Transição capilar e calvície: como se proteger

Está passando por uma transição capilar e tem medo de que no meio do processo ocorra calvície? Sabe como evitar isso?  Nesse artigo falaremos tudo sobre transição capilar e calvície e como se proteger dessa condição que muitas pessoas têm medo, principalmente as mulheres.

Transição capilar e calvície: como se proteger

O que é calvície?

Normalmente, perdemos cerca de 100 a 150 fios capilares por dia, cada fio que cai é substituído por outro no mesmo folículo dando início a um novo ciclo de crescimento. Com o avanço da idade, principalmente com a chegada da velhice, o crescimento dos fios tende a ficar mais lento, podendo parar e até mesmo resultar na calvície.

Conhecida também pelo termo médico alopecia, a calvície é denominada pela redução parcial ou total dos fios, podendo também atingir outras áreas do corpo que possuem pelos. Essa condição afeta tanto os homens quanto as mulheres em qualquer faixa etária. Há diversos tipos e causas de calvície, desde genética e até mesmo as que acontecem devido à má alimentação. A maioria dos tipos de calvície não possui cura, porém há tratamentos que podem ser indicados por um médico.

Por isso é muito importante, ao notar a queda excessiva dos fios, consultar um médico especialista, como um dermatologista ou um tricologista para ele analisar, diagnosticar e indicar o melhor tratamento para o seu caso.

Transição capilar

O empoderamento das mulheres e a busca pela sua identidade quebrando assim a ditadura da beleza padrão e da moda do cabelo liso aumentaram a procura pela transição capilar.

A empresária Zica de Assis fundou o Instituto Beleza Natural que revolucionou o segmento de beleza no Brasil. Ela trouxe vários tratamentos voltados principalmente para cabelos das mulheres negras, valorizando a beleza afro e a sua aparência natural.

A transição capilar é um processo no qual o cabelo dá “tchau” para a química até crescer naturalmente e chegar ao natural. Vale lembrar que a transição também é uma forma de aceitação do tipo de seu fio. Normalmente ela é feita por pessoas que possuem cabelos cacheados e que nunca aceitaram esse tipo de fio e acabaram fazendo o uso de produtos químicos, como progressivas e qualquer tipo de alisamento químico ou mecânico.

Para iniciar o processo da transição capilar deve-se utilizar um produto para a remoção do tratamento químico que agirá profundamente na fibra capilar, deixando os fios sem o aspecto quebradiço, promovendo a sua reconstrução e retornando aos níveis naturais de pH. Após isso, é muito importante começar a nutrir e hidratar os fios para deixá-lo com brilho e volume que você sempre desejou.

O retorno dos cachos é um dos resultados mais esperados pela transição capilar e para isso é preciso tomar diversos cuidados conforme o seu tipo de cacho. É muito importante manter o uso constante de produtos que sejam apropriados para a estrutura dos seus fios, que controlem a sua oleosidade e evite o ressecamento das pontas e frizz.

Não há um tempo certo de transição capilar, isso depende do ritmo de crescimento dos fios e do tipo da química que foi utilizada nos cabelos. Algumas mulheres levam poucos meses porque acabam optando pelo corte Big Chop e outras preferem esperar a raiz crescer para ir cortando aos poucos.

Muitas mulheres que começam a transição temem a calvície e é por isso que, a seguir, veremos como se proteger e a relação da transição capilar e calvície.

Transição capilar e calvície: como se proteger

Quando se inicia a transição capilar as mulheres começam a ficar com medo quando notam alguns fios caindo, pois a calvície pode ser irreversível. Por isso que é muito importante se proteger quando se trata de transição capilar e calvície.

Procure evitar ferramentas de calor como o secador, para isso procure secar os fios naturalmente, e utilize apenas a toalha para retirar o excesso da água. A dica para evitar a relação entre transição capilar e calvície é utilizar uma toalha de microfibra ou até mesmo uma camisa de algodão, porém sem exageros! Massageie os fios com cuidado para dar volume e evitar o frizz.

Você também pode utilizar um pouco de óleo de coco nos fios secos ou úmidos para selar as pontas, mas lembre-se que é apenas nos fios, nunca passe na raiz. As ferramentas de calor podem danificar os fios e até mesmo aumentar a sua oleosidade e quando em excesso podem “entupir” os folículos, e isso pode acabar sendo um ponto para que ocorra transição capilar e calvície.

O uso de tranças excessivamente apertadas na transição capilar pode causar um problema chamado alopecia mecânica. Nesse tipo de calvície ocorre à perda temporária ou até mesmo definitiva dos cabelos.

Os maiores inimigos desse tipo de calvície são os rabos de cabelo e coques presos muito apertados, pois eles causam o rompimento dos fios e danos ao couro cabeludo. A dica para a transição capilar e calvície não se misturarem é não submeter os cabelos a traumas mecânicos, procure prende-los de forma que não puxe muito os fios.

Gostou do artigo sobre transição capilar e calvície? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Busca

Recentes

Arquivos


Close