FUT ou FUE: conheça o que há de mais moderno em transplante capilar

Você notou que os seus cabelos andam caindo com frequência e desconfia que a calvície esteja começando? Sabia que há técnicas de transplante capilar que podem auxiliar em casos de calvície androgenética? Neste texto falaremos tudo sobre calvície e sobre FUT ou FUE, o que há de mais moderno em transplante capilar.

FUT ou FUE conheça o que há de mais moderno em transplante capilar

A calvície

Normalmente, perdemos cerca de 100 a 120 fios capilares por dia e, logo que um fio cai, ele é substituído por outro no mesmo folículo, resultando em um novo ciclo de crescimento. Com o avanço de idade, os nossos fios ficam mais fracos, finos e o seu crescimento acaba parando, podendo até causar a calvície.

Conhecida também como alopécia, a calvície é uma condição na qual ocorre a perda parcial ou total dos fios capilares. Há diversos tipos e causas da calvície e alguns fatores como medicamentos, má alimentação, estresse, hereditariedade, entre outros, também desencadeiam esse problema.

A calvície afeta homens e mulheres em qualquer faixa etária. Essa condição não possui cura, porém há tratamentos que auxiliam na sua redução que devem ser indicados por profissionais como dermatologistas ou tricologistas que também podem indicar o transplante capilar FUT ou FUE.

É muito importante consultar um médico assim que notar a queda excessiva para que ele possa diagnosticar, realizar exames para verificar qual é o fator que está causando a queda e, assim, indicar a melhor forma de tratamento.

Transplante capilar

O transplante capilar é um procedimento cirúrgico para tratamento de casos avançados da calvície. Esse método consiste na remoção de unidades foliculares viáveis seguidas do deslocamento delas para preencher as áreas calvas.

A área calva que adquire o implante é conhecida como área receptora, e os locais de retirada são as áreas doadoras, e delas são extraídas unidades foliculares – grupos com 1 a 4 fios de cabelo cada.

Geralmente, as principais áreas doadoras para o transplante são as laterais da cabeça e a nuca. Esse tipo de tratamento é indicado para casos de calvície androgenética, que é a rarefação capilar progressiva que ocorre por fatores genéticos e hormonais. Atualmente, existem duas técnicas mais utilizadas nas cirurgias de transplante capilar: FUT ou FUE.

FUT ou FUE?

As siglas FUT ou FUE dão nome as técnicas que vêm de abreviaturas dos termos originais em inglês:

  • FUT: Folicular Unit Transplantation (transplante de unidades foliculares);
  • FUE: Folicular Unit Extraction (extração de unidades foliculares).

Mesmo sabendo o que significa as siglas das técnicas, não é possível saber muito sobre elas. A diferença principal entre FUT ou FUE se dá na forma em como os fios são retirados da área doadora.

Na técnica FUT ocorre a retirada cirúrgica de uma faixa de couro cabeludo da área doadora. Essa faixa é então dividida em pequenos pedaços que são levados aos microscópios para a separação das unidades foliculares. Dependendo da densidade capilar desta área doadora, e da habilidade técnica dos profissionais que estão realizando este procedimento, é possível separar até 3000 unidades foliculares.

A grande vantagem da técnica FUT é que o grande número de unidades foliculares permite dar mais volume em áreas mais extensas. Entretanto, geralmente, a cicatrização da técnica FUT é mais demorada e deixa uma grande cicatriz linear na nuca do indivíduo. A cicatriz pode ser inaparente conforme a habilidade do cirurgião e da densidade e comprimento capilar na nuca.

Já a técnica de transplante capilar FUE, baseia-se na retirada individual de unidades foliculares direto do couro cabeludo. Instrumentais muito delicados, conhecidos como punchs, são utilizados para recolher as unidades foliculares, uma de cada vez. Desde que bem realizada, as cicatrizes são discretas, já que os cortes são pequenos, menores do que 1 mm. Uma das vantagens da técnica FUE é que não é necessário pontos e a cicatrização é mais rápida.

A técnica FUE é especialmente interessante para preencher pequenas falhas de pessoas que gostam de manter os cabelos raspados. Portanto, uma das dificuldades técnicas de transplante capilar FUE é adquirir uma boa quantidade de unidades foliculares viáveis.

Como o fio capilar segue um caminho tortuoso dentro da pele, a extração não angulada pode causar danos. Sem o treinamento adequado, podem ser perdidos muitos fios durante a fase da retirada com punchs. Por isso que essa técnica é menos recomendada para áreas de calvície extensa.

O transplante capilar é uma cirurgia rigorosa que deve ser realizada apenas por profissionais especializados e habilidosos. O mais recomendado entre FUT ou FUE é consultar alguns cirurgiões conhecidos e com boa reputação antes de se decidir pelo for mais confiável para você. Os resultados do transplante FUT ou FUE serão reflexos tanto da técnica como da habilidade do cirurgião. Então, vale a pena pesquisar antes de tomar a decisão final.

Gostou do texto sobre o que há de mais moderno em transplante capilar atualmente? Deixe o seu comentário e continue acompanhando o nosso blog JetHair!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close