5 tratamentos anticalvície mais avançados

Você sabe o que é a calvície? Quais são os tipos e se há cura? Quais são os tratamentos anticalvície mais avançados? Neste artigo falaremos tudo sobre calvície e os tratamentos anticalvície mais avançados.

5 tratamentos anticalvície mais avançados

A calvície

Conhecida como alopecia, a calvície aparece com a redução parcial ou total dos fios capilares e até mesmo pelos de outras áreas. Normalmente, surge no couro cabeludo e ocorre mais em homens do que em mulheres, mas isso não significa que elas não são afetadas.

Geralmente, perdemos cerca de 50 a 100 fios por dia – e isso é normal –, pois sempre que um fio cai, logo é substituído por outro no mesmo folículo, assim ocorre um novo ciclo de crescimento.

Mas, com o avanço da idade, principalmente na velhice, o crescimento dos fios tende a diminuir e pode até mesmo cessar, resultando em calvície. Há outros fatores que desencadeiam a calvície, como a hereditariedade, dieta, mudança hormonal, estresse, medicamentos, gravidez, cuidados incorretos e certas doenças, como as decorrentes de estresse ou tratamentos com quimioterapia..

A maioria dos tipos de calvície não tem cura, mas há tratamentos, como o uso de injeções de corticoide e medicamentos como finasterida e minoxidil, que têm sido utilizado para o estímulo do crescimento capilar. Há pessoas que recorrem a transplante de cabelo ou até mesmo utilizam perucas.

Tipos de calvície

Os tipos mais comuns são:

Seborreica: a glândula sebácea é responsável por produzir o sebo que, em conjunto com a água procedente das glândulas sudoríparas, gera a capa de pele que protege e cobre o couro cabeludo. Quando essas glândulas produzem em excesso, os cabelos ficam mais opacos, sem força e perdem volume. Em casos mais extremos, chega a provocar coceiras e irritações na pele do couro cabeludo, além da queda capilar e caspa. As principais causas são hormonais, ansiedade, estresse, uso de produtos que agridem o couro cabeludo, dietas ricas em gorduras animais ou alimentos muito condimentados;

Androgenética: uma das calvícies mais comuns, é hereditária e afeta principalmente os homens, mas também pode afetar algumas mulheres. Esse tipo de calvície pode surgir na juventude ou até na vida adulta. A sua causa é a diminuição dos folículos pilossebáceos em algumas áreas do couro cabeludo que, com o passar do tempo, vão passando de ser fios terminais até desaparecer completamente. A calvície do tipo androgenética responde a fatores androgênicos e genéticos, necessitando de fatores hormonais para se manifestar;

Difusa: é a perda progressiva e intensa do cabelo após doenças febris ou crônicas, parto, estresse emocional, entre outros. O cabelo se desprende facilmente ao realizar tração sobre ele. Não chega a ocorrer a calvície total, mas o cabelo fica escasso e com aspecto muito liso. Entre suas causas, as três principais são do tipo endócrino, por causa de um medicamento, metabólico e nutricional.

Tratamentos anticalvície mais avançados

Abaixo, listamos os tratamentos anticalvície mais avançados que existem. Confira:

1.       Eletroestimulação

São microcorrentes que dão pequenos choques no couro cabeludo do paciente a fim de estimular a multiplicação das células do bulbo capilar, o que interrompe a queda e auxilia no crescimento dos fios capilares. Esse é um dos melhores tratamentos anticalvície mais avançados, que não dói e os resultados surgem após seis meses.

2.       Laser de baixa penetração

É uma luz que atua diretamente no bulbo capilar, estimulando  multiplicação das células. O laser de baixa penetração é um dos tratamentos anticalvície mais avançados que dilata os vasos que conduzem oxigênio e nutrientes para a matriz do cabelo, deixando-os mais fortes e ainda apresenta ação anti-inflamatória. O resultado desse tratamento também surge após seis meses e não dói.

3.       Intradermoterapia

É um rolo com microagulhas passado no couro cabeludo que abre pequenos canais. Por meio deles são introduzidas substãncias como proteínas ou silício orgânico que interrompem a queda capilar e estimula o crescimento dos fios capilares. Esse é um dos tratamentos anticalvície mais avançados, no entanto, pode doer. Os resultados surgem após seis meses de tratamento.

4.       Transplante folicular coronal

Um dos tratamentos anticalvície mais avançados, uma versão mais moderna do antigo transplante capilar. Em vez de enxertos de tufos de cabelos no couro cabeludo, atualmente são realizados enxertos de uma a quatro unidades foliculares retiradas do próprio paciente. Porém, só é possível se o paciente tiver 40% do cabelo. Os fios implantados caem até quatro semanas, mas nascem normalmente depois. O resultado surge em até oito meses. A cirurgia leva até cinco horas de duração e não dói.

5.       Dutasterida

É uma droga sintética e um dos melhores tratamentos anticalvície mais avançados que combate com eficiência a queda capilar. Alguns estudos apontam que é composto mais eficiente que a finasterida, utilizada na maior parte dos tratamentos da calvície. Sua ação é a inibição de enzimas que atuam pela queda de cabelos. O resultado aparece em até seis meses, não dói e sua dosagem varia conforme as indicações médicas.

Gostou do artigo com 5 tratamentos anticalvície mais avançados? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close