário uma alimentação balanceada e rica de substâncias que ajudem no tratamento. É importante consumir:

Cereais e grãos integrais: arroz, feijão e lentilhas possuem aminoácidos originadores das proteínas que formam o colágeno e a queratina, necessários para o fortalecimento do cabelo, ou seja, evitam a queda de fios. A soja melhora a circulação do sangue no couro cabeludo, também prevenindo a calvície.

Folhas verde-escuras: alecrim é outro alimento que melhora a circulação de sangue no couro cabeludo e pode ser aplicado diretamente nele durante o tratamento. 

Carne vermelha magra: devido a presença de ferro e vitamina B12, importante para manter o metabolismo das células.

Peixe: a vitamina B3 presente em peixes e outros frutos do mar reduz o colesterol acumulado no couro cabeludo, responsável por impedir o crescimento capilar e atrair outros problemas, como a caspa.

Óleo de coco: impede o desenvolvimento da 5 alfarredutase, enzima que transforma a testosterona em DHT (dihidrotestosterona), responsável pela queda de cabelo.

4. Evite o estresse

O estresse aumenta a produção do hormônio cortisol no organismo, influenciando a perda dos fios.

5. Exercícios físicos regularmente

Atividades físicas diminuem o acúmulo de cortisol (causado pelo estresse) no corpo, evitando a queda dos fios. A liberação de endorfina e o aumento da circulação sanguínea também são benefícios das atividades físicas na preservação do cabelo.

6. Evite álcool, cigarro e anabolizantes

Álcool: em excesso, pode afetar a distribuição de nutrientes necessários para a fortificação do cabelo;

Cigarro: diminui a circulação sanguínea do couro cabeludo, impedindo que nutrientes sejam absorvidos pela raiz dos fios;

Anabolizantes: acelera o desenvolvimento da alopecia em pessoas que herdaram ela geneticamente.

7.Mantenha o cabelo limpo sempre

Cuidado importantíssimo na prevenção da calvície. Longos períodos com o cabelo sujo permitem agravar a perda dos fios de cabelo. Se não conseguir lavar diariamente, procure ao menos lavar o cabelo dia sim, dia não, evitando o acúmulo de sujeira. É recomendado utilizar xampus neutros que não afetem o pH do cabelo.

Evite deixar o cabelo molhado após o banho, a umidade pode causar a proliferação de fungos e caspa, enfraquecendo os fios na raiz e provocando queda de fios.

É importante realizar massagem da área capilar durante o banho. Evite penteados como coque e rabos de cavalo, pois eles podem arrebentar o músculo sustentador do fio. Certos elásticos e tiaras também causam esse dano, conhecido como “alopecia de tração”.

Outros causadores de “alopecia de tração” são apliques, alongamentos de permanência e “dreads”. Não passe chapinha no cabelo molhado. O dano das queimaduras causa quebra e prejudica a saúde dos fios.

8. Corpo, mente e cabelo

Além da herança genética, existem outros fatores físicos que podem causar a queda de cabelo, como distúrbios hormonais, alterações nos ovários, disfunções de tireoide e do pâncreas, doenças crônicas, infecciosas e inflamatórias e depressão. A ingestão de certos medicamentos também pode causar a queda dos fios, especialmente se conterem vitamina A. Anticoagulantes, anticonvulsivos, contraceptivos orais e anti-inflamatórios são exemplos de medicamentos que causam queda do cabelo.
Isso não significa que você deve iniciar um tratamento contra calvície junto do tratamento da doença que a causou. Tratar a doença que você possui pode eliminar a calvície do couro. Se após o tratamento você continuar apresentando calvície, entre em contato com um dermatologista.

O que você acha sobre a nossa lista com formas eficazes de evitar calvície? Não esqueça de deixar seu comentário logo abaixo e continuar acompanhando nosso blog para saber de mais novidades sobre o assunto. Seu cabelo agradece!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close