Conheça uma técnica avançada de combate à calvície

Atualmente, a calvície é um dos males que as pessoas mais temem, principalmente os homens. Existe uma técnica que foi criada para o combate à calvície chamada enxerto capilar, onde ocorre a implantação de fios e permite o crescimento  do que outros tipos de métodos.

Primeiramente, precisamos saber: o que é a calvície?

Calvície

A calvície (ou alopecia) é a perda parcial ou total dos cabelos, e ocorre principalmente em homens. Afeta o couro cabeludo e também outras áreas do corpo que têm pelos e também outras áreas do corpo que possuem pêlos. Com o passar da idade, a velocidade do crescimento dos fios de cabelo vai diminuindo, podendo resultar em calvície. Os medicamentos que são utilizados para o combate ao câncer também podem prejudicar a queda de cabelo, pois é um dos efeitos colaterais.

Diariamente, nós perdemos cerca de 50 a 100 fios e eles são substituídos por um novo no mesmo folículo. Os primeiros sinais da calvície são afinamento de fios ou a substituição deles por outro menor e mais fino até o crescimento ser interrompido. Com o avanço da calvície pode ocorrer o aumento da região frontal e a rarefação dos fios.

As principais causas da calvície são estresse, utilização de produtos químicos inadequados para o cabelo, doenças como lúpus entematoso sistêmico, líquen plano, hipotireoidismo, sífilis secundária e hipertireoidismo, medicamentos que têm a queda de cabelo como efeito colateral, micose presente no couro cabeludo, falta de proteínas, zinco, ferro e biotina, reação hormonal pós-parto e câncer de pele.

Conheça uma técnica avançada de combate à calvície

Os tipos de calvície

Existem vários tipos de calvície, pois suas causas são diferentes uma das outras. As principais são:

Areata: definida pelo surgimento de áreas limitadas no meio do couro cabeludo. Esse tipo de calvície é uma das mais complicadas, porque não se sabe realmente o que o causa. Ela pode surgir devido a fatores como a disfunção do sistema imunológico ou sistema emocional abalado. A areata atinge homens e mulheres em qualquer faixa etária. Esse tipo pode afetar também outras regiões do corpo que possuem pelos, também outras partes do corpo que têm pelos;

Seborreica: conhecida como dermatite seborreica, é uma inflamação crônica que surge nas áreas que possuem glândulas sebáceas. Afeta principalmente o couro cabeludo resultando em caspa, um dos sinais mais comuns. Esse tipo pode ser tratado com medicamentos recomendados por um médico ou dermatologista;

Androgenética: é o tipo mais comum,ocorre principalmente nos homens, apesar de que também existem mulheres que sofrem com esse problema. Como o próprio nome sugere, a calvície androgenética acontece por causa da predisposição genética do indivíduo. Ela atinge lugares específicos do couro cabeludo, normalmente na parte superior da cabeça. O surgimento da androgenética é causado pelo hormônio dihidrotestosterona. Em pessoas que são predispostas geneticamente, o receptor hormonal de DHT está alterado e isso faz com que provoque o afinamento progressivo do cabelo e a perda excessiva dos cabelos;

Alopecia por tração: é causado por traumatismos na cabeça e por penteados que puxam os fios de cabelo assim como o rabo de cavalo, coques, entre outros. O seu tratamento deve ser feito por medicamentos via oral ou tópicos. Caso não tenha bons resultados, é possível utilizar implante capilar;

Eflúvio telógeno: o eflúvio telógeno é caracterizado por uma queda excessiva dos fios de cabelo de uma alteração no ciclo de vida capilar. Ele é o mais comum e atinge geralmente as mulheres. As suas causas podem ser por medicamentos, estresse, doenças sistêmicas, uso de medicamentos utilizados para o emagrecimento, má alimentação, entre outros.Para o seu tratamento é necessário consultar um médico para analisar qual é a causa.

Técnica para o combate da calvície

Há uma nova técnica atual que pesquisadores norte-americanos desenvolveram chamada de enxerto de cabelo, conhecido como implantação de cabelo, que faz com que os fios de cabelo cresçam da maneira mais rápida.

Ao implantar 200 fios de cabelo em uma seção, os cientistas conseguiram recuperar 1.200 fios.

Cheng-Ming Choung, um dermatologista da Escola Keck de Medicina da Universidade do Sul da Califórnia e o responsável por esse estudo, esclareceu que uma lesão que afeta um folículo piloso (estrutura dérmica que possui três invólucros que é capaz de gerar um pêlo) também atinge o seu local instantaneamente e isso pode ter um efeito sobre o aumento da quantidade de cabelo.

Após essa observação, os cientistas pensaram em agir sobre o local do cabelo para estimular um número maior de fios capilares. Para isso, Cheng e sua equipe inseriram 200 folículos, cada um em configurações diferentes um dos outros nas costas dos camundongos. Quando esses fios foram fixados com pouca densidade em um local de seis milímetros não houve regeneração dos fios. Logo implantaram em um espaço de 3 a 5 milímetros, os folículos possibilitaram a regeneração de 450 a 1.300 fios.

Esse tipo de técnica avançada pode trazer um grande pode ser um grande passo para o tratamento da calvície. Gostou do artigo? Deixe o seu comentário e continue com o nosso blog!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close