Há alguma cura para a calvície à vista?

Ainda não é possível prever a época exata de quando a calvície começa a apresentar seus sintomas. Especialistas acreditam que, entre 15 e 23 anos. Porém, ela aparece de maneira mais agressiva a partir dos 30. A calvície é um problema que afeta principalmente homens. ela faz com que a pessoa tenha problemas na autoestima, dificultando sua rotina e a qualidade de vida. Muitas delas procuram tratamentos e a cura desse problema. Mas há alguma cura para a calvície à vista? Esse é o tema do artigo de hoje e, nas próximas linhas, vamos descobrir juntos a resposta. Acompanhe!

Há alguma cura para a calvície à vista

Um dos tipos existentes é a alopecia areata, doença inflamatória que faz com que ocorra a queda de cabelo. Os fios caem e geralmente aparecem falhas sem pelos ou cabelos, dependendo da parte do corpo em que estiver ocorrendo. A alopecia areata não é contagiosa e entre suas causas estão questões genéticas e autoimunes, além de fatores emocionais, quadros de infecção, traumas no corpo, que podem inclusive agravar os casos.

A alopecia areata pode ser revertida, uma vez que o cabelo pode crescer novamente até mesmo se houver perda total. Ao contrário de outros tipos de alopecia, esta não destrói os folículos pilosos, eles apenas se tornam inativo em decorrência da inflamação.

Quais os sintomas da alopecia areata?

As causas da calvície são originadas nos hormônios andrógenos que regulam crescimento dos fios de cabelo. Principalmente no caso do grupo do sexo masculino, e de pessoas cujo código genético apresente essa predisposição.

Entretanto, o fator estresse – muito comum na vida moderna – pode acelerar o processo, infelizmente. Outras causas da calvície são a oleosidade, o uso de produtos químicos, má alimentação, distúrbios da tireoide, carência de vitaminas e uso de medicamentos em excesso.

A alopecia areata é um tipo mais raro de calvície, ela ocorre quando partes do corpo ou o corpo todo sofrem com a falta de pelos. A queda dos pelos e cabelos ocorre de forma brusca e a pele fica um pouco mais brilhante, devido a oleosidade. Alguns sintomas já foram citados no texto, mas os dermatologistas pedem às pessoas que têm predisposição à calvície para evitar estresse, uma vez que o folículo piloso é sensível aos hormônios que são liberados quando o organismo passa por situações de tensão.

Afinal, há alguma cura para a calvície à vista?

Atualmente, os tratamentos indicados em especifico para a alopecia areata são medicamentos com corticoides e antralina, além do minoxidil que, em alguns casos, é associado a tratamentos mais agressivos como os sensibilizantes ou corticoides injetáveis.

Para a realização desses tratamentos é necessária a prescrição de um dermatologista. Esses tratamentos buscam o controle da doença, assim como a redução de falhas. Entretanto, cientistas acreditam que podem ter encontrado a cura para a calvície.

Um grupo de cientistas de Indiana, nos Estados Unidos, realizou um experimento em ratos utilizando células-tronco. Foi possível perceber que as células-tronco formaram a pele e a epiderme nos animais, ou seja, a pele completa, o que fez nascer folículos capilares nos ratos. É importante frisar que já existem outros tratamentos para a calvície que utilizam células-tronco,  mas nenhum tão completo quando este.

Há alguma cura realmente eficaz para a alopecia areata?

Cientistas reverteram de maneira completa a perda de cabelo em três pacientes que sofriam de alopecia areata com uma droga. Normalmente, utilizada para o tratamento de problemas na medula óssea. O medicamento é o Ruxolitinib e, após utilizarem, os pacientes perceberam seus cabelos e pelos crescendo normalmente. A descoberta foi feita pelo Centro Médico da Universidade Columbia, também nos Estados Unidos. Foi publicada na revista “Nature Medicine”

Os pacientes tomaram o equivalente a duas doses diárias de Ruxolitinib, quantidade aprovada para o uso no tratamento de doenças de medula óssea na União Europeia e nos Estados Unidos. A medicação ainda não tem registro no Brasil.

Os participantes da pesquisa tinham alopecia areata com graus de moderado a grave e obtiveram um crescimento que chamou a atenção depois de cinco meses de terapia.

Segundo um de seus principais pesquisadores, Raphael Clynes, os testes estão só começando. Inclusive, se a medicação continuar agindo de forma bem-sucedida e segura, essa descoberta terá um grande impacto sobre a vida de pacientes .

Ainda segundo Clynes, atualmente existem poucas medicações no tratamento da alopecia areata que tenham se destacado em termos de eficácia. Portanto, abrem-se novas possibilidades para superar esse quadro que abala a autoestima de tanta gente por aí.

Já sofre com estradas no couro cabeludo? A solução é simples, use maquiagem capilar. Há muitas marcas excelentes no mercado. Não deixe de experimentar você também, como esta dica especial.

Achou interessante nosso artigo sobre curas para a calvície à vista?  Então, a dica é: deixe seu comentário, sua opinião é muito importante para nós. Continue conosco, sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close