Queda de cabelo por distúrbios hormonais: como acontece?

Você tem notado mudanças em seu cabelo e não sabe o que pode estar ocorrendo? Sabia que a queda capilar pode estar relacionada à distúrbios hormonais? Neste texto falaremos tudo sobre estrutura capilar e como ocorre  a queda de cabelo por distúrbios hormonais.

Queda de cabelo por distúrbios hormonais: como acontece?

Estrutura capilar

O fio capilar é formado basicamente por três camadas que possuem função específica na anatomia capilar. Sendo elas:

  • Cutícula: camada externa dos fios que protege as camadas mais internas. Além disso, ela é responsável pela textura e pelo brilho dos fios proporcionando maciez e mantendo as escamas alinhadas. É a camada que mais sofre com as agressões externas (sol, calor, umidade, chapinha, tintura, poluição, água do mar, entre outras);
  • Córtex: camada interna do fio que é responsável pela sua espessura e volume. É a camada que auxilia na definição da tonalidade dos cabelos e é constituída por quase que totalmente por queratina e grânulos de melanina. É a camada responsável pelas funções mecânicas dos fios, como a elasticidade, resistência e permeabilidade;
  • Medula: parte central que fica entre o córtex e a cutícula. Não há informações concretas sobre a sua função; especialistas acreditam que ela surge apenas em cabelos brancos. Porém, alguns estudos indicam uma possível função relacionada ao primeiro momento da fase de germinação do fio, mas não há nada conclusivo.

Os hormônios

Os hormônios são substâncias químicas que são produzidas por glândulas do sistema endócrino ou neurônios especializados. Eles são extremamente importantes para controlar todo o funcionamento do nosso corpo.

Todos os hormônios que são produzidos possuem um efeito específico. Alguns desempenham o papel de mensageiro químico, transmitindo informações entre as células. Outros atuam regulando órgãos e regiões do corpo.

Alguns principais hormônios humanos são:

  • Testosterona: ajudam a desenvolver as características sexuais em homens. Atuam também na formação de características secundárias como voz mais grossa, barba, desenvolvimento de pelos, músculos, entre outros;
  • Estrógeno: hormônio que atua no desenvolvimento de características sexuais secundárias femininas;
  • Hormônio do Crescimento: esse hormônio é produzido pela adenoipófise que possui o papel de estimular o crescimento do corpo humano;
  • Progesterona: hormônio feminino que é responsável pela manutenção das células de revestimento do útero e da produção de leite;
  • Melatonina: responsável pelos ritmos do corpo e ajuda a regular, especialmente, o sono.

Como ocorre a queda de cabelo por distúrbios hormonais?

Os distúrbios hormonais podem acontecer como síndrome de deficiência poliglandular e, geralmente, apresentam uma herança genética. Refere-se a uma deficiência onde as glândulas endócrinas geram pequenas quantidades de hormônios, menos do que deveriam.

Geralmente, nessa síndrome, os distúrbios hormonais podem iniciar por conta de uma doença autoimune, infecção, queda de cabelo por distúrbios hormonais, suprimento sanguíneo impróprio à glândula ou até mesmo um tumor.

É muito importante consultar um médico para que ele possa realizar o diagnóstico correto com exames de sangue para verificar a produção de hormônios e indicar o melhor tipo de tratamento que deve ser feito em seu caso.

Normalmente, o tratamento é realizado por reposição hormonal. Por refletir a saúde e equilíbrio do organismo, o cabelo se torna principalmente suscetível às mudanças hormonais.

Dessa maneira, justifica-se a queda de cabelo por distúrbios hormonais e é por isso que é muito importante responder todas as questões do médico para que ele possa verificar o que está ocorrendo.

Alguns hormônios podem relacionar queda de cabelo por distúrbios hormonais. Alguns deles são:

  • Tireóide: glândula responsável pela produção de hormônios necessários para o metabolismo correto do nosso organismo. Alterações nas concentrações desses hormônios envolvem várias funções e estruturas do corpo, e uma delas é o cabelo. Tanto o hipotireoidismo quanto hipertireoidismo são responsáveis pela queda capilar e pode afetar homens e mulheres em qualquer idade;
  • Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP): outra condição relacionada à queda de cabelo por distúrbios hormonais é a Síndrome dos Ovários Policísticos, onde há um aumento da produção de testosterona que acelera o surgimento e a progressão da calvície em mulheres;
  • Hiperplasia adrenal congênita: o termo inclui um conjunto de doenças genéticas que se caracterizam pela deficiência de uma enzima comprometida na produção de hormônios da glândula adrenal. Essa glândula produz os hormônios cortisol, adrenalina, andrógenos, aldosterona e hormônios sexuais femininos. A falta dela gera diversos graus de deficiências de corticóide e aldosterona, além do excesso de andrógenos, principal responsável pela queda capilar e que podem estar presentes na HAC;
  • Andrógenos: hormônios que possuem efeito mais direito no desenvolvimento de calvície masculina e feminina. Apesar de serem geralmente conhecidos como hormônios masculinos, eles podem ser produzidos por homens e mulheres, porém em diferentes quantidades. Em homens a produção é maior e os andrógenos são responsáveis pelo desenvolvimento de traços e reprodução. Há diversos tipos de andrógenos, o mais comum deles é a testosterona e o seu derivado dihidrotestosterona que estão envolvidos na calvície masculina e devem ser incluídos na lista das principais causas da queda de cabelo por distúrbios hormonais.

Gostou do texto sobre como ocorre queda de cabelo por distúrbios hormonais? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Busca

Recentes

Arquivos


Close