Medicamento contra eczema pode ser a cura da calvície?

Você sabe o que é eczema? E o que é a calvície? Será que o medicamento que auxilia no combate de eczema pode ser também a cura para a calvície? Nesse artigo falaremos o que é eczema, calvície e sobre se o medicamento contra eczema pode ser a cura da calvície.Medicamento contra eczema pode ser a cura da calvície?

O que é eczema?

O eczema é uma inflamação aguda ou crônica da pele que possui sintomas como coceira, vermelhidão e inchaço, podendo ser causado por uma alergia. Essa doença de pele não possui cura, mas pode ser controlada através de um tratamento que é indicado pelo médico dermatologista.

Esse tipo de inflamação pode ocorrer com diversas pessoas de diversas faixas etárias. Normalmente, o eczema surge em peles muito secas e é identificado pelas características: descamação da pele, coceira, vermelhidão no local, presença de bolhas na pele, presença de crostas e inchaço.

O medicamento mais utilizado para o tratamento de eczema é o Dupilumabe. Mas, será que o medicamento contra eczema pode ser a cura da calvície? A seguir, primeiro, vamos falar sobre a calvície e se o medicamento contra eczema pode ser a cura da calvície.

A calvície

A calvície é uma condição que é caracterizada pela perda parcial ou total dos fios capilares, podendo até mesmo afetar outras áreas do corpo. Todos os dias, perdemos cerca de 100 a 120 fios, e isso é considerado normal, pois no mesmo lugar daqueles que caíram, nasce outro fio no mesmo folículo dando início a um novo ciclo de crescimento.

O tipo de condição que o medicamento contra eczema pode ser a cura da calvície é a alopecia areata, que é uma doença inflamatória que causa a queda capilar. Vários fatores estão relacionados em seu desenvolvimento, como a participação autoimune e a genética.

Os fios começam a cair resultando em falhas circulares sem cabelos ou pelos. A extensão dessa queda pode variar. Em outros, a queda capilar pode ser maior. Há casos raros de alopecia areata total, nos quais o paciente sofre com a queda total dos fios capilares. Lembrando que a alopecia areata não é contagiosa!

Fatores emocionais, quadros infecciosos e traumas físicos podem desencadear ou piorar o quadro. A evolução da alopecia areata não é previsível. O cabelo pode crescer novamente, mesmo que ocorra a perda total. Isto acontece porque a doença não destrói os folículos pilosos, apenas os mantêm inativos por conta da inflamação. Portanto, novos surtos podem acontecer.

A alopecia areata não tem nenhum outro sintoma além da queda brusca dos fios capilares, com áreas únicas, arredondadas ou múltiplas, sem demais alterações. A pele é brilhante e lisa e os pelos ao redor da placa saem facilmente ao serem puxados. Os fios, quando renascem, podem ser brancos, adquirindo posteriormente a sua coloração normal.

A forma mais comum é uma placa única, arredondada, que acontece geralmente na barba e no couro cabeludo.

Outras doenças autoimunes podem ocorrer em alguns pacientes, como o vitiligo, lúpus eritematoso e problemas da tireoide. Mas, muitas vezes se faz necessária a reavaliação de exames de sangue.

Ao notar que está sofrendo com essa condição, procure um médico especialista para que ele possa diagnosticar e indicar o melhor tratamento, como o com Dupilumabe, medicamento contra eczema pode ser a cura da calvície.

Medicamento contra eczema pode ser a cura da calvície?

Um grupo de médicos do Hospital Geral de Massachusetts está relatando um efeito colateral surpreendente de Dupilumabe, um medicamento que age contra eczema e que pode ser a cura da calvície.

No jornal cientifico JAMA Dermatology, os médicos descrevem que uma paciente que possuía alopecia total juntamente com eczema, apresentou um crescimento de fios finos no couro cabeludo durante os primeiros seis meses com o tratamento com Dupilumabe. Após 11 meses, o crescimento se tornou visível.

“Ficamos surpresos, uma vez que essa paciente não apresentava crescimento de fios desde os dois anos de idade, e outros tratamentos que podem auxiliar na perda de cabelo não funcionaram no caso dela”, relatou Maryanne Makredes Senna, do Departamento de Dermatologia do MGH, autor sênior do relatório Jama Dermatology.

“Até onde sabemos, esse é o primeiro caso de crescimento capilar com Dupilumabe”. A cientista explica que o mecanismo desse medicamento contra eczema pode ser a cura da calvície atua direcionando uma via chave do sistema imunológico que é conhecida por ser hiperativa no eczema, e isso poderia explicar essa ação, uma vez que estudos recentes sugeriram que outros elementos da mesma via podem induzir a queda capilar autoimune.

“Nesse momento, não tem como saber se o Dupilumabe pode induzir o crescimento de fios capilares em outros pacientes com alopecia, mas suspeito que possa ser útil em pacientes que possuem extenso eczema ativo e alopecia areata ativa”, diz Senna.

Gostou do artigo sobre se o medicamento contra eczema pode ser a cura da calvície? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close