4 riscos de remédios contra a calvície para a saúde

Se há uma preocupação que afeta milhares de pessoas, é a calvície. Ele pode acontecer quando você menos imagina, especialmente se essa pessoa estiver propensa a ficar careca por motivos hereditários, causa mais comum pode ocorrer por conta de outros problemas, como disfunções hormonais, alimentação inadequada, uso excessivo de produtos químicos e de aparelhos voltados para o uso estético, como secadores e chapinhas.

Vários tratamentos existem como forma de combater a calvície, como inúmeros medicamentos que retardam e até mesmo revertem os efeitos da queda dos fios Contudo, alguns desses medicamentos podem causar outros problemas de saúde que, se não forem resolvidos o mais rápido possível, podem causar complicações permanentes seu corpo.

Vamos conhecer melhor alguns desses medicamentos que podem dar efeitos colaterais para saber como se prevenir.

4 riscos de remédios contra a calvície para a saúde

Finasterida – desregulagem de hormônios

Conhecido por ser o principal medicamento utilizado para resolver problemas de calvície, a Finasterida está à venda no Brasil desde 1998 e é reconhecido pelo público pelos sucessos no tratamento de calvície no país.

Para saber melhor por que ele se tornou sucesso de vendas, precisamos saber como ele age no corpo – o medicamento age nas enzimas dos folículos capilares, que impede a testosterona de agir no corpo, diminuindo a ação do hormônio em Di-hidrotestosterona, o que pode ajudar a evitar o enfraquecimento e a queda dos cabelos.

Utilizado com a orientação de uma prescrição médica, a Finasterida pode demorar para dar os primeiros efeitos da cura da calvície. Ele demora de 8 a 12 meses,  variar de pessoa para pessoa.

Outro efeito colateral do medicamento é a disfunção sexual que ele pode causar. Por agir diretamente na testosterona, a Finasterida pode órgãos sexuais, causando assim problemas relacionados libido, disfunção erétil e problemas ejaculatórios. m casos raros, mas não impossíveis de acontecer, a infertilidade.

Por isso, o uso limitado da Finasterida está sendo considerada pelos médicos, assim como alternativas mais naturais são mais recomendados para quem busca um tratamento mais eficaz contra a calvície.

Dunasterida – não é considerado remédio para calvície e pode causar problemas hormonais

Por conta da sua composição, muitas pessoas acabam confundindo a Dunasterida como a Finasterida, o que é um engano, pois a Dunasterida é um medicamento que age de forma mais agressiva no hormônio  hidrotestosterona Enquanto a Finasterida afeta cerca de 70% do hormônio, a Dunasterida age cerca de 99% na testosterona, as desregulagens hormonais no corpo são mais potentes, o que faz com que a venda desse medicamento seja controlado, liberado apenas para quem tiver médica, geralmente para fins de tratamento de próstata. como a  prostática benigna.

Serenoas repens pode causar alergias se for utilizado sem prescrição médica

A Serenoas é um medicamento natural, extraído de folhas de palmeira e possui, de forma mais resumida, os efeitos da Finasterida, agindo nos hormônios do corpo de forma mais demorada. Mesmo assim, ele necessita de cuidados, por ser um medicamento natural que pode causar efeitos colaterais.

Não há casos registrados de efeitos colaterais do uso, contudo, por ser remédio natural, poderá haver casos de alergia se for usado sem a orientação de um médico. Além disso, nem todas as pessoas têm as mesmas reações ao utilizaremos Serenoas repens.

Flutamida – pode causar formação anormal de mamas e problemas no fígado

A Flutamida, diferentemente dos outros medicamentos citados acima, age diretamente nos hormônios andrógenos, o que faz com que os riscos de disfunção hormonais sejam mais graves, em comparação com os outros medicamentos citados anteriormente pode causar problemas psicológicos e de desenvolvimento, assim como danos no fígado, causando assim a hepatite.

Ele é mais no tratamento contra o câncer de próstata,  bloqueia as células que podem afetar o corpo longo prazo, a Flutamida não deve ser para  calvície.

Mas como evitar esses efeitos colaterais?

Como todo medicamento, eles devem ser utilizados apenas com a orientação médica. Assim, você pode recuperar os cabelos com mais facilidade, sem se preocupar com os riscos em que esses medicamentos estão relacionados, todas elas adaptados especialmente para o tipo do seu problema e da resposta do seu corpo com o remédio.

Se possível, adquira remédios para esse fim com  uma receita médica. Assim, os riscos de você sofrer efeitos colaterais com os medicamentos serão reduzidos. Nunca faça automedicação, pois assim você correrá mais riscos de ter efeitos indesejados no seu corpo.

Lembre-se: se você tiver problemas calvície relacionados à genética, é bem mais provável que uma maquiagem capilar ou até mesmo o uso de perucas possa disfarçar os efeitos da queda dos cabelos, já que nesse caso não há cura comprovada.

Se você estiver com dúvidas ou tiver algum comentário a se fazer, mande para nós.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close