Descoloração e queda de cabelo: mentiras e verdades

Quando se opta por deixar os cabelos loiros, uma questão se levanta sobre descoloração e queda de cabelo, pois não se sabe ao certo quais são os verdadeiros riscos envolvidos em meio a tantos boatos.

De antemão, é bom saber que esse novo visual demanda assumir, sim, um grande risco, tanto em termos estéticos, quanto em relação à manutenção da qualidade e saúde dos fios

Descolorir os cabelos requer novos hábitos; caso contrário, o que era para resultar em algo bonito, torna-se, não só antiestético, como também nada saudável ao fio.

Descoloração e queda de cabelo: mentiras e verdades

Por que se fala tanto em descoloração e queda de cabelo?

Todos que passam pela experiência da transformação da cor natural para o loiro em suas nuances sentem na pele, ou melhor, nos fios, o quanto a sua qualidade é afetada.

Para quem tem cabelos secos, tal sensação é ainda mais evidente, pois, no processo, a proteção natural dos fios, à base de queratina, é fortemente afetada, para que se consiga atingir o tão desejado loiro.

Na verdade, o que ocorre é uma sensação de queda, pois por estarem frágeis, um número grande de fios se arrebenta, resultando no famoso aspecto de fios quebradiços.

A seguir, veja quais são as mentiras e as verdades para se informar melhor sobre esse assunto.

Mentira ou Verdade?

Preparamos uma breve seleção de questões levantadas sobre descoloração e queda de cabelo. Afinal, quais são as mentiras e as verdades do que tanto se fala por aí na hora de transformar o castanho em loiro?

Para a aquisição de um loiro brilhante, sem ter medo de que descoloração e queda de cabelo entrem em cena, novos hábitos são de fundamental importância. A manutenção com hidratantes é certa! Caso não seja feita regularmente, com certeza a saúde capilar pedirá socorro, manifestando-se em aspecto de fios secos a quebradiços.

“Pó descolorante queima os fios de cabelo”

Verdade

A descoloração é uma queimadura química para que possa haver a despigmentação dos fios de cabelo.

Na verdade, o que ocorre é a abertura da cutícula do fio. É estimulada pelo uso do peróxido de hidrogênio, a popular água oxigenada. Dessa forma, há oxidação do elemento responsável pelo pigmento do fio, a melanina.   

Para descolorir, no processo também se aplica uma mistura roxa ou azul, que ajuda na oxidação da melanina, que deixa os fios de cabelo alaranjados. Essa cor, bem diferente de um ruivo natural, é popularmente conhecida como o famoso cabelo queimado.

Então se diz que pó descolorante e água oxigenada queimam o cabelo. Em outras palavras, o que ocorre é: abrem as cutículas protetoras dos fios, a camada superior do cabelo. É na área que está ‘impressa” a cor natural e, quanto mais escura for a pigmentação, mais descolorações terão de ser feitas até o clareamento total – por exemplo, fios de pigmentação escura requerem até mesmo três descolorações seguidas para que seja atingida a cor loira.

Ou seja, muito maior será a agressão para que se abram as cutículas, a fim de se conseguir a despigmentação.

Quanto a um episódio de descoloração e queda de cabelo, descolorir ou tingir não são os principais agentes causadores da queda. O que ocorre, na verdade, é a quebra de fios devido à agressão sofrida na hora da abertura de suas cutículas.

“Hidratação toda semana depois da descoloração faz mal?”

Mentira

Um cabelo descolorido foi muito agredido, como vimos. Os fios ficam fracos e isso pode fazer com que se quebrem em maior número. Por estarem frágeis, podem não só quebrar, mas também cair.

Então é preciso de muita nutrição. Para se evitar um possível episódio de descoloração e queda de cabelo, buscando por produtos com parabenos, o que garantirá uma melhor qualidade capilar. Parabenos ou sulfatos estimulam o renascimento dos cabelos, tornando mais fácil resgatá-lo da agressão.

Aconselha-se a hidratação semanal, na qual podem ser acrescentados um coquetel de óleos hidratantes, vitaminas e oligoelementos. Diariamente, é conveniente pulverizar um produto pós-descoloração adequado a cada tipo de cabelo, que atue sobre as fibras. Isso ajuda na recuperação.

“Há riscos de alergia com descoloração”

Verdade

Ainda que descoloração e queda de cabelo sejam duas ocorrências em que se sabe que a segunda não depende da primeira para acontecer, existem outros riscos aos quais devemos dar a devida atenção.

É de extrema importância que um teste seja feito na pele antes de se aplicar os produtos. As alergias variam da irritação cutânea a interferências no aparelho respiratório. Pessoas com asma e rinite devem redobrar a sua atenção.

Recentemente na França, em junho deste ano, a Agência Nacional de Segurança Alimentar, Meio Ambiente e Trabalho (ANSES) alertou sobre risco de choque anafilático nos casos de contato com componentes presentes nos produtos utilizados para descolorir os cabelos.

No entanto, quem está mais sujeito ao perigo são os profissionais que manipulam os produtos quase todos os dias, ou seja, os cabeleireiros. Pessoas sensíveis e com problemas respiratórios, ou ainda com tendência a desenvolver dermatites facilmente, devem tomar cuidado.

Os produtos que oferecem risco são, em especial, substâncias à base de persulfato de amônio, potássio e sódio. 

Perda total e irreversível dos cabelos

Mentira

Conforme já mencionado, buscar por um visual loiro não provoca a queda dos fios. Quando se fala em descoloração e queda de cabelo na verdade se trata dos fios que se quebram. Entretanto, sabe-se que fios fracos e sem vitaminas são mais propensos a cair.

Quem opta por um visual loiro e depois da transformação percebe a perda de vitalidade dos cabelos acaba se assustando, ainda mais porque ao penteá-los, um grande número de fios sai na escova. Mas não são fios que caíram. Ressaltamos que são fios que se arrebentaram, pois perderam sua camada protetora quando a pigmentação foi retirada.

Uma perda total e irreversível pode até ocorrer, mas em casos extraordinários, por exemplo, uma dermatite grave decorrente de alergia à química utilizada. Nesse contexto, a dermatite tem de causar uma ferida de profundidade considerável e, ao ser curada, ao invés de nascerem novos fios no local, resta uma cicatriz, ocasionando uma alopecia cicatricial na área afetada. 

Então fica a dica: se pretende assumir o loiro, reserve horas semanais para uma boa hidratação, porque esse é o único meio de sanar a perda de vitaminas e proteínas retiradas da cabeleira toda. 

O que achou de descobrir mais sobre descoloração e queda de cabelo? Entre em contato conosco, deixando um comentário, uma dúvida ou uma sugestão. Saber a sua opinião é importante para nós, pois, dessa forma, podemos trazer mais respostas para dúvidas sobre saúde capilar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Close