9 tratamentos avançados do futuro para a cura da calvície

A cura da calvície é uma busca incessante de pesquisadores. E que atrai a atenção do público afetado pela queda de cabelos.

Neste artigo, abordaremos nove tratamentos que podem auxiliar futuramente a cura da calvície.

Por que há maior tendência de calvície em idosos?

Pesquisa com células-tronco

A proximidade da cura da calvície está ficando maior com o desenvolvimento de pesquisas com células-tronco. Esses estudos vêm sendo direcionados para que possam ser desenvolvidos novos fios de cabelo, que têm sua origem nas células-tronco. O objetivo é o de dar força aos fios e folículos capilares. Mesmo com o passar do tempo e o envelhecimento.

Pesquisas vêm sendo direcionadas para que o folículo piloso seja fortalecido ao longo do tempo. Isso permite que os fios de cabelo se mantenham saudáveis e sejam renovados por toda a vida.

Tratar ainda do desenvolvimento uniforme de todas as células-tronco permitirá que funcionem de forma adequada. Tudo para garantir que não cresçam fios fracos ou que não se renovem.

As células-tronco do couro cabeludo devem ser ativadas. Isso pode fazer com que os fios de cabelo continuem crescendo. Elimina-se, assim, a perda de cabelo.

Clonagem capilar (ou multiplicação de cabelos)

Outra pesquisa para a cura da calvície está relacionada à clonagem capilar que consiste em atuar sobre a reprodução de folículos capilares saudáveis.

Caso ocorra sucesso nestes estudos, os fios de cabelo crescerão continuamente e evitarão a calvície total ou parcial.

Esta técnica científica visa substituir o transplante de fios e ser uma opção natural para evitar a queda de cabelos.

Regeneração natural

Na cura da calvície esta é outra opção próxima da clonagem capilar, só que seria por meio do tratamento de folículos doentes, permitindo que se tornem saudáveis.

Estes estudos estão em fase final de testes e devem ser concluídos em aproximadamente um ano.

Testes genéticos

Esta é uma opção para atuar preventivamente na possibilidade de perda de cabelos e não propriamente na cura da calvície.

Estudos vêm sendo desenvolvidos para que, através de avaliação genética de padrões familiares, saber qual é a possibilidade de desenvolver a calvície ao longo de suas vidas.

Caso essa possibilidade seja comprovada, serão adotados tratamentos preventivos para evitar a perda de cabelos.

Estudos de adipócitos

A cura da calvície passa também pela possibilidade de atuar sobre as células de gordura existente no couro cabeludo.

Foi identificado que, ao perder fios de cabelos, a camada de gordura na região fica mais fina e também se reduz – elas são importantes no crescimento de novos fios.

Atuar sobre esta recomposição com aumento de plaquetas de gordura na região auxiliaria a combater a calvície.

Substituição celular

A cura da calvície pode passar também pela troca de células mais velhas por outras mais jovens e que possam ser mais eficientes em evitar a perda de cabelos.

Ao extrair células-tronco de fios saudáveis, seriam realizados “cultivos” em laboratório para que se propagassem e fossem implantadas no couro cabeludo a fim de estimular o crescimento de mais fios.

Novas pesquisas em medicamentos

A busca da cura da calvície passa também pela pesquisa de aplicação de novos medicamentos que têm sucesso em diversos tratamentos. Por seus princípios medicamentosos podem fortalecer e proteger os fios e folículos capilares, evitando a queda ou a não regeneração de novos fios.

Testes em medicamentos utilizados em tratamento de mielofibrose, que causa, como sintoma secundário, a alopecia, demonstraram o crescimento de cabelos em pacientes. Assim como testes em medicamento para o tratamento de artrite reumatoide, em que se constatou a recuperação total de cabelos em pacientes.

O estudo de proteínas

Experiências vêm apontando para a identificação de proteína que gera a calvície, e seus estudos podem auxiliar a cura da calvície.

Foi identificado que onde ocorre a calvície existe uma preponderância de proteína prostaglandina D2, que impede que os fios de cabelos cresçam e se expandam. Na área onde este elemento se concentra existe uma proporção três vezes maior que em áreas com cabelos normais.

Essa descoberta permitirá que se desenvolvam novos medicamentos. Seus efeitos serão os de estabilizar o aparecimento desta proteína. Assim, manterá a região afetada sem o acúmulo da substância nociva, encontrado nos estudos.

Laser de baixa intensidade

O uso da tecnologia aliado aos estudos de laboratório vem indicando novidades. Uma delas é que o laser se torne um aliado importante na cura da calvície.

Utilizar o laser como forma de irrigar com mais eficiência o couro cabeludo pode ser uma boa opção. Serve para qualquer pessoa que queira ter resultados mais eficazes, já nos dias atuais.

Este tratamento já está disponível e deve ser aplicado em conjunto com produtos como xampu e medicamentos já existentes que combatem a perda de cabelo.

Considerações finais sobre tratamentos avançados para cura da calvície

Como pudemos ver a cura da calvície vem sendo alvo de diversas iniciativas e que podem representar sucesso quanto à aplicação de alguns tratamentos.

Com o avanço das pesquisas científicas, certamente esta cura será alcançada. Então, trará alívio a muitas pessoas que sofrem com a queda de cabelos e abalando sua autoestima.

Aguardemos para vermos o que o futuro nos reserva!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close