Por que a calvície não começa pela nuca?

A calvície não começa pela nuca e é um problema que pode acontecer por diversos motivos. Desde estilo de vida inadequado até situações genéticas. Mesmo porque, a calvície é hereditária. Então, o enfraquecimento dos fios de cabelo que caracterizam a calvície é um problema que afeta a aparência e, consequentemente, a autoestima da pessoa.

De uma forma geral, muitas pessoas notam os sinais da calvície ao ver os primeiros sinais. Esses são: o afinamento dos fios, a queda de cabelos no topo da cabeça são alguns dos sinais que são bem mais notados pelas pessoas de um modo geral. Curiosamente, os fios da nuca não são os primeiros fios de cabelo que deixam o couro cabeludo. Mas por que isso acontece? Isso podemos ver mais a seguir:

O que configura a calvície?

É chamada calvície todo problema de afinamento de fios de cabelos que pode acontecer no couro cabeludo. Na maioria das vezes, pode acontecer no topo do cabelo. Por causa disso, muitas pessoas acabam tendo de esconder a falta dos cabelos com um implante, maquiagem capilar ou até mesmo com um chapéu para melhorar a aparência.

Contudo, uma das perguntas que é feito por muitos é por que a calvície não começa pela nuca.

Por que a calvície não começa pela nuca

Por que calvície não começa pela nuca?

Segundo os especialistas de saúde, a calvície acontece por conta da alteração das quedas de cabelo. Afinal, já possui o padrão de queda de cabelo alterado. Por conta disso, os fios primeiro passam a cair do topo da cabeça, chegando aos poucos nos cabelos da nuca. A calvície não começa pela nuca, por receberem o maior nível de irrigação de sangue nos vasos. Na verdade, tendem a ser os últimos fios que caem do couro cabeludo; por conta disso, é normal de que os cabelos localizados na parte da nuca sejam os últimos que deixam o couro cabeludo. Ou até nem caiam.

O que é a alopecia areata

Caracterizad como o afinamento e a queda de cabelos que saem a partir do topo da cabeça e da sua cabeça, a alopecia areata pode afetar os fios de cabelo localizados tanto no centro do topo da cabeça quanto nos cabelos localizados na área da nuca.

É conhecida por ser uma doença autoimune, porque se processa de forma autônoma, caracterizando pela perda de cabelos, cujas áreas afetadas ficam lisas. Essas áreas normalmente estão distantes uma da outra. Por conta disso, é normal acontecer sobre os fios de cabelo localizados na parte do topo. Normalmente, nesse caso, os cabelos da nuca são afetados, mas em menor intensidade.

Além disso, pode acontecer também alterações na área das unhas. O aspecto seria como se estivessem arranhadas por alfinetes ou como perfuradas, dando um aspecto semelhante a um dedal.

Quanto às causas da areata, não se sabe de forma específica do motivo, mas é muito provável que ela aconteça por conta de motivos genéticos, alimentares, hormonais e ainda psicológicos.

Como se trata de um problema que afeta diretamente o sistema hormonal, a alopecia areata não afeta apenas o couro cabeludo. Pode afetar em outras partes do corpo, como as sobrancelhas, cílios, barbas, além de outras partes do corpo humano que possua pelos.

O tratamento adequado para a calvície

Quando estiver acontecendo a calvície nos cabelos da nuca, pode-se optar por fazer tratamento que ajuda a recuperar ao menos parte dos fios de cabelo perdidos por conta da sua forma de agir no corpo.

Os adultos que estiverem com 50% do couro cabeludo comprometido com a queda de cabelos, a melhor sugestão para eles é a injeção de cortisona, que é aplicada diretamente na área afetada, o que ajuda a diminuir a atividade do sistema imunológico. Contudo, a sua aplicação não impede o aparecimento das novas placas circulares de alopecia. Ou seja, mesmo com a aplicação de cortisona, a queda de cabelos continuará a acontecer.

Medicamentos para tratamento de calvície

Dependendo do nível da situação da queda de cabelos da nuca, o auxílio de medicamentos é importante para ajudar no tratamento. O remédio mais comum e recomendado pelos profissionais da área da saúde é o Minoxidil. Essa substância estimula o crescimento da síntese do DNA no folículo piloso, aplicada diretamente no couro cabeludo. Ou até mesmo a antranina, que é uma pomada com agentes antiproliferativas.

A cortisona ingerida de forma oral vem sendo cada vez menos recomendada, uma vez que há casos de efeitos colaterais no seu uso. Em circunstâncias como a pressão arterial, risco de diabetes, glaucoma e osteoporose. Por conta disso, está apenas reservada em situações em que os tratamentos alternativos não surtem efeito.

Também há a aplicação da cortisona de uso tópico. Essa é normalmente aplicada na área em que os cabelos caem, utilizada como complemento à cortisona injetável. Isso porque já que seu efeito não seria muito forte.

Em casos de grande queda de cabelos, usam-se medicamentos mais complexos. Normalmente, aqueles que alteram a sensibilidade do couro cabeludo e que controlam o processo de autoimunidade, como DNCB e SADBE.

Gostou de saber por que a calvície não começa pela nuca? Comente abaixo e continue acompanhando o blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close