Poluição e calvície: qual a relação?

Sabe-se que existem diversas causas para o aparecimento de calvície, principalmente nos homens. Desde doenças, falta de vitaminas, estresse até mesmo poluição.“Poluição e calvície: qual a relação?”.

Estudos apontam que a cada ano, com o crescimento das grandes cidades, a poluição está ligada ao fato de as pessoas terem mais acnes, desidratação cutânea, alergias e, agora, queda de cabelo.

Os radicais livres são os maiores vilões por esse aumento. Para evitar que esses radicais afetem as pessoas, é preciso que se tenha uma vida saudável, com alimentação adequada e prática de exercícios físicos regulares.

Para que a poluição não afete o crescimento de seus cabelos é preciso lavá-los bem, de preferência com produtos neutros, e evitar excesso de uso de química (secador, chapinha, babyliss etc.).

“Poluição e calvície: qual a relação?”.

Fatores do ambiente e a queda de cabelo

Quando alguém começa a sofrer com a queda excessiva de suas madeixas é natural que se procure um médico ou alguém da área para saber o que está acontecendo. Mas, em relação ao nosso tema, seria possível a queda de cabelo ser ocasionada por causa da poluição?

Apesar da queda de cabelo estar relacionada a fatores genéticos, existem alguns fatores externos, como o meio em que você vive, que podem acelerar esse processo de forma incidental, suave ou excessiva.

Queda de cabelo ocasionada pela poluição

O ar poluído traz substâncias nocivas para o ser humano, e pode afetar sua saúde a médio e longo prazo. Dentre os principais poluentes encontrados no ar das grandes cidades, temos:

  • Monóxido de carbono (que ocasiona a diminuição da oxigenação dos tecidos do organismo);
  • Dióxido de enxofre (reage com a água da chuva, transformando-se em chuva ácida);
  • Dióxido de nitrogênio (também ligado à chuva ácida);
  • Material particulado – poeira, detritos, asfalto;
  • Entre outros gases.

Mesmo com essas informações, ainda há poucos estudos científicos sobre a queda de cabelo como consequência da poluição. Assim, a articulação aceitável é que aditivos decorrentes desses gases fazem com que haja mais radicais livres incidindo no organismo, fazendo com que aconteça o aumento da queda de cabelo e, como consequência, desenvolvimento da calvície.

Esperamos que, muito em breve, possamos ter mais pesquisas relacionadas à queda de cabelo para que assim possamos saber como tratar ou se prevenir desse problema.

Outros fatores que representam relação entre poluição e calvície

Listamos aqui algumas das causas mais comuns:

Cigarro

As mais de 2.700 substâncias tóxicas encontradas no cigarro nos dão um parâmetro e uma lista de motivos para o aparecimento de várias doenças.

Um estudo realizado em 2007 mostra que a calvície acontece com mais frequência em quem costuma fumar mais de 20 cigarros por dia. Uma das possíveis causas dessa queda de cabelo seria a diminuição da circulação sanguínea por causa da nicotina.

Também se acredita que os agentes externos, associados ao cigarro, aceleram o envelhecimento das células.

Exposição ao sol

A radiação não está relacionada à queda a calvície, porém é importante ressaltar que horas exposto ao sol pode fazer com que os fios fiquem mais frágeis e quebradiços.

Agentes químicos

Poluição e calvície nem sempre estão associados ao ar que respiramos, e sim a todo tipo externo de poluentes que o corpo não considere como algo natural. Então, nesse caso, o cloro da piscina pode ser considerado como um agente poluente, pois pode alterar até mesmo a cor do cabelo.

Poluição e calvície: quais cuidados tomar?

Para conseguir fazer com que seu organismo esteja bem protegido contra poluição, a saída é:

  • Alimentar-se bem, ingerindo alimentos saudáveis, ricos em minerais e vitaminas;
  • Praticar exercícios físicos regularmente, caminhar por ambientes arborizados;
  • E, claro, sempre manter a higienização adequada de seus cabelos. Afinal, de que adianta ter saúde, sem higiene? O mesmo se dá com nossos cabelos!

A melhor maneira de combater ou prevenir a queda de cabelo é procurar um profissional para saber qual o melhor tratamento para o seu caso. Esse é o dermatologista. Não deixe esse cuidado passar!

Obrigado por ler este post sobre “Poluição e calvície: qual a relação?”. Qualquer dúvida/pergunta, deixe-a nos comentários que entraremos em contato. E continue acompanhando nosso blog, sempre as melhores soluções sobre calvície e queda de cabelo! E para conhecer mais sobre maquiagem capilar, ou seja, para conseguir encobrir áreas que já sofrem perda de cabelos aguda, consulte nosso produto, um dos mais respeitados do mercado. Imperdível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Busca

Recentes

Arquivos


Close