Remédio para calvície pode causar impotência sexual?

Uma pesquisa importante foi realizada pela Clínica Universitária, na Alemanha. Revelou que maioria dos homens, com idade acima de 50 anos, sofrem com queda de cabelo. Sejam entradas profundas ou calvície. Os dados são alarmantes, mas, felizmente, já existem tratamentos disponíveis para o problema. Entretanto, é exatamente a medicação para calvície que mais gera dúvidas entre os homens.

Além de todo o transtorno que a calvície causa na vida dos homens, que tem a autoestima fragilizada pela perda dos cabelos, outro problema tem provocado dor de cabeça na população masculina: remédio para calvície pode causar impotência sexual? E caso for verdade, o problema é reversível ou permanente? Qual o motivo desse efeito colateral? Continue lendo para ter suas dúvidas sobre o assunto.

 Remédio para calvície pode causar impotência sexual?

Primeiramente vamos responder a principal dúvida: remédio para calvície pode causar impotência sexual?

Não. Apesar de ser uma possibilidade prescrita na bula, a disfunção erétil é apenas um risco mínimo para os homens que tomam o remédio. Um número inferior a 1% dos indivíduos relata ter uma diminuição do desejo sexual, o que não necessariamente significa que tiveram dificuldade de ereção.

O fato de a bula afirmar a impotência sexual é devido ao fato da legislação exigir que todos os efeitos colaterais apresentados durante os testes das substancia sejam informados na embalagem ou bula de todos os produtos farmacêuticos.

Remédio para calvície pode causar impotência sexual: de onde surgiu essa dúvida?

A dúvida de que o remédio para calvície pode causar impotência sexual nasceu devido aos estudos sobre os efeitos da finasterida. Houve pesquisa publicada pela Universidade George Washington, nos Estados Unidos, muito reveladora. Apontou que a impotência sexual poderia estar relacionada com os efeitos da substância, levando muitos homens a se questionarem se valia a pena se arriscar no tratamento.

Segundo a publicação, um estudo avaliou 71 homens, com idade entre 21 e 46 anos, que usavam o medicamento e apontou que os efeitos colaterais persistiram até 40 meses após os indivíduos encerrarem o tratamento.

Entretanto, é importante frisar que a pesquisa não revelou se os pacientes estudados fizeram ou não algum tratamento para combater a impotência. Além disso, especialistas revelaram que ainda não há uma comprovação sobre a relação entre o uso da finasterida e a disfunção erétil. Ainda é necessária uma pesquisa em longo prazo, que avalie, inclusive, a interferência de outros fatores.

Remédio para calvície pode causar impotência sexual: os efeitos colaterais da interrupção do tratamento

Como foi dito anteriormente, a diminuição da libido é um risco muito pequeno durante o tratamento contra calvície. Porém, os relatos sobre pessoas que passaram pelo problema são mais comuns nos casos de pacientes que abandonaram o tratamento de forma brusca após muito tempo consumindo o medicamento com finasterida.

Além disso, muitos especialistas concordam que a redução do desejo sexual está associada a outros fatores que não envolvem o uso da substância, tais como a depressão, a idade avançada, estresse ou ansiedade.

A finasterida e a impotência sexual

A finasterida é um dos remédios mais conhecidos para o tratamento da calvície masculina. O tratamento está disponível no Brasil desde 1998 e é bastante receitado para combater os ábacos da perda de cabelo provocada pela alopecia androgenética. A substância também é utilizada no tratamento da hiperplasia de próstata. Mas neste caso, a dosagem pode ser até dez vezes mais alta do que a usada no combate à calvície, e é por isso que os efeitos colaterais provocados pelo remédio são mais graves.

Só que nem mesmo essa relação é atualmente comprovada, uma vez que doenças na próstata são mais comuns em homens com idade avançada, o que explicaria o porquê de alguns indivíduos possuírem dificuldade de ereção durante o tratamento. A impotência sexual é muito mais associada com fatores que envolvem a saúde do indivíduo, como a hipertensão, a diabetes, depressão alcoolismo, doenças da tireoide, tabagismo, entre outros.

Remédio para calvície pode causar impotência sexual: os efeitos são persistentes?

Não. Alguns indivíduos que consumiram a finasterida tiveram uma diminuição do desejo sexual. Contudo, isso não quer dizer que sofreram de disfunção erétil. A disfunção erétil é a incapacidade de conseguir ter uma ereção e mantê-la durante a relação. Em geral, resultante da redução da libido. A grande maioria dos homens, voltou a ter a libido normalizada após o fim do tratamento.

Mas mesmo que a impotência sexual aconteça, existem vários tratamentos que podem ser feitos para solucionar o problema. Ao procurar ajuda médica, o profissional realizará testes para descobrir a verdadeira causa da dificuldade de ereção. E indicar o melhor tratamento para o caso.

Espero que o artigo tenha tirado todas as suas dúvidas se remédio para calvície pode causar impotência sexual. Lembrando que a automedicação nunca é recomendada. O mais correto a fazer é procurar ajuda de um médico. Assim, pode fazer um estudo específico do seu caso.

O que você pensa sobre o assunto? Já teve experiência com o uso de finasterida? Deixe seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close