Queimadura no couro cabeludo: como lidar?

A queimadura pode ser considerada um tipo de acidente capaz de trazer traumas, dependendo de sua intensidade – variável entre 1º, 2º ou 3º graus –, irreversíveis em qualquer parte do corpo. Porém, no texto de hoje, vamos enfatizar os danos que a queimadura no Queimadura no couro cabeludo: como lidar? pode trazer. Acompanhe.

Queimadura no couro cabeludo: como lidar?

Perda dos cabelos por queimadura

No caso de queimadura no couro cabeludo, os danos vão depender da intensidade do calor a que ele ficou exposto. Sabemos que as queimaduras em geral geram lesões na pele deixando muitas vezes sequelas irreversíveis, e uma delas pode ser a calvície no local afetado depois da cicatrização.

Queda de cabelo provocada por queimadura

Como já foi dito, dependendo da gravidade, as queimaduras no couro cabeludo podem resultar em queda temporária, perda parcial ou total dos cabelos.

Caracteriza queimadura de primeiros e segundo graus no couro cabeludo quando houve pouca intensidade na região afetada. Os cabelos voltam a crescer em alguns meses, pois o dano aconteceu de forma superficial.

Já no caso de queimaduras de terceiro grau, onde a lesão adentra algumas camadas da pele, é possível que ocorra a alopecia (calvície). Neste caso, as altas temperaturas destroem o bulbo capilar e, com isso, impede de produzir novos fios.

Assim, podemos chamar esse acontecimento de alopecia cicatricial definitiva, uma vez que os bulbos capilares dão lugar às cicatrizes.

Quais as causas das queimaduras no couro cabeludo?

Classificamos alguns tipos de queimaduras. Veja:

  • Queimaduras térmicas: ocorre por altas temperaturas através de fogo, líquidos, vapores ou objetos quentes, além de queimadura de sol. No caso do frio, pode ser provocada pelo contato com gelo, objetos ou líquidos de temperaturas muito baixas, como o nitrogênio líquido e a neve carbônica, usados na crioterapia;
  • Queimadura elétrica: quando alguém entra em contato com fios de alta tensão;
  • Queimadura química: pode ser causada pelo mau uso de substâncias químicas sem os devidos cuidados no ato do manuseio.

Queimaduras no couro cabeludo por química

Os procedimentos estéticos também podem causar lesões no couro cabeludo. Vejamos algumas das mais comuns:

  • Procedimentos de alisamento, relaxamento ou até mesmo escovas em geral;
  • Descoloração;
  • Tinturas e outras colorações.

As substâncias utilizadas em alguns produtos contêm ingredientes químicos extremamente agressivos ao couro cabeludo, e também podem causar queimaduras. 

Em geral, podem ocorrer queimaduras pelo mau uso desses produtos que muitas vezes são utilizados sem o acompanhamento de um profissional da área – caso de pessoas que procuram fazer os tais procedimentos em casa para economizar (e como já dizia o ditado “o barato sai caro”).

É o caso, por exemplo, de queimadura no couro cabeludo com guanidina, água oxigenada, amônia e outros agentes químicos presentes em tintas de produtos de alisamento.

A queimadura ocorre quando o produto é deixado tempo demais em contato com o couro cabeludo. Outro aspecto importante a ser observado é o teor de concentração em alguns produtos, como formol ou peróxido de hidrogênio.

Observando essas situações, é importante pesquisar sobre o assunto e analisar qual o melhor caminho para realizar o tal procedimento, nunca abrindo mão de um profissional. Ele, por sua vez, deve fazer os testes de toque para observar se o produto a ser aplicado não lhe fará nenhum mal.

Identificando queimaduras no couro cabeludo

Depois de um procedimento estético, é normal o couro cabeludo arder, aparecer bolhas, escamações, úlceras e, nos piores casos, ocorrer queda de cabelo.

Na literatura da medicina, o principal causador de queimaduras do couro cabeludo, segundo relatos de pacientes, é no procedimento feito para fazer mechas ou luzes.

Alguns deles, com formação de feridas bastante profundas em partes, ou todo o couro cabeludo. Esse é o caso do relato publicado no ano de 2019, no Archive of Plastic Surgery. Ou ainda na região do pescoço, como publicado no Annals of Burns and Fire Disasters, no ano de 2012.

As falhas que causam queimaduras estão no decorrer do procedimento, quando não são tomados todos os cuidados indicados nas embalagens.

Como tratar queimaduras no couro cabeludo?

Ao perceber que o couro cabeludo sofreu queimadura, recomenda-se lavá-lo imediatamente em água corrente por dez ou quinze minutos e não utilizar qualquer tipo de xampu, chapinhas, pastas ou pomadas sem indicação médica.

Se os sintomas persistirem, procure um médico imediatamente.

Qual o melhor tratamento para queimaduras no couro cabeludo?

O tratamento para queimadura no couro cabeludo vai depender muito da gravidade da lesão. Em casos de queimaduras superficiais, a utilização de medicamentos tópicos e orais, além dos cuidados diários, pode ser suficiente para a retomada do crescimento capilar.

Em casos mais graves, como as de queimaduras de terceiro grau, remédios servem somente para alívio e cicatrização do local.

Mas existem técnicas de reconstrução do couro cabeludo que podem ser aproveitadas pelo paciente, assim também como a micropigmentação ou prótese capilar.

Gostou de nosso tema de hoje “queimadura no couro cabeludo: como lidar?” . Deixe sua pergunta e/ou seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close